Ouro fecha em alta, com queda do dólar após CPI dos EUA e alta para taxa básica de juros pelo Fed

LinkedIn

O contrato futuro do ouro fechou em alta nesta quarta-feira, 12. Investidores digerem o mais recente dado do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) norte-americano, em linha com as expectativas do mercado. No radar das mesas de operação, também estão as apostas de alta para taxa básica de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) e o enfraquecimento do dólar.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro avançou 0,48%, a US$ 1.827,30 por onça-troy

O Departamento do Trabalho nos EUA informou que o CPI subiu 7,0% no mês passado, na comparação anual. Foi o maior avanço anual desde 1982. O resultado, porém, não surpreendeu o mercado.

Presidente e chefe-executivo do GoldSeek.com, Peter Spina diz que “o ouro é um foguete e a inflação é seu combustível”. Para ele, o reconhecimento de uma inflação persistente e ascendente permite que o metal se beneficie “de modo grande”.

Na terça, o presidente do Fed, Jerome Powell, reforçou no Senado que a instituição irá agir para combater a inflação. “Como Powell disse, porém, isso não deve prejudicar a economia americana, o que os participantes do mercado aparentemente acharam reconfortante”, observa o Commerzbank.

Com as apostas de alta de juros pelo Fed se fortalecendo para a reunião de março, analistas têm apontado a resiliência do metal precioso no cenário atual e observado que o mercado do ouro parece já ter precificado os principais choques, como observa o TD Securities.

Informações Dow Jones Newswires

Deixe um comentário