Futuros dos EUA recuperam após pior dia para o S&P 500 em quatro meses

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas tiveram um fechamento misto nesta terça-feira, enquanto os investidores continuavam monitorando a situação em torno das empreendedoras chinesas altamente endividadas.

Na volta do feriado de segunda-feira, o Nikkei do Japão fechou em baixa de 2,17%, em 29.839,71 pontos, enquanto o índice Topix caiu 1,7%, para 2.064,55 pontos.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,51% para fechar em 24.221,54 após cair mais de 3% na segunda-feira em meio à temores dos investidores em torno da empreendedora Evergrande. As ações caíram 0,44% nesta terça-feira, enquanto o índice Hang Seng Properties subiu 2,97%, recuperando parcialmente das perdas de segunda-feira. O presidente do grupo Evergrande tentou tranquilizar os mercados na terça-feira, dizendo que a empresa cumprirá suas responsabilidades com os clientes, investidores, parceiros e instituições financeiras, segundo a Reuters, citando mídia local.

As empresas imobiliárias têm sido grandes impulsionadores da economia chinesa, que é a segunda maior do mundo. Se eles não cumprirem suas dívidas, as pesadas perdas tomadas pelos investidores que detêm seus títulos levantariam preocupações também o setor financeiro. Esses detentores de títulos também poderiam ser forçados a vender outros investimentos não relacionados para levantar dinheiro, o que poderia prejudicar outros mercados, que é um conceito que o mundo financeiro chama de “contágio”. Muitos analistas dizem esperar que o governo da China impeça tal cenário e que isso não tem semelhança com o caso do Lehman Brothers, enquanto analistas de crédito do S&P Global Ratings disseram em um relatório de segunda-feira: “Acreditamos que Pequim só seria forçado a intervir se houver um contágio que causasse a falência de vários grandes desenvolvedores e representasse riscos sistêmicos para a economia” e completou que “o fracasso do grupo Evergrande sozinho dificilmente resultaria em tal cenário.”

Na Austrália, o S & P / ASX 200 avançou 0,35% no dia para 7.273,80 pontos. O iminente colapso da maior incorporadora de imóveis da China, Evergrande Group, não diferentemente do resto do mundo, também afetou os ativos australianos. Sabe-se que governo chinês está tentando acabar a bolha imobiliária e a sua determinação de reprimir a especulação imobiliária é suficiente para polemizar que Evergrande possa entrar em colapso e possa desencadear efeito dominó em outras empresas imobiliárias chinesas altamente endividadas. A construção civil é responsável pelo consumo de cerca de um terço do aço produzido na China, que é feito partir do minério de ferro fornecido principalmente pela Austrália e Brasil. Assim sendo, o nexo entre o arrefecimento do mercado imobiliário chinês e a escalada na queda do preço do minério de ferro no último mês é bastante claro.

O dia foi positivo para o setor de commodities australiano. BHP subiu 0,3%, Rio Tinto adicionou 0,2%, mas Fortescue Metals recuou 0,3%. As produtoras de petróleo Oil Search, Santos subiram 0,5% cada e Woodside Petroleum avançou 1,6%.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,16%.

Os mercados na China continental, Taiwan e na Coreia do Sul ficaram fechados na terça-feira por conta de feriado.

EUROPA: As bolsas europeias negociam em alta na terça-feira, recuperando diante do nervosismo dos investidores em relação a uma incorporadora imobiliária chinesa e antes da reunião de dois dias do Federal Reserve dos EUA.

O índice pan-europeu Stoxx 600 segue negociado em alta de 1,27% no meio da manhã, com todos os setores em território positivo. Recursos básicos e ações de petróleo e gás registram os melhores desempenhos no benchmark regional em meio às preocupações de consumidores e empresas com a escassez de gás natural na região.

O alemão DAX 30 salta 1,42%, o francês CAC 49 adiciona 1,40%, o IBEX 35 da Espanha adiciona 1,16%, enquanto o FTSE MIB da Itália sobe 1,24%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 1,14%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 1,7%, Antofagasta adiciona 4,4%, BHP sobe 3,3% e Rio Tinto sobe 2,3%. A produtoras de petróleo BP e Royal Dutch Shell sobem 2,8% e 4,7%, respectivamente.

Não há lançamentos de dados econômicos importantes na Europa nesta terça-feira.

EUA: Os futuros dos índices das ações dos EUA apontam para uma recuperação em Wall Street na terça-feira após o pior dia para o S&P 500 em mais de quatro meses.

Na segunda-feira, o S&P 500 caiu 1,70%, seu pior dia desde 12 de maio. O Dow Jones Industrial Average despencou 614 pontos, ou 1,78%, sua maior queda em um dia desde 19 de julho. O Nasdaq Composite caiu 2,19%.

O índice de volatilidade Cboe, o índice do medo de Wall Street, chegou a saltar acima de 26 na segunda-feira, o maior desde maio. Alguns analistas acreditam que a volatilidade provavelmente persistirá até que alguns dos riscos globais sejam resolvidos.

Setembro é um mês historicamente volátil para as ações e, após a alta de 16% do S&P 500 no acumulado do ano, muitos investidores acreditam que o mercado está prestes a recuar, enquanto alguns estrategistas consideraram a liquidação de segunda-feira uma oportunidade de compra.

As ações vinculadas ao crescimento global que liderou a liquidação de segunda-feira, saltam no pré-mercado de terça-feira. O produtora de aço Nucor sobe 1,8% no pré-mercado e a produtora de cobre Freeport-McMoRan adiciona 3%. Fabricantes de chips, bancos e ações de energia também recuperam.

O Federal Reserve começa sua reunião de política monetária de dois dias nesta terça-feira e os investidores aguardarão mais informações do presidente Jerome Powell sobre os planos do banco central de reduzir a compra de títulos, especificamente quando isso acontecerá. Powell disse no mês passado que espera que o Fed desacelere a compra mensal de seu programa de US $ 120 bilhões em algum momento deste ano.

A variante Delta continua a ser uma ameaça à saúde global à medida que os meses mais frios no hemisfério norte se aproximam e a hesitação à vacinação persiste entre alguns americanos.

Os investidores também estão preocupados com o prazo para elevar o teto da dívida e possíveis reajustes de impostos. O Congresso voltou do recesso à Washington para aprovar projetos de financiamento para evitar a paralisação do governo.

Na agenda econômica, às 9h30 sairá Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para a construção de imóveis foram concedidas). No mesmo horário será divulgado o Current Account (saldo da conta corrente).

CRIPTOMOEDAS: O Bitcoin estende a queda nesta terça-feira depois de uma pesada venda desencadeada por preocupações de contágio da chinesa Evergrande Group.

O Bitcoin chegou a deslizar 7,6% para $US 40.237 no início do pregão asiático, caindo para o menor nível desde o início de agosto, antes de recuperar parte do declínio, segundo CoinGecko.com.

Muitas pessoas argumentam que o bitcoin é considerado um ativo porto-seguro, chegando a ser chamado de ouro digital, mas essa narrativa pode estar mudando à medida que as pessoas percebem que seu preço está costumeiramente seguindo as quedas dos tradicionais ativos de risco. A alta do Bitcoin neste ano coincidiu com o aumento do risco e, assim como as ações, a criptomoeda está registrando quedas acentuadas em setembro.

Embora o Bitcoin nem sempre siga os mercados financeiros, uma característica que a tornou uma proposta tentadora do ponto de vista da diversificação de portfólio, sua correlação em uma base de 30 dias com os futuros do Nasdaq 100 tem sido consistentemente positiva desde fevereiro do ano passado. À medida que o Bitcoin se torna mais integrado nos mercados financeiros globais, ele pode responder mais às mudanças do apetite ao risco que impulsionam o sentimento global.

O Bitcoin foi negociado acima de $ 50.000 no início deste mês, superando um nível de resistência psicológica importante. Agora, a criptomoeda está abaixo de sua média móvel de 50 dias de $ 46.514, que analistas e investidores utilizam para avaliar a tendência de médio prazo.

Enquanto isso, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, disse que o país “comprou na queda” mais Bitcoin, adicionando 150 tokens para elevar suas participações totais para 700, cerca de $US 32 milhões com base nos preços atuais. A nação recentemente adotou o Bitcoin como moeda legal em um movimento que gerou polêmicas em meio à falhas técnicas com seu aplicativo Chivo e protestos.

ÍNDICES FUTUROS – 7h55:
Dow: +0,85%
SP500: +0,81%
NASDAQ100: +0,79%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: -6,95%
Brent: +1,00%
WTI: +1,11%
Soja: +0,23%
Ouro: +0,21%
Bitcoin: -0,55%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário