Dow Jones e S&P 500 caem na quarta-feira enquanto Nasdaq sobe 0,13%

LinkedIn

O S&P 500 apagou os ganhos modestos e fechou no vermelho na quarta-feira (23), com a recuperação do mercado tomando fôlego.

O S&P 500 caiu -0,11% para 4.241,84, caindo para o primeiro dia em três e ficando 0,4% de uma alta recorde. O Dow Jones caiu 71,34 pontos, ou -0,21%, para 33.874,24 pontos. O Nasdaq Composite subiu +0,13% em 14.271,73, alcançando outro recorde de fechamento.

Liderando as perdas do S&P 500 estava o setor de serviços públicos, que caiu -1,1% na quarta-feira, enquanto os produtos básicos e materiais de consumo também registraram quedas modestas.

Nomes de energia, incluindo Exxon Mobil (XOM, EXXO34), subiram à medida que os preços do petróleo continuavam subindo. O petróleo Brent chegou a US$ 75 o barril, atingindo o máximo de dois anos na quarta-feira. A Occidental Petroleum (OXY, OXYP34) saltou mais de 3%, enquanto a Devon Energy (DVN, D1VN34) ganhou 2%.

Alguns nomes importantes de tecnologia deram algum suporte ao mercado mais amplo. A Tesla (TSLA, TSLA34) saltou 5,3%, enquanto a Netflix (NFLX, NFLX34) ganhou 0,8%. O Facebook (FB, FBOK34) também subiu 0,5%.

Apesar da queda de quarta-feira, o S&P 500 subiu +1,8% esta semana, recuperando-se de uma liquidação da semana passada desencadeada pela mudança de política surpresa do Federal Reserve. O banco central projetou uma inflação muito mais alta para o ano do que anteriormente, enquanto sinaliza dois aumentos nas taxas já em 2023.

Para junho o S&P 500 e o Nasdaq Composite estão positivos, subindo +0,9% e +3,8%, respectivamente. O Dow Jones, no entanto, está no vermelho para o mês em meio à fraqueza da Caterpillar (CAT, CATP34) e do JPMorgan (JPM, JPMC34).

O presidente do Fed, Jerome Powell, testemunhou perante um painel especial da Câmara na terça-feira, o que pareceu elevar o sentimento ao reiterar que as pressões inflacionárias serão temporárias.

Powell citou passagens aéreas, preços de hotéis e madeira, junto com o aumento geral da demanda do consumidor, impulsionando uma economia que há um ano enfrentava restrições substanciais impostas pelo governo nos primeiros dias da pandemia. Esses fatores, disse ele, devem “se resolver” nos próximos meses.

Deixe um comentário