Bom dia ADVFN - Dados da produção industrial nos EUA, Petrobras deve anunciar novo reajuste e mais

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  17 de junho de 2022, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

📣  Confira as principais manchetes dos jornais de hoje 📰

Bolsas mundiais:  Os mercados futuros americanos e bolsas da Europa operam em alta, enquanto maioria dos mercados asiáticos fecharam em baixa com as ações globais reagindo ao aperto das políticas dos principais bancos centrais.

Na Ásia, as ações encerraram de forma mista. O índice Nikkei fechou em queda de -1,77% após o presidente do Banco do Japão afirmar que apertar as condições monetárias seria inapropriado no momento, apesar de ter destacado uma rápida desvalorização do iene. Em Seul, o Kospi encerrou em baixa de -0,43% e, em Taiwan, o Taiex, caiu -1,25%. Na China, o dia foi de ganhos, tanto em Xangai (+0,96%) quanto em Shenzhen, +1,16%. Em Hong Kong, o Hang Seng teve alta de +1,10%, com ajuda de ações de tecnologia e seguros.

Na Europa, as Bolsas operam em alta importante após amargarem perdas intensas no pregão de ontem. O Banco Nacional Suíço surpreender os mercados com sua primeira alta desde 2007 e o Banco da Inglaterra implementou sua quinta alta consecutiva. O Banco Central Europeu anunciou após uma reunião de emergência na quarta-feira que planeja criar uma nova ferramenta para enfrentar o risco de fragmentação da zona do euro, uma medida destinada a amenizar os temores de uma nova crise da dívida para o bloco da moeda única. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensk, disse que a invasão da Rússia tem o objetivo de “quebrar o país e destruir toda a Europa através da Ucrânia”. “A Rússia quer demonstrar que a Europa unida é incapaz de ser eficaz e que os valores europeus não funcionam para proteger a liberdade. Podemos e devemos quebrar esse cenário e provar a eles que a Europa continuará livre, democrática e unida”, afirmou. A União Europeia pode anunciar hoje uma decisão sobre a possível adesão da Ucrânia ao bloco.

Nos Estados Unidos,  os  índices futuros operam no terreno positivo no momento.  O Federal Reserve dos EUA elevou na quarta-feira sua taxa básica de juros em 75 pontos-base, sua maior alta desde 1994. Na agenda, a sessão é relativamente fraca, com dados de produção industrial nos EUA para maio sendo divulgados antes da abertura dos mercados. À tarde, serão divulgados os dados da Baker Hughes sobre poços e plataformas de petróleo em operação.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 118,40 com alta de 0,65%. O Brent opera em alta de 0,78%, negociado a US$ 120,75.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 21.085,99 (-3,21%). O ouro  é negociado a US$ 1.848,90 por onça-troy (-0,05%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Coronavírus

A média móvel de casos de covid-19 foi a 40.088, crescimento de 29% ante o índice de duas semanas atrás. Em 24 horas, foram registradas 31.009 contaminações, elevando o total a 31.640.775. O Brasil registrou 148 mortes, elevando o total de óbitos a 668.892. A média móvel semanal de vidas perdidas foi de 149, 59% maior do que a de duas semanas atrás. Das 27 unidades da federação, 20 reportaram números. Dessas, 10 não computaram óbitos.

Brasil

Os brasileiros têm sentido o impacto da inflação desde o começo do ano e isso tem impactado o consumo de alimentos e itens de abastecimento doméstico, de acordo com a pesquisa Radar, da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), divulgada na quarta-feira (15). De acordo com o levantamento, realizado em parceria com o Ipespe, 93% dos brasileiros afirmaram que o preço dos produtos aumentou ou aumentou muito em relação ao começo deste ano.

Poderes

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou na quinta-feira, 16, que vai convocar para a próxima segunda-feira, 20, uma reunião de líderes para discutir a política de preços da Petrobras. No Twitter, o deputado elevou o tom contra a estatal, chamou a empresa de “país independente” e disse que a empresa declarou guerra ao povo brasileiro. “A República Federativa da Petrobras, um país independente e em declarado estado de guerra em relação ao Brasil e ao povo brasileiro, parece ter anunciado o bombardeio de um novo aumento nos combustíveis”, escreveu o presidente da Câmara, na rede social, em referência a um possível aumento nos preços dos combustíveis, após uma reunião hoje do Conselho de Administração da estatal.

Economia

Com a B3 fechada na quinta-feira (16), devido ao feriado de Corpus Christi, o termômetro do mercado para os investidores migrou para os ADRs (American depositary receipts), recibos de ações de empresas brasileiras negociados nas bolsas dos Estados Unidos. E o dia foi especialmente ruim para os papéis, que acompanharam a queda generalizada dos mercados americanos. O índice Dow Jones Brazil Titans 20 ADR, que reúne as principais empresas brasileiras listadas na B3 com recibos de ações negociados nos EUA, fechou com queda de 4,48%, cotado aos 16.663 pontos e terá ajuste pesado na volta do feriado.

