Empresa dos EUA oferece serviço que permite minerar criptomoedas em casa

LinkedIn

A Compass Mining, empresa dos Estados Unidos que tem um marketplace de hardware para a mineração de bitcoin (COIN:BTCUSD), está oferecendo um serviço que permite que mineradores de varejo realizem o processo em suas casas.

O serviço ajuda usuários a instalar as máquinas de mineração em suas casas e conectá-las ao pool de mineração F2Pool.

Quem deu os detalhes foi Whitney Gibbs, CEO do Compass Mining, ao The Block.

No Twitter, a empresa fez a divulgação dos serviços e da venda dos equipamentos mais procurados.

“Agora você pode solicitar hardware diretamente em nosso site! ASICs S19 e M30S já estão disponíveis.”

O serviço só está disponível nos EUA, mas Gibbs informou que a Compass Mining planeja se expandir para o Canadá e para a Europa ainda este ano.

Recentemente, segundo o Cointelegraph, o banco JPMorgan Chase teria fechado contas bancárias da mineradora Bitcoin.

A Compass Mining, sediada em Delaware, oferece aos cidadãos dos EUA serviços de mineração de Bitcoin a operadores individuais por meio de sua infraestrutura privada.

A informação veio à tona quando o CEO da Compass Mining, Whit Gibbs, protestou no Twitter:

“Proteste contra o Chase por encerrar as contas da Compass Mining, por fazermos a nossa parte para substituir a velha guarda por defensores auto-soberanos do dinheiro fort, com foco no futuro. Siga o #Bitcoin ou saia do nosso caminho.”

Recentemente, o JPMorgan vinha demonstrado apoio ao ecossistema de criptomoedas – desde a busca por talentos no campo da tecnologia blockchain até permitir que investidores afluentes tenham acesso a fundos de criptomoedas.

Em 6 de agosto, em um esforço para oferecer aos seus clientes exposição a criptoativos, o JPMorgan viabilizou o acesso a seis fundos de criptomoedas em um período de três semanas.

Essa iniciativa expôs os investidores tradicionais ao Stone Ridge Bitcoin Strategy Fund, o qual pretende criar estratégias em torno de contratos futuros de Bitcoin e agrupar investimentos diretos e indiretos em Bitcoin.

Em julho, Mary Callahan Erdoes, diretora de gestão de ativos e fortunas do JPMorgan, destacou a importância de atender à demanda dos clientes por investimentos em criptomoedas. “Muitos de nossos clientes dizem: ‘Essa é uma classe de ativos e eu quero investir nela’, e nosso trabalho é ajudá-los a colocar seu dinheiro onde querem investir”, afirmou.

Por Rafael Chinaglia

Deixe um comentário