Fechamento Ibovespa: Bolsa fecha com alta de 5,54% e todos os destaques de hoje (03/10/2022)

LinkedIn

O Ibovespa registrou sua maior valorização diária desde 2020 ao avançar 5,54% em uma única sessão, a 116.134 pontos. A última vez que o índice de ações teve uma alta tão forte foi no dia 17 de março de 2020, quando o Ibovespa subiu 4,85%.

Neste ano, a última valorização mais forte aconteceu em agosto, quando o índice teve uma alta de 2,78% no dia 12, repercutindo dados de inflação mais baixos. Hoje, o mercado repercute o resultado do primeiro turno das eleições no país.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi o mais votado neste domingo (2) e disputará o segundo turno com o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL). Para estrategistas da XP Investimentos, o resultado de ontem (2) mostra uma eleição muito mais apertada no segundo turno do que era esperado inicialmente, o que foi recebido positivamente pelos investidores.

“Isso trará possivelmente acenos mais ao centro por parte dos dois candidatos, na tentativa de atrair o eleitor ainda indeciso”, avaliaram analistas em comentários a clientes.

Entre as maiores altas do Ibovespa no dia estavam as ações de empresas estatais, com Petrobras ON (PETR3) avançando 8,86%, Petrobras PN (PETR4) saltando 7,99% e Banco do Brasil (BBAS3) disparando 7,63%.

Somente duas ações fecharam no vermelho: Yduqs (YDUQ3), com queda de 1,59%, e Cogna (COGN3), que perdeu 0,34%.

A petroleira, em especial, também se beneficiou com o cenário internacional, onde a cotação do petróleo subiu forte antes do próximo encontro da Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), que avalia fazer o maior corte de produção da commodity desde 2020.

O barril do petróleo do tipo Brent fechou em alta de 4,19%, a US$ 88,86, enquanto o barril do tipo WTI avançou 4,95%, a US$ 83,63.

Analistas também pontuam que fazia bastante tempo que o Ibovespa não via um volume de negociações tão relevante em um dia, no patamar de R$ 46,1 bilhões. A média dos últimos 14 dias era de R$ 22 bilhões diários.

Desde março de 2021 não se tinha esse volume tão forte no IBOV, o que pode ser uma sinalização interessante para o mercado de ações brasileiro, diz Vitorio Galindo, analista fundamentalista da Quantzed.

“O movimento é bem interessante pós-eleições e talvez esteja sinalizando um possível rally ou um repique da bolsa rompendo algumas resistências. Muitas ações dando sinais positivos, muito volume em várias ações, o que significa sinal forte de compra”, diz Galindo.

A Bolsa brasileira também recebe um reforço vindo de Wall Street, que vive um dia de recuperação, com os índices acima de 2% de valorização.

Dez dos 11 principais setores do S&P 500 avançavam no início das negociações, com o setor de energia liderando os ganhos. Empresas de crescimento e tecnologia como Apple e Microsoft avançavam 3% cada uma.

“Vemos uma recuperação no início do trimestre simplesmente devido ao sentimento fraco e às mínimas que foram alcançadas no final do último trimestre”, diz Jason Pride, diretor de investimentos privados da Glenmede.

Setembro marcou a queda do Dow Jones em mais de 20% frente ao pico do ano, de modo que o índice chegou ao patamar de um “bear market” (mercado em baixo), que já tinha sido alcançado pelo S&P 500 e pelo Nasdaq em trimestres anteriores.

Os três principais índices terminaram em queda um terceiro trimestre volátil, devido ao medo crescente dos mercados de que a política monetária agressiva do Federal Reserve (banco central norte-americano) derrube a economia para uma recessão.

“Suspeitamos que durante o [quarto] trimestre vai se tornar mais aparente que estamos nos aproximando de uma recessão conforme o Fed continuar a aumentar os juros, e isso provavelmente deve manter o mercado mais próximo, se não abaixo, das mínimas que já está atingindo”, afirma Pride.

Hoje, o Dow Jones avançou 2,66%, a 29.490,03 pontos, o S&P 500 ganhou 2,59%, a 3.678,43 pontos, e o Nasdaq teve alta de 2,27%, a 10.815,43 pontos.

O dólar comercial registrou sua maior queda percentual diária desde meados de 2018, ao recuar 4,09% nesta segunda, a R$ 5,1737 pontos.

➡️ Veja o fechamento desta segunda-feira:

🇧🇷 IBOV: +5,54% a 116.133 pts
🏢 IFIX: –0,24% a 2.983 pts
💵 Dólar: –4,09% a R$ 5,17
💶 Euro: –3,84% a R$ 5,08
💰 Bitcoin: –2,45% a R$ 101.180

🇺🇸 Nova York

Dow Jones: +2,66%, a 29.490 pontos
S&P 500: +2,59%, a 3.678 pontos
Nasdaq: +2,27%, a 10.815 pontos

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
03/10/2022 5,54% 116.134,46 R$ 46,1 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

SBSP3: +16,94%, a R$ 58,00
GOLL4: +12,54%, a R$ 10,05
AZUL4: +11,35%, a R$ 16,39
VIIA3: +10,97%, a R$ 3,54
CMIG4: +10,69%, a R$ 11,91

  • BAIXAS IBOVESPA

YDUQ3: -1,59%, a R$ 14,22
COGN3: -0,34%, a R$ 2,93

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  • 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    Ambipar (AMBP3)

    A Ambipar e a sua Environmental ESG Participações anunciaram a aquisição do controle societário integral da Recitotal Comércio e Serviços. Saiba mais…

    Banco Modal (MODL11) 

    O Banco Modal reorganizou suas verticais de negócio B2B e B2C mediante a unificação da gestão executiva destas, de forma que Adeodato Arnaldo Volpi Netto, Diretor Executivo responsável pela vertical de B2B na companhia, passa a ser o responsável também pelos canais de B2C. Saiba mais…

    BRB (BSLI3)

    O BRB assinou acordo com a a Cardif do Brasil Vida e Previdência S.A. e a Cardif do Brasil Seguros e Garantias S.A. para a oferta exclusiva dos produtos de seguro, por 20 anos, na rede de distribuição do banco e suas afiliadas.

    BR Properties (BRPR3)

    A BR Properties informou que o prazo legal para oposição de credores encerrou sem nenhuma oposição à operação de redução de capital da companhia. Saiba mais…

    BTG Pactual (BPAC11)

    O Banco Central concedeu autorização de funcionamento para a Pay2All, instituição de pagamento, na modalidade emissor de moeda eletrônica, criada pelos sócios do BTG. A informação é do Valor. Saiba mais…

    Comerc (COMR3) 

    A Comerc Participações concluiu a liquidação das dívidas para financiamento da expansão do ciclo 2 dos projetos de geração de energia solar distribuída. Saiba mais…

    Cosan (CSAN3)

    A Cosan assinou um contrato com a Nova Gaia Brasil e a Terraviva Brasil para a aquisição de uma participação adicional na Tellus Brasil, e um contrato com a Helios Brasil e a Iris Brasil Participações para a aquisição de uma participação adicional na Janus Brasil. Saiba mais…

    Gerdau (GGBR3/GGBR4)

    O Conselho de Administração da Gerdau autorizou a companhia, a Gerdau Aços Longos e a Gerdau Açominas a contratarem uma linha de crédito global denominada “Senior Unsecured Global Working Capital Credit Agreement”, administrada pelo Bank of New York Mellon, no montante de até US$ 875 milhões, com prazo de vencimento de 5 anos a contar da data de assinatura do Credit Agreement e até 7 bancos credores, todos de primeira linha. Saiba mais…

    Grupo Mateus (GMAT3)

    O Grupo Mateus atualizou o plano de expansão da companhia, com a chegada na Paraíba. Saiba mais…

    Itaú Unibanco (ITUB3/ITUB4)

    O Itaú Unibanco realizou emissões de Letras Financeiras Subordinadas Perpétuas, no montante total de R$ 1 bilhão, em negociações com investidores profissionais durante o mês de setembro. Saiba mais…

    JBS (JBSS3)

    A JBS anunciou que está encerrando seu negócio de proteína vegetal nos Estados Unidos, Planterra, três anos após o seu lançamento. Saiba mais…

    Klabin (KLBN11)

    A Klabin informou a reestruturação da dívida do Projeto Puma II composto por A-Loans e Co-Loans junto ao BID Invest, IFC & JICA e B-Loans junto a bancos comerciais, alterando o prazo médio de vencimento de 3,1 anos para 6,9 anos e mantendo o custo original do financiamento. Saiba mais…

    Localiza (RENT3)

    Localiza concluiu a venda de alguns ativos de locação de veículos e seminovos à gestora canadense Brookfield, que controla a rival Ouro Verde, por R$ 3,6 bilhões. Saiba mais…

    MRV (MRVE3) 

    A MRV aprovou a emissão de R$ 84.721.000,00, em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), a serem distribuídos pela True Securitizadora.

    Oi (OIBR3/OIBR4)

    A TIM também comunica, assim como a Telefônica, que dará início ao procedimento arbitral junto à Câmara de Arbitragem do Mercado da B3 contra Oi, referente ao contrato de aquisição da rede móvel da Oi em conjunto com Telefônica e Claro. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A Petrobras comunicou o início da fase vinculante referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de sais de potássio situados na Bacia do Amazonas. Saiba mais…

    A Petrobras iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), para venda de sua rede de fibra óptica onshore. Saiba mais…

    A Petrobras comunica que, como parte das ações adotadas para a abertura do mercado brasileiro de gás natural, assinou, em 30 de setembro, com a Nova Transportadora do Sudeste (NTS), o Acordo de Redução de Flexibilidade de uso pela Petrobras e aditivos aos Contratos de Transporte de Gás Natural da Malha Sudeste, Malha Sudeste II, GASDUC III, GASPAJ e GASTAU, que refletem a limitação de flexibilidade da Petrobras. Saiba mais…

    PetroRecôncavo (RECV3)

    A Petrorecôncavo comunicou a descoberta de óleo no Bloco Exploratório POT-T-702 localizado na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte, adquirido no âmbito da 2ª Rodada de Oferta Permanente da ANP, após perfurar poço com profundidade de 659 metros. Saiba mais…

    Prio (PRIO3)

    A PRIO, ex-PetroRio, informou que, em 1º de outubro, sua controlada Petro Rio OPCO celebrou protocolo de incorporação de ações de emissão da Dommo Energia. Saiba mais…

    O conselho de administração da Prio aprovou a aquisição de até 5,43% das ações totais de sua emissão, o que equivale a 46.009.700 ações ordinárias. Saiba mais…

    Telefônica Brasil (VIVT3)

    A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, iniciará procedimento arbitral em face da Oi, em recuperação judicial, mediante o requerimento de instauração de Arbitragem a ser protocolado perante a Câmara de Arbitragem do Mercado, nos termos do Contrato de Compra e Venda de Ações e Outras Avenças, celebrado entre a Companhia, em conjunto com a TIM e a Claro e a Vendedora, em 28 de janeiro de 2021, conforme aditado, tendo em vista o manifesto descumprimento pela Oi de determinados termos do Contrato após a troca de notificações acerca do Ajuste de Preço Pós-Fechamento. Saiba mais…

    Unipar Carbocloro (UNIP3/UNIP5/UNIP6)

    A Unipar Carbocloro informou que, atendendo às solicitações de acionistas detentores de ações preferenciais classe A, foram convertidas 1.400 ações preferenciais classe A em igual número de ações preferenciais classe B.

    Valid (VLID3)

    A Valid concluiu a venda dos seus ativos de Data nos EUA. A venda se deu através de um formato de management buyout, liderado pelos executivos americanos que estão e permanecerão à frente deste business. Saiba mais…

    Viveo (VVEO3)

    A Viveo concluiu a aquisição da Pro Infusion, com a efetiva aquisição das ações representativas da totalidade do capital social de emissão da Seven Fórmulas Quimioterápicas, da Ative Medicamentos Especiais, da Statum Participações, da Hosp-Pharma Manipulação e Suprimentos, ProInfusion e da Solus Soluções Estéreis. Saiba mais…

(Com informações da CMA, Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário