Eneva divulga relatório de certificação de reservas do Campo de Azulão

LinkedIn

A Eneva anunciou que suas reservas e recursos contingentes de gás natural, condensado e óleo do Campo de Azulão e da descoberta de Anebá, na Bacia do Amazonas, foram certificados pela consultoria independente Gaffney, Cline & Associates (GCA).

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:ENEV3) nesta segunda-feira (16).

A empresa informa que o novo relatório tem como data-base 30 de abril e inclui os resultados do poço 7-AZU-5D-AM, perfurado em 2021, e dos poços 7-AZU-6D-AM, 1-ENV-27D-MA e 1-ENV-31D-AM, perfurados no 1TRI deste ano.

O documento atesta que a companhia tem reservas de gás 1P de 10,5 Bm³, 2P de 14,8 Bm³ e 3P de 18,7 Bm³. Para condensado, a certificação é de reservas 1P em 3,3 milhões de barris (bbl), 2P em 4,7 milhões e 3P em 5,9 milhões.

Na área PAD Anebá, também na Bacia do Amazonas, a reserva de gás corresponde a 1,7 Bm³, 5,4 Bm³ e 12,2 Bm³ para 1C, 2C e 3C, respectivamente. Já de condensado, os valores são de 0,8 milhão bbl, 4 milhões e 11,3 milhões.

No local, a certificação de óleo é de 3 milhões bbl, 7 milhões e 21,4 milhões. Com isso, as reservas certificadas passaram de 7,109 Bm³ ao final de 2021 para 14,800 Bm³ em 30 de abril.

A companhia não possuía certificação de condensado e agora passa a deter 4,654 milhões bbl.

Informações BDM

Deixe um comentário