Coluna do TradingView: Mercados aguardam super Quarta!

LinkedIn

Depois de começar a semana com o pé esquerdo, bolsa recuperou um pouco da queda no fim do dia e hoje deve abrir em passo de espera para a super quarta, onde teremos decisão de juros dos EUA e no Brasil.

Macd Bollinger

Diversos foram os fatores que derrubaram o Ibov nessa última semana, dentre eles, se destacam o “tal risco fiscal” e as notícias sobre a inflação generalizada mundo afora, principalmente nos EUA e na zona do euro.

Diante das notícias acima mencionadas, países emergentes como o Brasil tendem a sucumbir mais abruptamente, refletindo diretamente nos preços dos ativos, atingido em cheio empresas voltadas para a economia local, que diante de um cenário de aumento de juros nas maiores economias do mundo, parte dos investimentos que aqui estavam, voltam a migrar para seu ninho de origem á espera de mais clareza nesse inóspito horizonte que estamos vivendo.

Apesar de termos grandes empresas exportadoras e tais empresas ajudam a segurar o nosso incide, porém, mediante SETUP, o mesmo indica sobre compra, e tendência de baixa querendo se formar em todos os ativos voltados para venda de commodities/exportação, o que pode significar que estamos prestes a vivenciar uma correção um pouco mais aguda. (Ver a análise na íntegra).

Marcelo Torres

Diria que o cenário macroeconômico não está muito favorável para o setor desse ativo uma vez que a inflação vem correndo o poder de compra da população e isso tende a piorar nos próximos meses, uma vez que os BCs vem trabalhando de forma lenta para segurá-la (o que não é o caso do Brasil, mas não vivemos numa ilha isolada, portanto, podemos sofrer com a lentidão dos BCs mundo afora).

No gráfico 1D (diário), a Via Varejo continua fazendo topos e fundos descendentes (como a maioria dos ativos da B3), mas esses topos e fundos estão cada vez menos baixos, sugerindo que logo entraremos em ponto de decisão, e que pode culminar numa alta. Isso se deve ao fato do TMFlow de Longa (mede a tendência de longo prazo) está fazendo fundos cada vez mais altos, portanto, se tudo for conforme mostra o gráfico (e se a situação macroeconômica ajudar, o fundo em R$2,52 será testado e servirá como suporte para a possível reversão do movimento.

Já no gráfico 1S (semanal), em 4/abr VIIA3 reverteu para cima sua tendência naquele mesmo indicador, assim como no seu par TMFlow de Curta (que ainda precisa pegar momentum – esse pode ser um indicador interessante para validar a alta ou a sua ameaça), sugerindo que o ativo busca sim, pelo menos, frear a queda. E vale a pena mencionar que todos os outros indicadores também sugerem uma alta no médio prazo. Vale lembrar que se essa alta acontecer, o “fenômeno” BollingerBlast, meu setup de pumps/dumps naturais pode ocorrer para cima e o maior sinal disso são as Bollingers que estão cada vez mais estreitas. (Ver o gráfico dinâmico).

Shima Trader

ITSA4 cotação com possível topo triplo, perdeu a LTA, fez pullback e testou a mesma por baixo, seguido de nova pressão por parte dos vendedores. Com suporte imediato na região do 8,72, caso este seja perdido, ativará um pivô de baixa com primeiro alvo na região dos 7,37 (Mais sobre Itausa).

Tominaga

Azul vem desenvolvendo uma forte tendência de baixa desde o último topo em meados de 2021. Indicadores técnicos não exibem esgotamento do momentum na venda. O nível de suporte a 17,40 que foi recentemente rompido é importante e, caso se mantenha abaixo, libera o ativo na busca pelo 10,36 no curto prazo. (Mais sobre Azul).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: MACD_Bollinger, Marcelo TorresKleber Shimabuku e Tominaga.

Deixe um comentário