Dólar fecha em alta acompanhando os ruídos políticos e dados econômicos

LinkedIn

O dólar comercial encerrou o dia em alta de 0,14% sendo cotado a R$ 5,052 venda e a R$ 5,051 para compra, operando sem direção única em dia de forte oscilação em movimento descolado do exterior, com os ruídos políticos pesando na taxa de câmbio.

Lá fora, o ambiente é mais favorável para as moedas de países emergentes após os números mais fortes do relatório de trabalho norte-americano, payroll. Com isso, a moeda pode encerrar pelo quarto dia seguido com sinal positivo e deverá encerrar a semana, marcada por tensão política, em alta de pelo menos 2%.

O diretor de câmbio de uma corretora nacional destaca que a volta do risco político fez preço ao longo da sessão após a Procuradoria-Geral da República (PGR) pedir a abertura de um inquérito para investigar se o presidente Jair Bolsonaro foi omisso em relação às denúncias de irregularidades no contrato de compra da Covaxin, a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Bharat Biotech.

As denúncias foram feitas pelo deputado federal Luis Miranda durante depoimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os gastos do governo federal no combate à pandemia do novo coronavírus. Aliás, a semana foi recheada de denúncias de corrupção no governo federal para a aquisição de vacinas.

Lá fora, o ambiente seguiu positivo para a maioria das moedas emergentes após o payroll apontar a abertura de 850 mil vagas de trabalho nos Estados Unidos, em junho, ante expectativa de criação de 700 mil vagas.

Na mínima do dia chegou a R$ 4,988 e na máxima a R$ 5,074. No futuro, o contrato com vencimento em agosto subia 01% a R$ 5,0541 volta das 17h. Lá fora, o Dollar Index recuava 0,40%, aos 92,224 pontos.

Data Compra Venda Variação Variação
01/07/2021 5,0443 5,0453 1,45% 0,0721
02/07/2021 5,0523 5,0533 0,159% 0,008

💵 Está pensando em viajar? Faça a conversão de moedas gratuitamente!

🇧🇷 – US$ 1 = R$ 5,05
🇪🇺 – US$ 1 = €$ 0,84
🇬🇧 – US$ 1 = £$ 0,72

Acompanhe como foi a evolução do dólar no último mês:

Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

(Com informações da TC,  UOl e Agencia CMA)

Deixe um comentário