Irã vai suspender proibição de mineração de Bitcoin a partir de setembro

LinkedIn

O Irã voltará a permitir que mineradores de Bitcoin e de outras criptomoedas retomem suas operações no país a partir da última semana de setembro.

De acordo com um relatório do Financial Tribune, do Irã, a Tavanir, organização que gerencia os recursos energéticos do país, revelou tal decisão no início de agosto.

O governo do Irã proibiu operações de mineração de Bitcoin (COIN:BTCUSD) e demais criptomoedas em maio deste ano. Na época, a decisão foi justificada para evitar que a atividade sobrecarregasse a rede elétrica do país durante os quentes meses de verão.

De fato, os mineradores de Bitcoin foram acusados de provocar apagões incessantes e escassez de energia no Irã. Tamanha tem sido a extensão do problema que o Irã chegou a interromper as exportações de eletricidade para o vizinho Afeganistão.

Em abril, investidores chineses reativaram o maior centro de mineração de Bitcoin do país depois de deixarem-no desativado por quatro meses, devido a reclamações sobre o consumo excessivo de eletricidade.

No entanto, as operações ilegais de mineração de criptoativos são, alegadamente, a principal razão para o significativ o consumo de eletricidade. Assim, apenas os mineradores legalizados serão autorizados a retomar as operações em setembro, quando a suspensão for cancelada.

As autoridades locais continuam a pressionar pela regulamentação do setor. Em junho, o Ministério do Comércio do Irã concedeu 30 licenças de mineração de criptomoedas.

Também em junho, a polícia de Teerã teria confiscado mais de 7.000 plataformas de mineração ilegais em toda a cidade.

O Irã começou a legalizar a mineração de Bitcoin em 2020, com mais de 1.000 licenças emitidas em janeiro daquele ano. No entanto, o governo parece interessado em circunscrever o setor de mineração. O parlamento considera  até mesmo a aprovação de um projeto de lei para proibir o uso de criptomoedas “estrangeiras” para pagamentos no país.

O governo espera que a mineração de Bitcoin e de outras criptomoedas se torne uma atividade econômica significativa no país. Em maio, foi divulgada uma previsão de obtenção de receitas de US$ 1 bilhão com operações de mineração. No entanto, a proibição da atividade no verão pode ter torando a meta inatingível, pelo menos em 2021.

A política do Irã para criptomoedas pode ser signigicativamente ampliada em breve. Recentemente, a agência tributária do país solicitou o estabelecimento de uma estrutura legal para o comércio de criptoativos no país.

Por Osato Avan-Nomayo

Deixe um comentário