Darden Restaurants (D1RI34) informou resultados do 4º trimestre que quase voltaram aos níveis de 2019

LinkedIn

O Darden Restaurants (NYSE:DRI) informou na quinta-feira (24) que suas vendas do quarto trimestre fiscal quase voltaram aos níveis de 2019, já que os estados diminuíram as restrições aos jantares.

As ações da empresa subiram cerca de 3,3% nas negociações da manhã.

A Darden Restaurants também é negociada na B3 através da BDR (BOV:D1RI34).

A empresa também divulgou uma previsão para o ano fiscal de 2022, prevendo que suas vendas totais no ano superarão as receitas pré-pandemia.

Resultados versus pesquisa com analistas da Refinitiv:

  • Lucro por ação: US$ 2,03 ajustado contra US$ 1,79 esperado
  • Receita: US$ 2,28 bilhões contra US$ 2,19 bilhões esperados

A controladora da Olive Garden informou um lucro líquido fiscal de US$ 369 milhões no quarto trimestre, ou US$ 2,79 por ação, ante um prejuízo de US$ 479,7 milhões, ou US$ 3,85 por ação, um ano antes.

Excluindo itens, Darden ganhou US$ 2,03 por ação, batendo os US$ 1,79 por ação esperados por analistas pesquisados ​​pela Refinitiv.

As vendas líquidas aumentaram 79,5% para US$ 2,28 bilhões, superando as expectativas de US$ 2,19 bilhões. Em todo o portfólio da empresa, as vendas aumentaram 90,4% em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior e caíram apenas 0,5% em comparação com o período de dois anos antes.

Para o ano fiscal de 2022, Darden espera vendas totais de US$ 9,2 bilhões a US$ 9,5 bilhões, um aumento de 5% a 8% em relação aos níveis pré-pandêmicos, supondo que essencialmente todas as suas localidades possam operar em capacidade total. A empresa está prevendo um crescimento nas vendas nas mesmas lojas de 25% a 29%, em comparação com o ano fiscal de 2021. Ela também disse que espera um lucro líquido diluído por ação de operações contínuas na faixa de US$ 7 a US$ 7,50.

A previsão está em linha com as expectativas de Wall Street. Os analistas previam ganhos fiscais de 2022 de US$ 7,21 por ação sobre uma receita de US$ 9,22 bilhões.

Darden disse que realizará sua assembleia anual de acionistas em 22 de setembro.

As vendas do Olive Garden, que respondem por cerca da metade da receita da Darden, e aumentaram 61,9%. Em comparação com o mesmo período de dois anos atrás, as vendas da rede de inspiração italiana caíram apenas 1,5%. Os pedidos para viagem representaram um terço das vendas da Olive Garden durante o trimestre, mesmo com o desaparecimento das restrições à sala de jantar. Também quebrou seu recorde histórico de vendas em um único dia no Dia das Mães.

A LongHorn Steakhouse foi o único segmento de negócios da Darden a reportar vendas positivas na mesma loja em uma base de dois anos. Suas vendas mais que dobraram em comparação com o ano anterior e aumentaram 13,5% em comparação com dois anos atrás.

À medida que os clientes voltavam, também voltavam os lucros das duas redes. A empresa disse que os lucros da Olive Garden quadruplicaram e os da LongHorn aumentaram quase 1.000%. Executivos disseram que ambas as redes tiveram seu maior lucro trimestral de todos os tempos.

O negócio de restaurantes finos de Darden, que inclui o The Capital Grille, foi o mais atingido pela pandemia. Neste trimestre, ela relatou um crescimento nas vendas de 143%, já que os clientes finalmente voltaram aos restaurantes de luxo. No entanto, em uma base de dois anos, as vendas ainda caíram 10,6%.

“Os restaurantes finos e sofisticados estão apresentando um desempenho bem acima de onde pensávamos que estaria. E está voltando muito rapidamente”, disse o CEO Gene Lee a analistas.

Até agora, em junho, as vendas em todo o portfólio da Darden aumentaram 2,5% em uma base de dois anos.

Quando a escassez de ingredientes atingiu a indústria de restaurantes, os executivos disseram que ela evitou interrupções significativas na cadeia de suprimentos. Ela viu algumas faltas no local, mas a empresa disse que elas estavam relacionadas à equipe do depósito e à falta de motoristas, e não à disponibilidade do produto.

Os executivos não se preocuparam com a inflação nos preços dos alimentos, apontando contratos de longo prazo para seus itens mais importantes, mas disseram que têm espaço para aumentar os preços, se necessário. Eles disseram que frutos do mar, frango, laticínios, óleo de cozinha e embalagens estão impulsionando a inflação no momento.

Com CNBC

Deixe um comentário