Terra (LUNA) comprará US$ 10 bilhões em Bitcoin. Aqui está o motivo

LinkedIn

Terra é uma das blockchains que mais crescem atualmente. Aparentemente surgindo do nada, a rede rapidamente se tornou uma forte rival para a plataforma líder de contratos inteligentes no espaço. Seus recursos de staking são usados ​​por milhões, levando a bilhões de dólares em valor total bloqueado (TVL). Agora, seguindo seu sucesso até agora, o fundador da rede Terra, Do Kwon, anunciou que comprará bitcoin para servir como suas reservas.

Por que a Terra está comprando Bitcoin?

Bitcoin é muitas vezes referido como ‘ouro digital’. Isso ocorre porque o ativo digital é visto como uma melhor reserva de valor em comparação com sua contraparte física, o ouro. Ao longo dos anos, o bitcoin cresceu no mainstream como uma das lojas de valor mais eficientes, vendo mais pessoas optarem por armazenar sua riqueza na criptomoeda em vez de ir com o ouro centenário.

É nessa linha que a Terra (BINA:LUNAUSDT) 4optou por ter suas reservas em bitcoin. Em um tweet, Kwon anunciou que a rede estava comprando bitcoin para suas reservas. Essas reservas fazem backup de sua stablecoin UST, que é usada para apostas generalizadas na rede. O fundador revelou que a Terra estava planejando comprar mais de US$ 10 bilhões em bitcoin para servir como suas reservas para esse token.

Ele se referiu a esse movimento como algo que dará início a uma nova era monetária do padrão Bitcoin.

Aparentemente, esta não é apenas uma ideia que está sendo trabalhada. De acordo com Kwon, Terra já está comprando Bitcoin, o que ele confirmou ao CoinTelegraph, dizendo: “Não entendo a distinção. Já estamos comprando Bitcoin”. A UST, que já atingiu um valor de mercado de mais de US$ 15 bilhões, precisa de uma reserva constante para equilibrar seu valor. É aí que as reservas de bitcoin entram em vigor.

Kwon explicou a seus seguidores que os fundos nas reservas de bitcoin serão usados ​​como uma forma de apoiar os resgates de curto prazo da UST, além de serem usados ​​como uma reserva forex descentralizada.

Terra cresceu rapidamente em seu tempo. A rede rapidamente ultrapassou grandes concorrentes como BSC e Avalanche em termos de valor total bloqueado (TVL) na rede. Dados da Deillama mostram que o TVL da Terra fica em US$ 24,89 bilhões, enquanto BSC e Avalanche têm TVLs totais de US$ 12,01 bilhões e US$ 10,92 bilhões, respectivamente. Tornando o Terra a segunda maior plataforma DeFi da TVL, ficando atrás do Ethereum.

Com informações de Bitcoinist

Deixe um comentário