Copel: entrou em operação comercial a primeira unidade geradora da Pequena Central Hidrelétrica Bela Vista

LinkedIn

A Copel informou que entrou em operação comercial a primeira unidade geradora da Pequena Central Hidrelétrica Bela Vista (PCH Bela Vista) com 9,8 MW de capacidade instalada.

O comunicado feito pela empresa (BOV:CPLE3) (BOV:CPLE5) (BOV:CPLE6) (BOV:CPLE11), nesta segunda-feira (14). Confira o documento na íntegra.

Pertencente 100% a Copel GeT, a PCH Bela Vista conta com investimentos de aproximadamente R$ 200 milhões e terá capacidade instalada de 29,8 MW quando as três unidades geradoras estiverem em operação.

Segundo a companhia, foram comercializados 14,7 MW da PCH Bela Vista no 28º Leilão de Energia Nova (A-6) da Aneel, ao preço de R$ 195,70/MWh, reajustado anualmente pelo IPCA, com início de suprimento previsto para 1º de janeiro de 2024.

Com início em agosto de 2019, as obras serão concluídas até o final do terceiro trimestre de 2021, cerca de dois anos e meio antes do início do prazo para entrega do suprimento contratado, permitindo, assim, que toda a energia produzida pela PCH Bela Vista até dezembro de 2023, seja comercializada no Ambiente de Contratação Livre – ACL.

“A antecipação da conclusão desse empreendimento reflete o compromisso assumido pela administração com o aprimoramento contínuo da eficiência do grupo Copel e o crescimento sustentável dos seus negócios”, afirmou a Copel em fato relevante.

Copel (CPLE6): lucro líquido de R$ 795,2 milhões no primeiro trimestre, alta de 55,6%

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) reportou lucro líquido atribuível aos sócios da companhia de R$ 785,8 milhões no primeiro trimestre, um aumento de 53,2% ante os R$ 512,3 milhões em igual período do ano passado. O lucro consolidado chegou a R$ 795,2 milhões, alta de 55,6% no mesmo período de comparação.

O crescimento, segundo a empresa, reflete a maior receita operacional líquida, a equivalência patrimonial e o acréscimo do resultado financeiro.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ficou em R$ 1,3 bilhão, alta de 18,8% sobre janeiro a março de 2020. Já a receita operacional líquida acumulada até março de 2021 somou R$ 4,985 bilhões, alta de 22,6% sobre o mesmo período do ano passado.

receita líquida avançou 22,6%, para R$ 4,98 bilhões, no comparativo anual —, a equivalência patrimonial e o acréscimo do resultado financeiro, compensado pelo aumento nos custos e despesas operacionais, decorrente, principalmente, dos custos relativos à alta do dólar, que afetou a compra de energia de Itaipu, e do despacho térmico fora da ordem de mérito que elevou os encargos do sistema.

A geração de energia nos primeiros três meses do ano, incluindo parques eólicos, foi de 5.410 GWh, contra 2.475 GWh no mesmo período de 2020.

Deixe um comentário