Cyrela (CYRE3): lucro líquido de R$ 162 milhões no 1T22, queda de 16%

LinkedIn

Cyrela Brazil Realty registrou lucro líquido de R$ 162 milhões no primeiro trimestre, queda de 16%% em relação ao mesmo período do ano passado.

A receita líquida somou R$ 1.232 milhões, montante 7% inferior aos R$ 1.317 milhões no 4T21 e 23% maior que os R$ 1.004 milhões registrados no 1T21.

O aumento na receita líquida apresentada em relação ao mesmo trimestre do ano anterior se deu devido principalmente ao maior volume de obras em andamento de unidades já comercializadas (de acordo com o método contábil POC) e maior volume de reconhecimentos de lançamentos.

O resultado financeiro do trimestre foi positivo em R$ 9 milhões, menor que os R$ 14 milhões positivos registrados no 4T21 e inferior aos R$ 11 milhões registrado no 1T21.

O aumento das receitas e despesas financeiras na comparação anual é explicado principalmente pela alta na taxa dos Depósitos Interbancários ao longo dos últimos meses, além do acréscimo nos níveis de endividamento bruto e caixa e aplicações financeiras da Companhia.

A margem bruta total apresentada pela companhia no primeiro trimestre foi de 31,1%, redução de 3,4 pontos percentuais em um ano e de 2,3 pontos percentuais ante dezembro, impactada pela maior pressão inflacionária nos custos e o reconhecimento do projeto Wave by Yoo.

No 1T22, a Cyrela apresentou consumo de caixa de R$ 53 milhões, comparável a geração de caixa de R$ 100 milhões no 4T21 e de R$ 70 milhões no 1T21.

A companhia lançou 6 empreendimentos no trimestre totalizando um volume de R$ 1.038 milhões, 146% superior ao realizado no 1T21 (R$ 421 milhões) e 59% abaixo do 4T21 (R$ 2.555 milhões). As permutas nos lançamentos foram R$ 192 milhões no 1T22 vs. R$ 93 milhões no 1T21 e R$ 65 milhões no 4T21. A participação da Companhia nos lançamentos do trimestre atingiu 85%, sendo inferior à apresentada no 1T21 (90%) e no 4T21 (94%). Do VGV lançado no trimestre, 99% serão reconhecidos via consolidação e 1% via método de equivalência patrimonial.

As despesas comerciais do trimestre totalizaram R$ 98 milhões, R$ 10 milhões inferior em relação ao 4T21 e R$ 27 milhões maior vs. 1T21.

No 1T22, destaca-se o lançamento do “Wave by Yoo” na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro, com VGV (100%) de R$ 483 milhões e com 82% das unidades vendidas no período.

Durante o 1T22, a Cyrela adquiriu 10 novos terrenos, sendo 8 na cidade de São Paulo, 1 na cidade do Rio de Janeiro e 1 na cidade de Porto Alegre, com VGV potencial de R$ 2,1 bilhões. Além disso, a Companhia vendeu um terreno.

Os dados operacionais resultaram em um indicador de Vendas sobre Oferta (VSO) de 12 meses de 46,1%, ficando abaixo do VSO 12 meses apresentado no mesmo trimestre do ano anterior (52,8%) e superior ao VSO apresentado no 4T21 (44,0%).

As vendas líquidas contratadas somaram R$ 1,3 bilhão no período, alta de 27% na mesma base comparativa.

As despesas gerais e administrativas foram de R$ 136,2 milhões, alta de 14%. O resultado financeiro ficou positivo em R$ 9,3 milhões, queda de 14,3%.

A Cyrela encerrou março com dívida líquida de R$ 334,3 milhões, aumento de 18,7% ante dezembro. A alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e patrimônio líquido) ficou em 4,8%.

Os resultados da Cyrela (BOV:CYRE3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 6/05/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário