Ser Educacional adquire hospital veterinário no Recife pelo valor de R$ 10 milhões

LinkedIn

A Ser Educacional anunciou a aquisição de um hospital veterinário no Recife, chamado Plantão Veterinário, pelo valor de R$ 10 milhões.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:SEER3) na sexta-feira (10).

Trata-se do segundo hospital veterinário adquirido pelo grupo de educação. O primeiro foi o DOK, no Rio de Janeiro, em uma transação de R$ 12 milhões, também neste ano. Agora, o grupo tem hospitais veterinários em quatro cidades. Além do Recife e do Rio, as outras são Guarulhos (SP) e Manaus (AM).

Mas o que um grupo de educação quer com hospitais veterinários?

É simples: os cursos de saúde são uma das principais apostas da Ser e a área de medicina veterinária é um deles. Para o grupo, é importante ter hospitais que sirvam de suporte aos cursos de saúde. O hospital Plantão Veterinário, aliás, fica bem perto da unidade da Uninassau que oferece o curso de medicina veterinária, no bairro de Madalena, no Recife.

Com a aquisição, o Ser Educacional espera prover “oportunidades de estágio para alunos e potencial geração de novas fontes de receita com a oferta de cursos de pós-graduação e extensão em medicina veterinária”, segundo o fato relevante.

E a empresa não quer parar por aí. A ideia é ter uma rede de hospitais veterinários em todas as 19 cidades onde há oferta de curso de medicina veterinária, em uma expansão que deve ocorrer tanto com aquisições ou com a criação de unidades próprias do zero.

Ser Educacional (SEER3): lucro líquido de R$ 7,5 milhões no 3T21

A Ser Educacional teve lucro líquido de R$ 7,5 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 1,3 milhão em igual período do ano passado, segundo demonstrações financeiras enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Esses resultados foram fortalecidos por uma temporada sólida de captação e rematrícula de alunos, tanto nos segmentos de ensino híbrido quanto digital, com desempenho superior inclusive ao ano de 2019 (pré-pandemia), e foram ainda impulsionados pelas aquisições recentes da UNIFACIMED, UNESC e UNIFASB, 100% consolidadas pela primeira vez nos resultados desse trimestre.

A receita líquida da companhia foi de R$ 324,083 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 20,3% na mesma base de comparação. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 37,373 milhões no terceiro trimestre, ante resultado negativo de R$ 32,768 milhões de um ano antes.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado somou 67,956 milhões entre julho e setembro, com avanço de 24% ante igual etapa de 2020. Sem ajuste, o Ebitda foi de R$ 79,036 milhões, avanço de 47,7% ante um ano.

Informações Trademap

Deixe um comentário