Yduqs (YDUQ3): lucro líquido de R$ 116,5 milhões no 2T21

LinkedIn

A Yduqs, uma das maiores organizações privadas no setor de ensino superior no Brasil, registrou lucro líquido de 116,5 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o prejuízo de R$ 79,5 milhões registrado no mesmo período de 2020.

A receita líquida atingiu R$ 1,160 bilhão, apontando crescimento de 17,1%. A receita ajustada somou R$ 1,167 bilhão, avanço anual de 10,3%.

A companhia afirma que o resultado reflete o avanço da unidade de negócios premium, com tíquetes médios superiores, e também do ensino digital. Somados, os dois segmentos respondem por 47,1% da receita líquida total da Yduqs.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 348,9 milhões, 213,7% maior em relação ao mesmo intervalo de 2020. O número ajustado apontou alta de 10,1%, para R$ 359,6 milhões. A margem Ebitda avançou 18,8 pontos porcentuais, para 30,1%, enquanto a ajustada recuou 0,1 p.p, para 30,8%.

O nível de alavancagem, medido pela razão entre a dívida líquida e o Ebitda ajustado, foi de 1,3 vez ao final do trimestre passado, ante 1,45 vez no segundo trimestre de 2020.

O grupo registrou queda de 3,5% na composição de custos e despesas, atingindo R$ 966,3 milhões.

A posição de caixa ao fim do trimestre foi de R$ 1,97 bilhão, alta de 3,7% no comparativo trimestral.

O CAPEX total atingiu R$ 108,6 milhões no 2T21, o que representa um aumento de 31,3% a/a, enquanto que no semestre esse aumento foi bem mais tímido, crescendo 6,0% vs. 1S20. Esse aumento foi impulsionado por uma alta significativa nos investimentos em transformação digital e tecnologia da informação, seguindo os esforços da companhia em focar em oferecer serviços educacionais cada vez mais modernos e inovadores. Tanto no trimestre como no semestre, esses investimentos já representam quase metade do capex total da companhia.

A dívida líquida da Yduqs fechou junho em R$ 3,275 bilhões, um aumento de 18,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado. A alavancagem da companhia, medida pela relação dívida líquida/Ebitda ajustado, foi de 1,3 vez este ano, ante 1,1 vez no mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 77,2 milhões entre abril e junho, melhora de 11,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

As despesas comerciais caíram 22,3%, em meio a uma redução de 30,5% em gastos com provisões para inadimplência. As despesas gerais e administrativas recuaram 7,6%.

Já o valor médio das mensalidades cobradas dos alunos subiu cerca de 5% no primeiro semestre no segmento premium, que inclui graduação de medicina e a escola de negócios Ibmec. No ensino digital, os valores ficaram praticamente estáveis e no presencial houve aumento de 8,4%. A Yduqs afirmou no balanço que aguarda autorização do MEC para a oferta de 450 vagas novas em cursos de medicina.

Teleconferência

Eduardo Parente, presidente da Yduqs, disse que não acredita em impacto forte num primeiro momento para a modalidade presencial. “A demanda para o digital deve vir das pessoas que não tem como estudar no presencial”, disse, durante teleconferência para analistas e investidores.

VISÃO DO MERCADO

Ativa Investimentos 

A Yduqs apresentou um resultado majoritariamente em linha com nossas expectativas. O forte crescimento de receita YoY se deu pelo aumento expressivo na base de alunos da cia. principalmente no EAD, cujo processo de capação no trimestre excedeu nossas expectativas.

Somado à isso, destaca-se o crescimento do segmento Premium e a expansão do ticket no presencial, revertendo trajetória negativa do passado, muito impactado pela redução do FIES. Ainda assim, de negativo destaca-se a redução na base de alunos presencial, que ainda atravessa um momento desafiador.

BTG Pactual

Os resultados do primeiro semestre não foram tão fracos quanto nos trimestres anteriores, mas ainda são uma prova do cenário desafiador atual. Até que vejamos um ponto de inflexão claro para a geração de fluxo de caixa livre da empresa, permanecemos neutros devido ao fraco momento de lucros e a falta de catalisadores de curto prazo.

Nós utilizamos os dados recentes da YDUQS e o mais recente custo de capital do Brasil em nosso modelo, levando a um novo preço-alvo de R$ 28/ação (de R$ 30/ação anteriormente).

Genial Investimentos 

A YDUQS reverteu o prejuízo do 2T20 de R$ 79,5 milhões para o lucro no trimestre de R$ 116,5 milhões, resultado em linha com as nossas estimativas, mas um pouco abaixo das do mercado.

Reforçamos a liderança da companhia no segmento de medicina e ensino digital, que apresentaram o crescimento na base de 22% e 52% a/a, passando a representar 47% da receita e 66% do EBITDA consolidado. Assim, observamos o aumento de 213,7% a/a no EBITDA, com ganhos de 18,8 p.p de margem.

XP Investimentos

O 2T21 da Yduqs veio estritamente em linha com nossas estimativas, o que significa que seu guidance para o 1S21 foi atingido. A receita líquida cresceu 17% A/A e ficou apenas 0,5% acima das nossas estimativas, enquanto o EBITDA Ajustado atingiu R$360M, um aumento de 10% A/A e +0,4% vs XPe.

Vale destacar que os cursos presenciais tradicionais representam atualmente 51% da receita ante 74% no 2T19 e esperamos que a participação de outros cursos (premium e online) continue crescendo, uma vez que 450 novas vagas de medicina devem ser aprovadas no 2S21 e que 79% dos polos de ensino à distância da Yduqs ainda estão em maturação, com mais de 55% ainda no primeiro ano de operação.

Portanto, acreditamos que os fundamentos de longo prazo para a empresa (crescimento da base de alunos – principalmente online – e melhoria de margem – maior participação de cursos online e premium) permanecem intactos, apesar das perspectivas desafiadoras para 2021. Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$50,7/ação.

Os resultados da Yduqs (BOV:YDUQ3) referente suas operações do segundo trimestre de 2021 foram divulgados no dia 17/08/2021.

Deixe um comentário