EUA e União Europeia resolvem disputa Boeing-Airbus de 17 anos

LinkedIn

Os Estados Unidos e a União Europeia disseram na terça-feira (15) que resolveram uma disputa de 17 anos sobre subsídios a aeronaves, concordando em suspender as tarifas em disputa por cinco anos.

“Esta reunião começou com um avanço nas aeronaves”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que se encontrou com o presidente Joe Biden em uma cúpula EUA-UE em Bruxelas. “Isso realmente abre um novo capítulo em nosso relacionamento porque passamos do litígio para a cooperação em aeronaves – após 17 anos de disputa”.

A representante comercial dos EUA, Katherine Tai, disse durante uma videochamada na terça-feira que: “O anúncio de hoje resolve um problema comercial de longa data na relação EUA-Europa”.

“Em vez de lutar com um de nossos aliados mais próximos, estamos finalmente nos unindo contra uma ameaça comum”, acrescentou ela, mencionando a China.

Decisões da OMC

A relação UE-EUA atingiu um ponto baixo durante a administração anterior da Casa Branca, com o então presidente Donald Trump acusando a UE de ser pior do que a China em suas práticas comerciais.

Trump impôs tarifas no valor de US$ 7,5 bilhões sobre produtos europeus depois que a Organização Mundial do Comércio decidiu que a UE havia dado subsídios injustos à Airbus.

Pouco depois, a UE impôs tarifas no valor de US$ 4 bilhões sobre os produtos norte-americanos com base em outra decisão da OMC, que dizia que os EUA haviam concedido ajuda ilegal à Boeing.

As ações da Boeing (NYSE:BA) subiram 0,5% no pré-mercado na manhã de terça-feira, enquanto as ações da Airbus, listadas em Paris, foram negociadas em alta de 0,5%.

A Boeing também é negociada na B3 através da BDR (BOV:BOEI34).

Separadamente, o Reino Unido também disse na terça-feira que espera um acordo semelhante com os Estados Unidos nos próximos dias.

O Reino Unido era membro da UE quando a disputa surgiu e foi atingido pelas tensões comerciais que se desenvolveram durante a presidência de Trump.

Deixe um comentário