Visa desenvolveu protocolo que mostra como vários CBDCs podem ser interoperáveis ​​para pagamentos

LinkedIn

A gigante de pagamentos Visa (NYSE:V) está mais próxima de alcançar sua proposta sobre moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs, na sigla em inglês). A companhia desenvolveu um conceito que mostra como várias CBDCs podem operar entre si para a realização de pagamentos.

O conceito, chamado de “Canal Universal de Pagamentos” (UPC), delineia como várias redes blockchain podem ser interconectadas para permitir a transferência de CBDCs.

Além de mostrar como a Visa (BOV:VISA34) pode ajudar, no futuro, na movimentação de diversas CBDCs desenvolvidas em diferentes blockchains.

“Esse é um conceito pensado para o futuro a longo prazo sobre como a Visa pode potencialmente ajudar, ao se tornar uma ponte entre uma moeda digital em um blockchain para outra moeda digital, em outro blockchain”, disse Cuy Sheffield, diretor de cripto da Visa, em uma entrevista ao The Block.

Segundo a gigante de pagamentos, moedas digitais, incluindo CBDCs e stablecoins, terão um papel essencial nas vidas financeiras das pessoas no futuro.

Para que a implementação das moedas digitais seja bem-sucedida, Visa acredita que elas devem fornecer uma excelente experiência ao consumidor e ter ampla aceitação comercial.

“Isso significa a capacidade de fazer e receber pagamentos, independentemente da moeda, canal ou formato. É nesse ponto que entra o conceito UPC da Visa”, afirmou a companhia.

UPC é um protocolo de conceito que facilita pagamentos com moeda digital entre os envolvidos.

“O protocolo UPC facilita pagamentos por meio de uma entidade, chamada de centro UPC (ou servidor – usamos os dois termos), a qual atua como um portal de entrada ao receber pedidos de pagamentos de partes cadastradas e enviá-los aos destinatários”, consta no whitepaper do protocolo.

O primeiro contrato inteligente da Visa

Como parte do desenvolvimento do conceito UPC, Visa também implementou sua primeira amostra de contrato inteligente na Ropsten, rede de testes da Ethereum. O contrato autônomo mostra um canal de pagamentos que aceita ether (COIN:ETHBRL) e a stablecoin U.S. Dollar Coin (COIN:USDCUSD).

“Os canais de pagamentos especializados da UPC seriam estabelecidos fora do blockchain e alavancariam contratos autônomos para se comunicarem com diversas redes blockchain, entregando alta capacidade para transações de modo seguro, confiável, além de melhorar a velocidade de modo geral”, disse Visa.

A companhia está aumentando seu conhecimento e especialidade, aprendendo com solidez e desenvolvendo contratos autônomos na Ethereum, disse Sheffield. A empresa também irá explorar outros blockchains no futuro, disse ele.

A Visa espera que seu Canal Universal de Pagamentos atue como uma “rede para redes blockchain” movimentarem moedas digitais.

Deixe um comentário