Gol: prévia de novembro mostra alta de 17,1% da demanda total da companhia na base anual

LinkedIn

A Gol divulgou dados operacionais referentes ao mês de novembro, quando a demanda total (RPK – passageiros-quilômetro transportados pagos) cresceu 17,1% ante igual mês do ano passado. A oferta (ASK – assentos-quilômetro oferecidos) teve alta de 20,4% e a taxa de ocupação caiu 2,3 pontos porcentuais para 82,1%.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:GOLL4) na sexta-feira (03).

No mercado doméstico, a oferta da Gol aumentou 17,6% em novembro ante novembro de 2020 e a demanda (RPK) cresceu 14,8%. A taxa de ocupação doméstica da companhia foi de 82,4%, recuo de 2 p.p. na mesma base de comparação. O volume de decolagens aumentou 27,4% e o total de assentos cresceu 25,3%.

O mês de novembro marcou a retomada da Gol em mercados internacionais. Nesse segmento a oferta foi de 61 milhões, a demanda da Gol foi 43 milhões e a taxa de ocupação foi 70,2%.

Gol (GOLL4): prejuízo líquido de R$ 2,526 bilhões, alta de 46,9%

A companhia aérea Gol registrou no terceiro trimestre de 2021 um prejuízo líquido de R$ 2,526 bilhões, alta de 46,9% na comparação com o registrado em igual período do ano anterior. No geral, a companhia continua pressionada pelos impactos da pandemia, mas disse ver uma retomada consistente no setor.

receita líquida alcançou R$ 1,9 bilhão no terceiro trimestre, um aumento de 96,4% em relação a igual período de 2020, quando a pandemia ainda atingia fortemente o setor de aviação.

Segundo a empresa, o desempenho positivo da receita foi em função do aumento significativo na quantidade de voos realizados e das receitas de transporte de cargas. Separando apenas o transporte de passageiro, a receita foi de R$ 1,77 bilhão, alta de 101% em igual base. Já a receita de transporte de carga e outros foi de R$ 147,6 milhões, alta de 53,9%.

Informações Broadcast

Deixe um comentário