Depois de comprar parte do Mercado Bitcoin, Traders Club vai oferecer negociação de criptomoedas

LinkedIn

Depois de anunciar a compra de parte da 2TM, controladora da exchange Mercado Bitcoin, a Traders Club (BOV:TRAD3), destacou que, até o final do ano, vai permitir negociações com criptomoedas para seus cliente dentro da plataforma.

A informação foi dada por Pedro Machado, diretor de RI da plataforma, em entrevista ao E-Investidor. Segundo o executivo, o oferecimento de criptomoedas faz parte de um plano de expansão da empresa que também vai implementar negociações com outras classes de ativos.

“Captamos dinheiro justamente para expandir desse nicho (de ações). O TC é uma plataforma que acompanha todo tipo de ativo. Temos um produto de criptomoedas que tem resenhas excepcionais no mercado. Introduzimos recentemente um produto de fundos imobiliários, fizemos aquisições importantes, como a Economatica e Abalustre. Esse ano também já teremos negociação de criptomoedas dentro da plataforma.”, afirmou.

Machado não informou contudo quais criptomoedas serão negociadas na plataforma, contudo, ao que tudo indica, o Mercado Bitcoin que deverá oferecer o ‘suporte’ para criptomoedas, seja como white label ou por meio de interligação com a TC já que como parte do acordo entre a empresa e a 2TM, há a união entre os clientes da Traders com o MB.

Mercado Bitcoin ‘vende’ o Neymar

Recentemente o Santos Futebol Clube, um dos principais times do Brasil, anunciou uma parceria com a exchange Mercado Bitcoin e que irá tokenizar o direito de venda de jogadores formados pelo time da baixada santista, em São Paulo.

Com a parceria, que será desenvolvida pelo MB Digital Assets, braço de ativos digitais do Mercado Bitcoin, o Santos Futebol Clube ganhou um token baseado no mecanismo de solidariedade da Fifa, chamado TOKEN DA VILA.

O token, que custa R$ 50 cada na sua oferta inicial, é lastreado nos direitos do Mecanismo de Solidariedade da FIFA, que o Santos tem sobre 12 jogadores que o clube formou nas categorias de base, que estabelece que um percentual de até 5% sobre cada transferência do jogador seja retornado aos clubes que o formaram entre os 12 e 23 anos.

Com isso, o Token da Vila será remunerado toda vez que acontecer uma transferência onerosa de um dos jogadores da cesta. Serão cerca de 600 mil tokens, que totalizam uma oferta de R$ 30 milhões ao mercado.

Os jogadores que integram o token são:

  • Alan Patrick (Shakhtar Donetsk da Ucrânia);
  • Alex Sandro (Juventus de Turim, Itália);
  • Caio Henrique (Monaco, França)
  • Emerson Palmieri, (Olympique Lyon,França);
  • Gabriel Barbosa (Flamengo, Brasil);
  • Gustavo Henrique, (Flamengo, Brasil);
  • Jean Lucas (Monaco, França);
  • Kaio Jorge (Juventus,Itália);
  • Lucas Veríssimo (Benfica, Portugal);
  • Neymar Jr. (Paris Saint-Germain, França);
  • Rodrygo Goes (Real Madrid, Espanha) e
  • Yuri Alberto (Internacional, Brasil).

Por Cassio Gusson

Deixe um comentário