Fechamento Ibovespa: Bolsa fecha com queda de 0,17% e todos os destaques de hoje (28/06/2022)

LinkedIn

O Ibovespa abriu em alta de 1%, mas não conseguiu manter os ganhos e virou para queda na esteira das perdas de Wall Street. A Bolsa brasileira fechou com recuo de 0,17%, aos 100.591 pontos depois de atingir 102.237 pontos na máxima intradia.

As bolsas de Wall Street operaram no negativo após novos indicadores reforçarem os problemas que a economia norte-americana enfrenta. Hoje (28), o Conference Board divulgou que o índice de confiança do consumidor atingiu a sua mínima de 16 meses em junho, 98,7 – uma perda de 4,5 pontos em um mês.

Preocupações com a inflação alta pesam sobre os consumidores, que esperam um crescimento econômico menor no segundo semestre do ano.

Somou-se a isso declarações dos dirigentes do Federal Reserve (banco central dos EUA) reforçando a perspectiva de política monetária restritiva, com novos aumentos nos juros entre 0,5 e 0,75 pontos-base no próximo encontro do comitê.

Os índices em Nova York prolongaram as perdas do dia anterior, que foram mais amenas. Hoje, as quedas foram superiores a 1%: o Dow Jones recuou 1,56%, a 30.947,78 pontos; o S&P 500 perdeu 2,01%, a 3.821,74 pontos; e o Nasdaq caiu 2,98%, a 11.181,54 pontos.

O Ibovespa não registrou perdas tão grandes graças às ações das commodities, que seguraram a ponta de ganhos. Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3 e PETR4) fizeram a dobradinha de reforço da Bolsa – somadas, as gigantes representam 27% da carteira teórica do índice.

Ambas as empresas acompanharam as subidas do minério de ferro na China e do petróleo nos mercados internacionais. Com o relaxamento das políticas “Covid zero” no país asiático, a expectativa de fortalecimento da demanda animou o setor de commodities.

O presidente do banco central chinês afirmou que irá manter as políticas de estímulo ao crescimento da economia para alcançar as metas de expansão do ano. O mercado reagiu e os futuros do minério fecharam em alta de 3,43%.

O preço do petróleo também subiu, impulsionado pela escassez global devido às sanções ao petróleo russo. Os Emirados Árabes alertaram que chegaram próximos de sua capacidade máxima de produção. O barril Brent fechou em alta de 2,54%, a US$ 113,80, enquanto o barril WTI subiu 2%, a US$ 111,76.

Vale terminou o pregão em alta de 1,79%, a R$ 79,45, seguida por PETR3, que ganhou 1,46%, a R$ 31,31, e PETR4, que subiu 1,25%, a R$ 28,33.

No ranking de maiores altas do Ibovespa também aparecem Pão de Açúcar (PCAR3), com avanço de 2,86%, BB Seguridade (BBSE3), que subiu 2,13%, e Braskem (BRKM5), que ganhou 1,54%.

Já as maiores perdas do Ibovespa foram lideradas pela Hapvida (HAPV3), com recuo de 5,78%, Via (VIIA3), que caiu 5,46%, e Positivo (POSI3), que perdeu 5,38%.

No radar dos riscos fiscais, o senador Fernando Bezerra adiou para às 18h (horário de Brasília) a apresentação do texto final da PEC (proposta de emenda à Constituição) dos Combustíveis. O mercado teme que o relatório traga uma previsão de despesas maior do que o estimado até agora.

Até o momento, o aumento do Auxílio-Brasil, do vale-gás e a criação do voucher-caminhoneiro devem custar R$ 54 bilhões aos cofres públicos – desse montante, R$ 37,8 bilhões estão fora do teto de gastos.

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, esses valores serão pagos com os dividendos que a União recebe das estatais.

“São recursos extraordinários não orçados, que não estavam no Orçamento. Tem entre R$ 25 bilhões e R$ 30 bilhões de dividendos, e R$ 26,7 bilhões que vieram de privatizações. Há recursos para não deixar afetar o resultado fiscal”, disse Guedes em um evento nesta terça-feira.

O dólar comercial seguiu o movimento de alta dos últimos dias e fechou com avanço de 0,60%, negociado a R$ 5,2660 na venda.

