Lutadora brasileira do UFC receberá salário integral em Bitcoin, ignora volatilidade do mercado

LinkedIn

A lutadora do Ultimate Fighting Championship (UFC) Luana Pinheiro anunciou que fez parceria com a Bitwage para receber seu salário em Bitcoin (BINA:BTCUSDT). Pinheiro disse que continua a receber pagamentos fiduciários de seus patrocinadores, mas os converte em BTC imediatamente por meio da Bitwage.

Pinheiro está atualmente em 15º lugar em sua divisão do UFC e venceu oito lutas consecutivas. A lutadora disse que escolheu receber seu salário em Bitcoin depois que seu namorado e colega de MMA Matheus Nicolau a encorajou.

Comparando o Bitcoin com seu estilo de luta, o jiu-jitsu, Pinheiro destacou que prefere ser paga em BTC e que não se importa com a volatilidade da criptomoeda. Segundo ela, a volatilidade é o principal fator que impulsiona a valorização dos ativos.

“Se não fosse volátil, também não subiria”, disse ela, explicando ainda mais:

“Pense nisso: leva em média de 10 a 15 anos para um indivíduo obter uma faixa preta no Brasil em Jiu Jitsu, então minha preferência de tempo aqui é tão longa, se não mais. Todo o resto é apenas barulho para mim e quanto menor o preço, mais Bitcoin posso garantir para o futuro.”

A brasileira também revelou que, para ela, o Bitcoin funciona como um hedge contra a inflação, já que ao longo dos anos o poder de compra das moedas fiduciárias vem se deteriorando com a inflação enquanto o BTC, apesar de seus movimentos corretivos, continua em tendência de alta.

“Não se esqueça que sou do Brasil, então sei uma coisa ou duas sobre inflação e seus efeitos. Eu nasci por volta de 1994, na época em que a moeda brasileira Real foi introduzida e indexada 1:1 ao dólar americano na época. Agora é 5 BRL por 1 USD. O Bitcoin é para isso, para proteger contra a inflação”, disse ela.

Além de Nicolau e Pinheiro, os jogadores profissionais de futebol Alex Barrett, Achara Ifunanyachi e Alex Crognale também recebem sua renda em Bitcoin.

O UFC estabeleceu várias parcerias com empresas de criptomoedas. Em abril, o UFC uniu forças com a exchange de criptomoedas Crypto.com, permitindo que os lutadores recebessem seus bônus de fãs em BTC. O bônus de fã é pago pela Crypto.com aos três melhores lutadores dos próximos eventos pay-per-view.

Separadamente, em junho, o UFC firmou uma parceria de marketing de vários anos com a empresa de logística blockchain VeChain Foundation, no valor de US$ 100 milhões.

Por Cassio Gusson

Deixe um comentário