CCR diz que, se reajustes de contratos não forem aplicados, adotará medidas cabíveis

LinkedIn

A CCR tomou conhecimento, que o Governo do Estado de São Paulo decidiu estabilizar, temporariamente, o valor vigente das tarifas de pedágios, deixando de aplicar o reajuste dos contratos de concessão de rodovias, previsto para vigorar a partir de 1° de julho de 2022, conforme previsto nos contratos de concessão firmados pelas AutoBAn, SPVias, ViaOeste, RodoAnel e Renovias, todas integrantes do Grupo CCR, junto ao Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Logística e Transportes, com a interveniência e anuência da ARTESP.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:CCRO3) nesta sexta-feira (01).

“O Grupo CCR espera que o Estado de São Paulo reitere o seu respeito a lei e aos contratos de concessão em vigor, visando estabelecer medidas adequadas e imediatas para evitar os desequilíbrios contratuais. Não o fazendo, as Concessionárias adotarão as medidas cabíveis para garantir a aplicação dos direitos contratualmente estabelecidos”, diz o texto.

A CCR reforça o seu compromisso com o País, além de seu histórico de parceria com o Governo Estadual em prol do desenvolvimento econômico e social das regiões nas quais atua, contribuindo com investimentos em infraestrutura e eficiência na prestação de serviços.

Deixe um comentário