Bom dia ADVFN - Pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes e boletim Focus no radar

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  23 de Agosto de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Bolsas mundiais: os mercados avançam após semana marcada por sinais do Fed sobre redução de estímulos e adoção de medidas regulatórias na China.

Na Ásia, os mercados fecharam em alta. Na China continental, o Shanghai composto avançou 1,45%; no Japão, o Nikkei subiu 1,78%; na Coreia do Sul, o Kospi teve alta de 0,97%. Os papéis da LG perderam, no entanto, 11,14%. Na sexta-feira, a General Motors anunciou que está expandindo o recall do Chevrolet Bolt, por conta de defeitos na fabricação em baterias produzidas em fábricas da LG.

Na Europa, os índices têm leves altas, após registrarem sua pior semana desde fevereiro, em meio a temores sobre regulação do setor de tecnologia na China e perspectiva de redução dos estímulos nos Estados Unidos. O índice Stoxx 600 sobe 0,2%, com destaque positivo para ações do setor de varejo e negativo para aquelas do setor de serviços. O Índice do Gerente de Compras (PMI na sigla em inglês) Markit composto para a Zona do Euro, que traz dados sobre os setores de serviços e manufatura, registrou o menor patamar em dois meses em agosto, de 59,5 pontos, frente a 60,2 pontos. Qualquer patamar acima de 50 pontos indica expansão; abaixo, retração.

Nos Estados Unidosos índices futuros operam em alta no momento. Na semana passada, as principais bolsas americanas tiveram quedas, após sinais de que o Fed pode desacelerar suas políticas expansionistas ainda neste ano, o que poderia reduzir o ritmo de recuperação econômica nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, a propagação da variante delta do coronavírus traz incertezas quanto à reabertura da economia. Na semana passada, o Dow recuou 1,1%; o S&P perdeu quase 0,6%, encerrando uma série de duas semanas de altas; e o Nasdaq perdeu 0,7%. Agora, investidores aguardam pelo fim do simpósio em Jackson Hole, que ocorrerá na quinta e na sexta desta semana, e pode trazer sinais sobre os prazos adotados pelo Fed para suspenderem seu programa de compra de títulos no valor de US$ 120 bilhões. No mês de agosto, o S&P acumula alta de 1,1% até o momento; o Dow avança 0,5%; e o Nasdaq sobe 0,3%. Parte da fraqueza recente das commodities diminuiu, com o petróleo ultrapassando os US $ 63 o barril. Moedas vinculadas a commodities, como o dólar australiano, se fortaleceram. O Bitcoin retomou $ 50.000 pela primeira vez desde meados de maio.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 63,94, com alta de 2,91%. O Brent opera em alta de 2,97%, negociado a US$ 66,67.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 50.339,38 (+2,32%). O ouro  é negociado a US$ 1.790,55 por onça-troy (+0,35%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com queda de 1,05%, cotados a 757 iuanes, equivalente hoje a US$ 116,68 (nas últimas 24 horas).

Coronavírus

O mundo registra 211.733.350 de casos de coronavírus e 4.429.596 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

Painel Vacinas Covid-19 Brasil:  Doses Distribuídas pela União: 197.177.166. Doses aplicadas: 167.801.693.

Uma terceira dose da vacina da Pfizer melhorou significativamente a proteção a infecções e a casos graves de Covid-19 entre pessoas com 60 anos ou mais em Israel, em comparação com aqueles que receberam duas doses, mostraram resultados de estudo publicado pelo Ministério da Saúde no domingo. As descobertas foram parecidas com estatísticas relatadas na semana passada pelo grupo israelense de saúde Maccabi, uma das várias organizações administrando doses de reforço para tentar conter a variante Delta do coronavírus. Detalhando estatísticas do Instituto Gertner de Israel e KI Institute, funcionários do ministério disseram que entre pessoas com 60 anos e mais a proteção contra a infecção fornecida a partir de dez dias após uma terceira dose foi quatro vezes maior do que após duas doses. Uma terceira dose para maiores de 60 anos ofereceu cinco a seis vezes mais proteção após dez dias em relação a doenças graves e hospitalização. Essa faixa etária é particularmente vulnerável ao Covid-19, e em Israel eles foram os primeiros a receber a vacinação, no final de dezembro.

