Petrobras conclui venda de ativos no Espírito Santo para a 3R Petroleum

LinkedIn

A Petrobras finalizou a venda da totalidade de suas participações nos campos de produção de Peroá e Cangoá, além da concessão BM-ES-21 (Plano de Avaliação de Descoberta de Malombe), na Bacia do Espírito Santo, para a 3R Petroleum (BOV:RRRP3). A operação foi concluída com o pagamento à vista de US$ 8,07 milhões para a Petrobras, já com os ajustes previstos no contrato.

O comunicado foi feito pela petroleira (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) nesta quarta-feira (03).

O valor recebido na terça-feira, 02, se soma ao montante de US$ 5 milhões pagos à Petrobras na assinatura do contrato de compra e venda. Além desse montante, é previsto o recebimento pela Petrobras de até US$ 42,5 milhões em pagamentos contingentes, a depender das cotações futuras do Brent e desenvolvimento dos ativos. O valor total da transação é de US$ 55 milhões.

De acordo com a companhia, a operação está alinhada à estratégia de gestão de portfólio e à melhoria de alocação do capital da Petrobras visando à maximização de valor e maior retorno à sociedade. “A Petrobras segue concentrando os seus recursos em ativos em águas profundas e ultraprofundas, onde tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos”, afirma a estatal.

A 3R Petroleum confirmou a conclusão da operação em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). De acordo com o informado, a plataforma do ativo passa a ser denominada 3R – 1, marcando o início das operações offshore da companhia.

“O Polo Peroá representa um incremento significativo na produção de gás da 3R, fortalecendo o posicionamento da companhia como player independente na indústria, com portfólio diversificado em produção de óleo e gás e representatividade nacional ao assumir operações em mais um Estado produtor”, afirma a petrolífera no documento.

Polo Peroá

A Petrobras detém 100% de participação nos campos de Peroá e Cangoá, localizados em águas rasas, cuja produção média de janeiro a junho de 2022 foi de cerca de 572 mil m3 /dia de gás não-associado, e 100% de participação no bloco exploratório BM-ES-21, localizado em águas profundas, em que se encontra a descoberta de Malombe.

Informações Broadcast

Deixe um comentário