Positivo é eleita para integrar o Conselho do Distribuited Management Task Force

LinkedIn

A Positivo foi eleita para integrar o Conselho do Distribuited Management Task Force (DMTF), Instituto sem fins lucrativos que estabelece padrões abertos de gestão e industrialização no setor de tecnologia da informação (TI).

O comunicado foi feito pela empresa  (BOV:POSI3), nesta quarta-feira (16). Confira o documento na íntegra.

A companhia é a primeira empresa brasileira a se tornar membro do Conselho e assume a responsabilidade ao lado de oito multinacionais de tecnologia: Cisco, Dell, HP, Lenovo, Intel, NetApp, Broadcom e Verizon.

Com sede em Portland (EUA), o DMTF é liderado por um grupo de profissionais de grandes multinacionais de tecnologia.

Além das integrantes do Conselho da DMTF, outras empresas brasileiras e estrangeiras compõem o Instituto em categorias denominadas “Leadership” e “Participation”.

As empresas que estão no Conselho e na categoria “Leadership” são as que votam para escolher as novas ingressantes.

Todas as companhias que fazem parte do DMTF colaboram para melhorar as práticas em TI a partir da troca de experiências quanto ao desenvolvimento e fabricação de soluções como computação em nuvem, virtualização, rede, servidores e armazenamento.

A Positivo Tecnologia será representada no Conselho do DMTF por executivos da companhia, os quais se reunirão mensalmente com líderes de outras empresas para estabelecerem conjuntamente a direção e a estratégia do DMTF, além de padrões oferecidos pelo Instituto ao mercado.

“Integrar o Conselho do DMTF certamente será uma experiência muito enriquecedora. A troca de informações, conhecimento e networking vai refletir também no aprimoramento das soluções e na inovação que levamos aos nossos clientes”, afirmou Marielva Andrade Silva Dias, Vice-Presidente de Negócios para Instituições Públicas da Positivo Tecnologia.

Lucro líquido de R$ 54,8 milhões no 1T21, crescimento de 16 vezes

Positivo Tecnologia registrou lucro líquido atribuível aos seus acionistas controladores de R$ 54,8 milhões no primeiro trimestre, montante 16 vezes maior (1175%) frente aos R$ 3,4 milhões apurados no mesmo intervalo de 2020.

O lucro bruto da empresa totalizou R$ 168 milhões entre janeiro e março, um aumento de 156,6% na análise anual.

receita líquida cresceu 78,7%, para R$ 676,4 milhões. As vendas da empresa alcançaram R$ 809,5 milhões nos três primeiros meses desse ano, sendo 85% maior que o mesmo período de 2020.

ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 50 milhões no trimestre, revertendo resultado negativo em R$ 1 milhão no primeiro trimestre de 2020.

Deixe um comentário