Em uma reunião tensa, o conselho de administração autorizou a diretoria da Petrobras a reajustar o preço do diesel, relataram fontes. A defasagem entre o preço internacional e local chega a 26% nas contas da estatal, o que poderia comprometer as importações e o abastecimento do país. A Petrobras pode anunciar hoje o reajuste no valor cobrado das distribuidoras para a venda do óleo diesel. Fontes da companhia disseram que o aumento previsto gira entre 12% e 14% do valor atual. Pela mistura com o biodiesel, que representa 10% da composição do que é vendido nos postos, o impacto na ponta será um pouco menor do que o anunciado para as distribuidoras. O novo preço entra em vigor a partir de sábado (18).

Em abril, o número de pagamentos via Pix chegou a 11,5%, no comércio eletrônico, alcançando marca histórica desde a implementação do meio de pagamento instantâneo, em novembro de 2020. Em abril do ano passado, o Pix representava apenas 2,6% dos pedidos no comércio eletrônico.

O Brasil manteve a liderança do ranking de maiores juros reais dentre as principais economias do mundo, com a taxa básica do país, a Selic, atingindo 13,25% ao ano. O levantamento leva em conta os juros de 40 países. O país voltou ao primeiro lugar na lista após a reunião de maio, quando a taxa chegou a 12,75% ao ano após uma elevação de 1 ponto percentual. O “top 5” é formado ainda pelo México, a Indonésia, Colômbia e o Chile.

No Brasil, investidores repercutem o comunicado hawkish do Copom – que não sinalizou o fim do ciclo da Selic – e uma briga feroz do Congresso e do governo com a Petrobras, que deve anunciar nesta sexta-feira (17) nova elevação dos preços. No noticiário corporativo, destaque para o último dia de negociações dos papéis do Banco Inter (BIDI3;BIDI4;BIDI11) na B3. A empresa migrou para a Nasdaq e a previsão é que as ações sejam negociadas em Nova York na próxima semana.

Agenda Econômica

🇯🇵 Banco do Japão – decisão de taxa de juros (00h00) ⭐️
🇪🇺 Índice de preço ao consumidor mensal e anual (06h00)
🇺🇸 Produção industrial mensal e anual (10h15)
🇧🇷 B3 – Vencimento de opções sobre ações (13h00) ⭐️
🇺🇸 Contagem de Sondas Baker Hughes (15h00)
Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o principal índice fechou em alta de 0,73%, a 102.806 pontos. A Bolsa brasileira acompanhou os mercados americanos, que também deixaram o campo negativo para fechar com ganhos nesta super quarta. Como previsto pelo mercado, o Federal Reserve (banco central norte-americano) elevou os juros em 0,75 pontos percentuais (p.p.), para um intervalo entre 1,50% e 1,75% ao ano. A autoridade monetária também indicou que a taxa nominal deve terminar o ano em 3,4%, valor muito acima dos 1,9% projetados em março.

Maiores altas do Ibovespa

QUAL3: +14,64%, a R$ 13,39
CVCB3: +13,19%, a R$ 8,67
BIDI11: +9,33%, a R$ 10,55
NTCO3: +8,08%, a R$ 15,12
ASAI3: +6,10%, a R$ 15,48

Maiores baixas do Ibovespa

BRKM5: −2,27%, a R$ 40,45
PETR4: −1,76%, a R$ 29,08
PRIO3: –1,48%, a R$ 25,26
CMIN3: −1,46%, a R$ 4,73
BRFS3: −1,37%, a R$ 12,98

Na Toro, traders podem usar a plataforma Profit Pro grátis

Dólar    

O dólar comercial fechou em forte queda na quarta-feira, com o mercado reagindo à decisão do Fed e às declarações de Jerome Powell após a reunião. O Fomc confirmou a expectativa do mercado, de uma alta de 75 pb nos juros na reunião de hoje e Powell vendeu a tese de que a dose do aperto monetário foi “incomumente alta” e espera que ela “não se torne comum”, indicando que a elevação dos juros na próxima reunião do Fomc, em julho, poderá ficar em 50 pb ou 75 pb. O dólar à vista fechou em baixa de 2,11%, a R$ 5,0260, depois de oscilar entre R$ 5,0190 e R$ 5,1344.

Ifix   

O índice fechou em alta de 0,11% aos 2.804 pontos.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, correio braziliense, estadão, isto é dinheiro.

 

Deixe um comentário