Telefônica Brasil (VIVT3): lucro líquido de R$ 1,32 bilhão no 3T21

LinkedIn

O lucro líquido da Telefônica Brasil, controladora da Vivo, cresceu 8,77% no terceiro trimestre deste ano, para R$ 1,32 bilhão ante o mesmo período de 2020. Já a receita líquida da companhia cresceu 2,2% no comparativo anual, para R$ 11,03 bilhões.

Segundo a empresa, o avanço da última linha do balanço se deve, principalmente, ao crescimento da receita e pelo controle dos custos da operação.

A receita líquida cresceu 2,2% na comparação anual, “em função da aceleração na receita de serviço móvel e volta do crescimento na receita fixa”, somando R$ 11,033 bilhões.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – recorrente somou 4,41 bilhões de reais de julho a setembro, alta de 2,1% ano a ano e quase em linha com a previsão dos analistas, de 4,44 bilhões de reais. A margem Ebitda recorrente ficou estável em 40%.

O total de acessos móveis atingiu 82.253 mil ao final do 3T21, o maior número de acessos dos últimos 5 anos. Nos últimos 12 meses, a empresa adicionou 5.535 mil acessos devido ao forte desempenho tanto no segmento pós-pago como no pré-pago. A companhia manteve a liderança no negócio móvel, com market share de 33,0% em julho de 2021.

Os acessos pós-pago totalizaram 48.090 mil em setembro de 2021, o que representa um aumento de 4.129 mil acessos no comparativo anual e 58,5% da base total de acessos móveis. As adições líquidas de pós-pago registraram 996 mil novos acessos no trimestre, impulsionadas pela migração de clientes pré-pago para planos controle e pelo saldo positivo crescente de portabilidade para a Vivo.

“Mantivemos a liderança incontestável no negócio móvel, com market share de 33% em julho de 2021”, acrescentou.

A base de clientes chegou a 97,4 milhões de acessos, enquanto o indicador de clientes móveis atingiu 82,3 milhões de acesso, avanço de 5,5 milhões ante julho a setembro do ano passado, no maior volume desde o segundo trimestre de 2015.

O segmento pós-pago foi responsável por 48,1 milhões dos acessos, avanço de 4,1 milhões de acessos nos últimos 12 meses. Além de registrar crescimento de 7,3% nas receitas, na maior alta desde 2015. Já a receita média anual por usuário (ARPU, na sigla em inglês) caiu 2%, para R$ 90,2.

A depreciação e amortização aumentou 9,7% em comparação ao 3T20, refletindo a maior base de ativos e o crescimento do número de contratos de leasing.

Os resultados do Telefônica Brasil (BOV:VIVT3) referentes suas operações do terceiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 28/10/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

O Bradesco BBI vê os resultados como neutros para as ações, já que os números vieram bastante em linha com as expectativas de consenso e mostrando tendências semelhantes ao longo do ano.

Segundo banco, a empresa está agora sendo negociada a 4,3 vezes o EV / Ebitda 2022, o que não parece caro. No entanto, o Bradesco BBI acredita que uma reclassificação deve ser dependente de uma forte aceleração de seu momento operacional.

Bradesco BBI mantém recomendação neutra para ações e preço-alvo de R$ 61,00…

Credit Suisse

Já o Credit Suisse avaliou os resultados como ligeiramente positivos, com destaque para aceleração das receitas de telefonia móvel e a linha fixa voltando a crescer.

Credit Suisse mantém recomendação de compra e preço-alvo de R$ 61,00…

Deixe um comentário