Os idosos voltaram a ser maioria nas internações por Covid-19 em hospitais privados de São Paulo, alerta Stephanie Rizk, cardiologista e intensivista do InCor e da Rede D’Or. “E o estranho é que todo mundo pode se perguntar: logo agora que a vacina está avançando?”. Para essa pergunta, Rizk dá algumas respostas. Primeiro, há mais pessoas nas ruas e isso aumenta a circulação dos vírus em geral, chegando aos mais velhos. Estes, que já foram vacinados há mais tempo e têm o sistema imune menos robusto, tendem a se contaminar e adoecer com mais facilidade. Uma pesquisa do SindHosp aponta que 60% das internações em UTIs Covid é de pessoas acima de 70 anos, apesar de o índice de mortalidade ter caído.

Brasil

Crise hídrica: O Sistema Cantareira está em situação de alerta há 12 dias consecutivos. Isso acontece, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), quando o volume de um reservatório se encontra abaixo dos 40% de sua totalidade. De acordo com a ANA, o Sistema Cantareira opera hoje com 38,3% da capacidade total, e o volume de água perdido no último mês foi de 7%. Os especialistas acreditam, inclusive, que o Cantareira pode fechar o ano de 2021 com cerca de 20% apenas da capacidade total.

Poderes

O Fórum Nacional de Governadores se reúne hoje em Brasília para debater maneiras de garantir a defesa da democracia e melhorar a relação entre os Poderes.

Apesar da série de críticas que recebeu por ter apresentado ao Senado um pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro não vai recuar na ofensiva contra o Judiciário. Nesta semana, ele entregará ao parlamento um novo documento, desta vez para pedir o afastamento do ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e também integrante do Supremo. Bolsonaro entende que essa postura é necessária para mostrar que não vai aceitar calado o que ele acredita ser uma constante perseguição do STF contra o governo.

Dez partidos de centro e de esquerda se manifestaram no domingo, dia 22, contra o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, alvo de uma inédita tentativa de destituição por parte do presidente Jair Bolsonaro. Em São Paulo, policiais militares iniciaram movimentos para engrossar a manifestação de 7 de Setembro em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Economia

Inflação e juros em alta, desemprego, dólar caro, crise hídrica, conflitos institucionais, atropelo nas votações de projetos do Congresso e novos riscos fiscais. A “tempestade perfeita” dos últimos dias obrigou economistas e investidores a reverem suas estimativas para o crescimento da economia no próximo ano para o mesmo patamar baixo comum nos anos pré-pandemia, abaixo de 2%.

Enquanto a população sente os efeitos da deterioração da economia no bolso e reclama da alta dos preços do gás de cozinha, da gasolina, da conta de luz e dos alimentos, o mercado parece estar caindo na real. O Estadão aponta os principais problemas que azedaram o humor e por que o Brasil segue com risco de ter mais um crescimento estilo “voo de galinha”, depois da retomada mais rápida da crise econômica provocada pela pandemia da covid-19, sem aproveitar todo o potencial do ciclo de commodities que bombou as exportações.

A aceleração da inflação está obrigando o Banco Central a ser mais duro na alta dos juros e esfriar a economia, comprometendo o crescimento do PIB em 2022. O cenário internacional também ficou menos favorável. No front doméstico, a crise política entre os poderes se acirra, elevando a percepção de risco de populismo eleitoral do presidente Jair Bolsonaro para recuperar a popularidade e chegar em 2022 com chances de se reeleger.

