Petróleo fecha em alta depois que a Opep manteve os aumentos planejados na produção

LinkedIn

Os preços dos contratos futuros de petróleo fecharam em alta depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) manteve os aumentos planejados na produção, apesar da pressão dos principais consumidores para aumentar a oferta mais rapidamente.

A Opep e seus aliados, liderados pela Rússia, mais conhecidos como Opep+, manteve os planos previamente acordados para aumentar a produção em 400 mil barris por dia (bpd).

O grupo, no entanto, está lutando para cumprir as metas existentes, já que muitos membros estão com suas usinas de produção em capacidade reduzida devido aos subinvestimentos. Por isso, apesar dos pedidos de muitos importadores para abrir mais as torneiras, o cartel permanece cauteloso.

A Opep+ culpou o aumento dos preços pelo fracasso das nações consumidoras em garantir investimentos adequados em combustíveis fósseis à medida que mudam para energias mais verdes.

Várias fontes da Opep+ também disseram que os preços foram pressionados pela tensão entre Rússia e Estados Unidos. O conflito alimenta temores de que o fornecimento de energia para a Europa possa ser interrompido. Washington acusou Moscou de planejar invadir a Ucrânia, o que a Rússia, o segundo maior produtor de petróleo do mundo, nega.

Os Estados Unidos disseram que enviarão quase 3.000 soldados para a Polônia e a Romênia nos próximos dias para reforçar os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Leste Europeu, enquanto a aliança continua se engajando em esforços diplomáticos com o presidente russo, Vladimir Putin, para desarmar a crise.

Os estoques de petróleo norte-americanos caíram 1 milhão de barris na semana passada, disse a administração de informações de energia do governo dos Estados Unidos, indo contra as expectativas de um aumento pelos especialistas. Os estoques de destilados também caíram em meio à forte demanda doméstica e nos mercados de exportação.

Uma grande tempestade de inverno deve atingir grande parte do centro norte-americano e se estender para partes do nordeste nesta semana, trazendo neve pesada, chuva congelante e gelo, disse o Serviço Nacional de Meteorologia. A tempestade pode aumentar os preços do petróleo, especialmente porque algumas regiões usa a commodity para substituir o gás natural, que pode ser escasso.

Na sexta-feira, ambos os benchmarks atingiram o maior nível desde outubro de 2014, com o Brent atingindo US$ 91,70 e o petróleo dos EUA atingindo US$ 88,84.

O mercado não conseguiu subir mais, levando os analistas a acreditar que os vendedores estão tentando realizar os lucros nesses níveis, apesar das perspectivas para um aumento dos valores por barril.

“Há muita resistência perto de US$ 90, então todos estão colhendo os lucros”, disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group.

Assim, o preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para março subiu 0,14%, cotado a US$ 88,26 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para abril avançou 0,47%, cotado a US$ 89,47 o barril.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário