General Electric (GE, GEOO34) reduzirá 20% da força de trabalho no negócio de turbinas eólicas onshore

LinkedIn

Para conter as perdas crescentes, a General Electric (NYSE:GE) decidiu cortar 20% de sua força de trabalho em sua instalação eólica onshore nos EUA, com possíveis cortes de empregos na Europa e na Ásia mais tarde, conforme relatado pela Bloomberg.

A medida faz parte de uma maior reestruturação de sua unidade de energia renovável, que viu uma queda maciça na demanda e as perdas resultantes desencadeadas pela incerteza do crédito fiscal dos EUA, aumento da inflação e escassez de mão de obra.

A energia eólica onshore é a maior parte dos negócios de energia renovável da GE. A unidade reportou uma perda de US$ 853 milhões durante o primeiro semestre do ano devido a custos crescentes e desafios na cadeia de suprimentos.

Consenso de Wall Street

Os analistas estão cautelosamente otimistas sobre as ações da GE. Tem uma classificação de consenso de compra moderada (moderate buy), com base em nove classificações Buy e quatro Hold. O preço-alvo médio das ações da General Electric de US$ 88 implica um potencial de valorização de 30,49%.

Em 3 de outubro, o analista do Barclays,  Julian Mitchell,  reduziu o preço-alvo da General Electric (GE) para US$ 78 (15,66% de potencial de alta) de US$ 81.

No entanto, o analista reiterou sua classificação de compra, pois espera que o preço das ações da GE possa se recuperar após os ganhos do terceiro trimestre (com lançamento previsto para 25 de outubro) devido a expectativas mais baixas e avaliação barata.

Curiosamente, as ações da GE têm um sinal positivo dos gestores de fundos de hedge, que adicionaram 30,8 milhões de ações durante o último trimestre.

A General Electric também é negociada na B3 através do ticker (BOV:GEOO34).

Por Devina Lohia

Deixe um comentário