BR Distribuidora aprova o pagamento de Juros sobre o Capital Próprio no valor total estimado em R$ 554 milhões

LinkedIn

A BR Distribuidora aprovou o pagamento de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) referente ao exercício de 2021.

O comunicado foi feito pela empresa  (BOV:BRDT3) nesta quinta-feira (29).

Foi aprovado o pagamento do valor total estimado em aproximadamente R$ 554 milhões, com um primeiro pagamento de R$ 388.727.989,50 milhões, a ser realizado em setembro/2021 e um pagamento complementar estimado em aproximadamente R$166 milhões a ser realizado em dezembro/2021.

Para a primeira parcela, o montante bruto da antecipação será de R$ 388.727.989,50, correspondentes a R$ 0,33367209399 por ação, que será efetuado no dia 29 de setembro de 2021, com base na posição acionária do dia 13 de setembro 2021 (inclusive).

As ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas ex-juros sobre capital próprio, dessa primeira parcela, a partir de 14 de setembro de 2021.

Desse valor ainda será deduzido o valor relativo ao Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). “Em relação à segunda parcela, o valor exato assim como a data base da posição acionária serão objeto de nova comunicação ao mercado tão logo seja conhecida a TJLP aplicada ao 4T21”, afirmou a BR.

A BR Distribuidora pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 10 de agosto

⇒ Confira a agenda completa de resultados do segundo trimestre de 2021 (2T21)

BR Distribuidora (BRDT3): lucro líquido de R$ 492 milhões no 1T21, avanço de 110,3%

BR Distribuidora registrou lucro líquido de R$ 492 milhões no primeiro trimestre de 2021, avanço de 110,3% na comparação anual.

receita líquida nos três primeiros meses do ano atingiu R$ 26,133 bilhões, o que equivale a uma alta de 23,3%, em comparação com o primeiro trimestre de 2020 e de 7,6% em comparação com o último trimestre do ano passado.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado ficou em R$ 1,182 bilhão entre janeiro e março desse ano, ante R$ 545 milhões anotados no mesmo período em 2020. A margem Ebitda ajustada, por sua vez, passou de 2,6% no primeiro trimestre do ano passado, para 4,5% no primeiro trimestre desse ano.

Deixe um comentário