Copel: repactuação do risco hidrológico tem impacto positivo de R$ 1,6 bilhão no resultado operacional da Copel GeT

LinkedIn

A Copel anunciou que o conselho de administração da sua subsidiária integral Copel Geração e Transmissão (Copel GeT), aprovou a adesão à repactuação do risco hidrológico (GSF) da parcela de garantia física não comprometida com o Ambiente de Contratação Regulada (ACR).

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:CPLE6) nesta terça-feira (28). Confira o comunicado na íntegra.

Diante disso, houve extensão de outorga das suas usinas hidrelétricas participantes do mecanismo de realocação de energia (MRE), com impacto positivo de R$ 1,6 bilhão no seu resultado operacional (EBITDA) consolidado e cerca de R$ 1,0 bilhão no lucro líquido do exercício.

A Companhia dará sequência as próximas etapas para adesão, incluindo a celebração de termo de aceitação de prazo de extensão de outorga e de desistência e renúncia ao direito de discutir a isenção ou a mitigação de riscos hidrológicos relacionados ao MRE.

Deixe um comentário