“Podemos ter um momento melhor no curto prazo, um ano um pouco melhor, mas a perspectiva é de um País medíocre”, diz o presidente do Insper, Marcos Lisboa, que se diz assustado com a tramitação dos projetos no Congresso: a reforma do Imposto de Renda e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de parcelamentos do precatórios, dívidas judiciais que a União é obrigada pela Justiça a quitar. A aprovação desses projetos é chave para Bolsonaro porque, sem eles, será mais difícil para o governo anunciar um benefício elevado do novo Bolsa Família para impulsionar a campanha eleitoral, sem mudar as regras fiscais. “O governo faz grandes anúncios e, quando se vai ler os projetos, eles decepcionam e, em muitos casos, assustam”, diz.

A gasolina teve aumento de 51% ao longo do ano de 2021 e a probabilidade é que os valores dos combustíveis cresçam ainda mais. Isso acontece porque o petróleo teve uma enorme alta nos últimos meses, chegando a superar o valor de 60 dólares e ainda não há um aumento significativo de produção que justifique uma queda no preço. Outro fator é o câmbio no Brasil que está impulsionando a inflação. Apesar da situação das contas externas dar sinais de que a moeda brasileira poderia valorizar em 1 real, portanto o dólar cairia, não é o que tem acontecido. O dólar está se sustentando em R$ 5,30 em função da crise política e institucional.

Agenda Econômica

🇩🇪 PMI composto, de serviço e industrial mensal (04h30)
🇪🇺 PMI composto, de serviço e industrial mensal (05h00)
🇬🇧 PMI composto, de serviço e industrial mensal (05h30)
🇧🇷 Índice IPC-S semanal (08h00)
🇧🇷 Relatório Boletim Focus (08h25) ⭐️
🇺🇸 Índice de atividade nacional Fed Chicago mensal (09h30)
🇺🇸 PMI composto, de serviço e industrial mensal (10h45)
🇪🇺 Confiança do consumidor mensal (11h00)
🇺🇸 Variação de vendas de casas usadas mensal (11h00)
🇧🇷 Balança Comercial semanal (15h00)

Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice encerrou a sexta 20, em alta de 0,75%, a 118.052,77 pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 116.040,34 e na máxima 118.307,96 pontos. O volume financeiro foi de R$ 36,4 bilhões. O Ibovespa fechou se recuperando da queda de quinta, mas sem conseguir compensar a sequência de baixas dos últimos dias que levou o índice a encerrar a semana com perda acumulada de 2,5%. Nos últimos pregões, a aversão a risco prevaleceu em meio a receios sobre o início da retirada dos estímulos monetários nos EUA ainda neste ano, além dos persistentes ruídos políticos e fiscais no Brasil.

Maiores altas do Ibovespa

SBSP3: +10,86% a R$ 36,55
ECOR3: +4,53% a R$ 9,92
YDUQ3: +4,42% a R$ 26,00
SULA11: +4,04% a R$ 29,65
HAPV3: +4,02% a R$ 15,53

Maiores baixas do Ibovespa

VVAR3 -1.86% R$ 11,09
NTCO3 -1.13% R$ 52,91
RAIL3 -0.76% R$ 18,12
BEEF3 -0.71% R$ 8,32
LREN3 -0.63% R$ 39,20

Dólar    

dólar comercial: encerrou a sexta 20,  em queda de -0,70% sendo cotado a R$ 5,385 para venda e a R$ 5,384 para compra, isso ocorreu devido à fala do presidente da unidade de Dallas do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Robert Kaplan, que, no início da tarde, disse que os estímulos à economia devem continuar.

Juros

O DI para janeiro de 2022 fechou com taxa de 6,70%, de 6,71% no ajuste anterior; o DI para janeiro de 2023 projetava taxa de 8,40%, de 8,46%; o DI para janeiro de 2025 ia a 9,56%, de 9,69% antes; e o DI para janeiro de 2027 tinha taxa de 10,00%, de 10,13%, na mesma comparação.

Ifix   

O índice fechou a sexta 20, em alta de 0,55%, aos 2.705,34 pontos. Para o acumulado de agosto o IFIX recua 4,18%. No ano, concentra uma queda de 5,80%. A movimentação financeira foi de R$ 180,50 milhões.

** Aqui estão todas as carteiras de Fundos Imobiliários para o mês de Agosto de 2021 **

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, estadão.

Deixe um comentário