➡️ Veja o fechamento desta terça-feira:

🇧🇷 IBOV: –0,17% a 100.591 pts
🏢 IFIX: –0,23% a 2.794 pts
💵 Dólar: +0,60% a R$ 5,26
💶 Euro: +0,19% a R$ 5,54
💰 Bitcoin: –1,91% a R$ 107.119

🇺🇸 Nova York

Dow Jones: –1,56%, a 30.947 pts
S&P 500: –2,01% a 3.821 pts
Nasdaq: –2,98%, a 11.181 pts

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
01/06/2022  0,01% 111.359,94 R$ 25,5 bilhões
 02/06/2022   0,93%  112.392,91  R$ 24,3 bilhões
03/06/2022 -1,15% 111.102,32 R$ 20,9 bilhões
06/06/2022 – 0,82%  110.185,91 R$ 16,9 bilhões
07/06/2022 – 0,11% 110.069,76  R$ 21,2 bilhões
08/06/2022 – 1,55% 108.367,67 R$ 22,4 bilhões
09/06/2022 – 1,18% 107.093,71 R$ 25,8 bilhões
10/06/2022 -1,51% 105.481,23  R$ 30,2 bilhões
13/06/2022 – 2,73% 102.598,18 R$ 31,2 bilhões
14/06/2022 -0,52%  102.063,25 R$ 23,6 bilhões
15/06/2022  0,73% 102.806,82 R$
17/06/2022 -2,90% 98.401,73 R$ 31 bilhões
20/06/2022 0,03% 99.852,67 R$ 22,5 bilhões
21/06/2022 – 0,17% 99.684,50 R$ 22,7 bilhões
22/06/2022  -0,16% 99.522,32 R$ 23,5 bilhões
23/06/2022 – 1,45%  98.080,34 R$ 24,6 bilhões
24/06/2022 0,60% 98.672,26 R$ 22,1 bilhões
27/06/2022  2,12% 100.763,60 R$ 21,6 bilhões
28/06/2022 -0,17 100.591,41 R$ 24,4 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

PCAR3: +2,86%, a R$ 16,89
BBSE3: +2,13%, a R$ 25,45
VALE3: +1,79%, a R$ 79,45
VBBR3: +1,56%, a R$ 16,96
BRMK5: +1,54%, a R$ 39,50

  • BAIXAS IBOVESPA

HAPV3: −5,78%, a R$ 5,22
VIIA3: −5,46%, a R$ 2,08
POSI3: −5,38%, a R$ 5,98
CVCB3: −5,06%, a R$ 7,70
ECOR3: −4,80%, a R$ 5,75

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  • 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    B3 (B3SA3)

    A B3 anunciou o lançamento de operações estruturadas (Exchange Defined Strategies ou EDS) voltadas para negociação de estratégias de FRA (Forward Rate Agreement) e de Inclinação para o contrato de futuro de cupom de IPCA (DAP).

    BTG Pactual (BPAC11)

    O BTG Pactual está lançando o primeiro fundo de índice ou ETF de debêntures do mercado brasileiro, em parceria com a Teva, empresa especializada em índices para esse instrumento de investimento. Saiba mais…

    CVC (CVCB3)

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública abriu processo administrativo contra a CVC, Decolar, 123 Milhas, Max Milhas e Viajanet.

    Eletrobras (ELET3/ELET5/ELET6)

    A Eletrobras deverá eleger os novos membros do conselho de administração, está estimada para o dia 5 de agosto de 2022. Saiba mais…

    Oi (OIBR3/OIBR4)

    O administrador judicial da RJ da Oi apresentou à Justiça o quadro de credores geral de credores (QGC) da companhia.

    Omega Energia (MEGA3)

    A companhia de energia renovável Omega Energia anunciou que a empresa britânica de private equity Actis LLP vai adquirir 10% de seu capital social por cerca de R$ 770 milhões. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A Petrobras reiniciou os processos de venda da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná, e Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, bem como os ativos logísticos integrados a essas refinarias. Saiba mais…

    Caio Paes de Andrade tomará posse na terça-feira como presidente-executivo da Petrobras, afirmou à Reuters sua assessoria de imprensa. Saiba mais…

    Estagnado nas pesquisas de intenção de votos, Jair Bolsonaro (PL) espera que Caio Paes de Andrade, novo presidente da Petrobras, evite reajuste nos preços dos combustíveis até outubro. Saiba mais…

    Aprovado pelo conselho de administração para presidir a Petrobras, Caio Paes de Andrade compartilhou com interlocutores que uma de suas primeiras preocupações é a de se inteirar sobre a verba de publicidade da estatal. Saiba mais…

    O novo presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade, o quarto indicado pelo governo Bolsonaro em menos de quatro anos, tomou posse do cargo nesta terça-feira, 28, sem a tradicional cerimônia de posse. O executivo foi aprovado na segunda, 27, pelo Conselho de Administração da estatal para conselheiro e presidente da companhia. Saiba mais…

    Petrorecôncavo (RECV3)

    A PetroReconcavo assinou conjuntamente com suas subsidiárias SPE Miranga e Potiguar E&P, contrato para venda de suprimento de gás natural com a Companhia de Gás do Ceará – Cegás. Saiba mais…

    Telefônica (VIVT3)

    O presidente da Vivo, Christian Gebrar, declarou hoje que o uso da banda larga é prioridade, mas que, para isso, é preciso uma “lei de antenas que seja propícia”. Saiba mais…

    (Com informações da CMA, Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário