Indústrias Romi (ROMI3): lucro líquido de R$ 85,850 milhões no 3T21

LinkedIn

A Indústrias Romi, que atua nos mercados de máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plásticos, teve lucro líquido de R$ 85,850 milhões no terceiro trimestre deste ano, 137,7% mais do que o ganho de R$ 36,117 milhões em igual período de 2020, segundo demonstrações financeiras enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta.

De acordo com a empresa, o resultado se deve ao crescimento da receita aliada ao controle efetivo das despesas operacionais.

A receita líquida foi de R$ 366,5 milhões no período, alta de 46,3% em relação ao mesmo período de 2020.

Segundo a empesa, o desempenho é fruto da retomada da demanda nos mercados interno e externo.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – ficou em R$ 66,826 milhões no terceiro trimestre deste ano, ante R$ 40,08 milhões em igual período de 2020, aumento de 66,7%. A margem Ebitda ficou em 18,2%, ante 16% no mesmo período de 2020.

A carteira de pedidos total da companhia, ao final do 3T21, alcançou R$ 730,6 milhões, um crescimento de 54,8% em relação ao 3T20.

A Indústrias Romi investiu R$ 25,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, incremento de 38,6% na comparação anual.

Unidades 

Na Unidade de Máquinas Romi, a receita operacional líquida, no 3T21, apresentou crescimento de 53,5% em relação ao 3T20, decorrente da retomada da demanda nos mercados interno e externo. A evolução da receita, aliada ao controle efetivo das despesas operacionais, resultou em um crescimento de 61,2% no lucro operacional, nesse mesmo período de comparação.

A entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi, no 3T21, apresentou um crescimento de 16,2%, quando comparada ao 3T20, reflexo do ambiente muito favorável aos investimentos, da tecnologia embarcada nos nossos produtos e das novas alternativas de negócios, como, por exemplo, a locação de máquinas.

A Unidade de Fundidos e Usinados, no 3T21, alcançou um crescimento de 51,6% na receita operacional líquida em relação ao 3T20, com a continuidade nas entregas das peças de grande porte e da retomada dos demais segmentos. A margem operacional apresentou crescimento de 4,4 p.p.,reflexo do maior volume de produção e da evolução na eficiência operacional.

A entrada de pedidos na Unidade de Fundidos e Usinados, no 3T21, apresentou um crescimento de 50,4%, quando comparada ao 3T20, reflexo da continuidade dos pedidos das peças de grande porte para o setor de energia e da retomada de todos os demais segmentos industriais atendidos por essa unidade.

A entrada de pedidos acumulada em 2021 na Unidade Burkhardt+Weber atingiu R$ 110,1 milhões, crescimento de 320,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, reflexo da retomada gradual dos projetos antes paralisados em virtude da pandemia.

Os resultados da Indústrias Romi (BOV:ROMI3) referentes suas operações do terceiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 27/10/2021.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário