Rumo nega o que foi informado sobre assinatura de contrato de fusão com Santos Brasil

LinkedIn

A Rumo negou o que foi informado na reportagem divulgada hoje pelo Valor Econômico sob o título “EXCLUSIVO: Rumo e Santos Brasil avaliam unir operações portuárias, dizem fontes”.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:RAIL3), nesta quinta-feira (01). Confira o documento na íntegra.

A empresa diz que “constantemente conduz estudos e avalia oportunidades dentro de seu plano de negócios, mas que não existe nenhum documento vinculante a respeito do assunto tratado na matéria”.

Rumo (RAIL3): lucro líquido de R$ 175 milhões no 1T21, revertendo prejuízo

Rumo, do conglomerado Cosan, registrou lucro líquido de R$ 175 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 274 milhões no mesmo período do ano passado, influenciado pelo crescimento de ebitda e pelas menores despesas financeiras decorrentes de ganho de MtM com derivativos, em razão do pagamento antecipado das Senior Notes 2024.

Segundo a companhia, o desempenho refletiu o crescimento da receita com aumento dos volumes transportados e das tarifas cobradas, além de menores despesas financeiras decorrentes de marcação a mercado de derivativos, com o pagamento antecipado de notas de dívida que vencem em 2024, o que gerou um efeito positivo de R$ 203,3 milhões.

receita operacional líquida do período foi de R$ 1,75 bilhão, 22,6% maior que o visto no mesmo período do ano anterior, em base anual, favorecida também pelo aumento de 5,9% das tarifa, em meio a reajustes de 20% do preço do combustível.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 44,2% e somou R$ 832 milhões. A margem Ebitda chegou a 47,7%, aumento de 7,1 pontos percentuais ano a ano.

Deixe um comentário