A General Motors planeja dobrar a receita até 2030, segundo relatório

LinkedIn

De acordo com um relatório publicado pela Reuters, a General Motors (NYSE:GM) sediada em Michigan planeja dobrar sua receita para quase US$ 280 bilhões até 2030 e se tornar a líder em vendas de veículos elétricos nos Estados Unidos, disse a CEO Mary Barra aos investidores.

O diretor financeiro da General Motors, Paul Jacobson, disse: “A GM espera margens de lucro antes dos impostos de 12% a 14%, o que pode superar os níveis atuais. Isso implicaria em lucros anuais antes dos impostos de até US$ 39 bilhões.”

“A GM pode financiar de US$ 9 bilhões a US$ 10 bilhões em gastos de capital anuais para veículos elétricos (EV) e outras iniciativas, devolvendo dinheiro aos acionistas”, acrescentou Jacobson.

Jacobson acrescentou que a empresa espera que seu negócio de veículos de combustão cresça mesmo com o aumento das receitas de EV de US$ 10 bilhões projetados em 2023 para US$ 90 bilhões em 2030. Além disso, em 2030, a GM planeja gerar receitas de US$ 80 bilhões com novos negócios como o serviço de passeio do veículo autônomo Cruise.

Enquanto isso, a gigante automotiva planeja lançar uma versão elétrica de sua picape Chevrolet Silverado no próximo ano. Mary Barra vai apresentar o modelo na feira de tecnologia da CES, que está marcada para o dia 5 de janeiro.

Após o anúncio, o analista Emmanuel Rosner do Deutsche Bank (DB) manteve uma classificação Buy para as ações com um preço-alvo de US$ 68 (potencial de alta de 26,1%).

O analista disse: “A meta de receita de 2030 inclui uma receita de US$ 50 bilhões da Cruise, e será importante ver se isso significa que a GM planeja manter uma participação majoritária”.

No geral, a ação tem uma classificação de consenso de Strong Buy com base em 13 Buys e 1 Hold. O preço-alvo médio da General Motors de US$ 72 implica um potencial de alta de 33,5%. As ações ganharam 70,6% em 12 meses.

A General Motors também é negociada na B3 através do ticker (BOV:GMCO34). Na quinta-feira (07) às 14h15, as ações GMCO34 subiam 5,2%, ou mais R$ 3,86 reais por ação – a um último preço de R$ 77,62 reais. O Máximo de 52 semanas é de R$ 212,66. O Mínimo de 52 semanas é de R$ 49,00.

Deixe um comentário