GM continua avaliando suspensão de publicidade no Twitter após aquisição de Musk

LinkedIn

A General Motors (NYSE:GM) continua monitorando o Twitter (NYSE:TWTR) e avaliando sua decisão de suspender a publicidade na plataforma de mídia social após a aquisição da empresa por Elon Musk, disse a CEO Mary Barra à CNBC na terça-feira (06).

A General Motors também é negociada na B3 através do ticker (BOV:GMCO34).

O Twitter também é negociado na B3 através do ticker (BOV:TWTR34).

Barra disse que a decisão da montadora de suspender a publicidade em outubro foi em parte um esforço para proteger suas marcas, mas também foi influenciada pelo fato de que a empresa de veículos elétricos de Musk, Tesla, é concorrente da GM. A montadora de Detroit estava entre os primeiros grandes anunciantes a interromper a publicidade.

 “Sempre que há uma grande mudança em uma empresa, procuramos ter certeza de que entendemos quais serão as novas filosofias. Nossas equipes estão conversando”, disse Barra. ” “Lembre-se que também é um concorrente. Portanto, queremos garantir que nossas estratégias de publicidade sejam mantidas em sigilo.”

Sob Barra, a GM anunciou bilhões de dólares em gastos para competir melhor com a Tesla no segmento de veículos elétricos a bateria. Montadoras como a GM têm trabalhado com o Twitter e outras plataformas de mídia social em campanhas publicitárias, bem como revelações e lançamentos de novos veículos.

As contas da GM no Twitter estão praticamente inativas desde que Musk adquiriu a empresa: as contas da GM e de Barra não twittam ou retuitam nada desde 27 de outubro, quando Musk assumiu o controle.

A GM disse na época que suspenderia a publicidade no Twitter para “entender a direção da plataforma” como um “curso normal dos negócios”. Desde então, outras montadoras e empresas seguiram, já que Musk permitiu que várias contas anteriormente suspensas voltassem à plataforma.

Musk fez várias mudanças na plataforma desde que assumiu o comando e disse que é um “absolutista da liberdade de expressão”.

Com informações de CNBC

Deixe um comentário