Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq caíram acentuadamente na quarta-feira após confirmação de infecção da Ômicron nos EUA

LinkedIn

Os principais índices caíram acentuadamente na quarta-feira (01) depois que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças confirmaram o primeiro caso da variante Ômicron nos EUA.

O Dow Jones caiu 461,68 pontos, ou -1,34%, para 34.022,04 pontos, após subir mais de 520 pontos no dia.

O S&P 500 caiu 1,18% para 4.513,04 pontos, e fechou abaixo de sua média móvel de 50 dias pela primeira vez desde 13 de outubro.

O Nasdaq Composite caiu 1,83% para 15.254,05 pontos após subir até 1,8% no início do pregão.

A reversão das ações veio depois que o CDC relatou o primeiro caso no país da nova variante do coronavírus fortemente mutada  chamada Ômicron, na Califórnia. Ômicron – detectado pela primeira vez na semana passada na África do Sul – foi relatado em pelo menos 23 países, incluindo o Brasil, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

As ações de viagens foram as maiores perdedoras após as notícias do primeiro caso nos Estados Unidos. A American Airlines caiu 8%, a Delta Air Lines caiu 7,4% e a United Airlines caiu 7,6%. A Boeing perdeu 4,9%.

Norwegian Cruise Line Holdings e Carnival foram atingidos por 8,8% e 7%, respectivamente. Wynn Resorts caiu 6,1% e Hilton Worldwide encerrou o dia com queda de 3,8%.

Os varejistas também foram atingidos na quarta-feira. A Nordstrom fechou em queda de 5,4% e a Kohl’s perdeu 5,7%. Best Buy e Macy’s caíram 4,3% e 4,6%, respectivamente.

O benchmark de Small Caps, Russell 2000, perdeu 2,3% na quarta-feira.

O presidente do Fed, Jerome Powell, sacudiu os mercados na terça-feira, depois de dizer que o banco central deve discutir a aceleração do programa de compra de títulos de US$ 120 bilhões por mês. Apesar da possível interrupção da variante Ômicron, o chefe do Fed disse acreditar que a redução do ritmo de compra mensal de títulos pode ocorrer mais rápido do que o cronograma de US$ 15 bilhões ao mês anunciado no início de novembro. Os comentários de Powell deixaram o Dow Jones em queda de mais de 650 pontos na terça-feira.

O Tesouro dos EUA a 10 anos subiu até 9 pontos base para cerca de 1,5% no início da sessão de quarta-feira, mas depois recuou para cerca de 1,41%.

Até agora na semana, o Dow Jones caiu 2,5%, o S&P 500 perdeu 1,8%, e o Nasdaq Composite caiu 1,5%.

Em termos de dados, os dados da folha de pagamento privada da ADP para novembro mostraram 534.000 empregos adicionados naquele mês, acima das expectativas de 506.000.

Em outro lugar, o IHS Markit Manufacturing PMI de novembro ficou em 58,3, abaixo do esperado. Os gastos com construção em outubro também aumentaram mais lentamente do que o esperado, mas houve uma revisão histórica positiva para ajudar a compensar o erro.

O relatório de fabricação de novembro do ISM, correspondeu às expectativas e mostrou uma queda nos preços pagos.

As ações encerraram um mês volátil de negociações na terça-feira. O Dow Jones perdeu 3,7%, para seu segundo mês de perdas em três. O S&P 500 caiu 0,8%, enquanto o Nasdaq Composite ganhou 0,25% em novembro. O Russell 2000 caiu 4,3% em novembro, seu pior mês desde março de 2020.

Mesmo assim, os índices apresentam alta sólida no ano. O Dow Jones subiu 11,1% e o S&P 500 subiu 20,2% em 2021. O Nasdaq Composite subiu 18,4% este ano.

Deixe um comentário