IPC-S desacelera a 0,57% na quarta quadrissemana de novembro

LinkedIn

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) voltou a desacelerar, para 0,57% na quarta quadrissemana de novembro, ante 0,65% na terceira quadrissemana e alta de 0,70% na segunda leitura do mês. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (1) pela Fundação Getúlio Vargas. O indicador acumula alta de 4,51% nos últimos 12 meses.

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação na última medição. A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação cuja taxa de variação passou de 0,38%, na terceira quadrissemana de novembro, para -0,74% na quarta quadrissemana.

Nesta classe de despesa, o destaque foi o comportamento do item passagem aérea, cujo preço variou -3,65%, ante +0,97% na edição anterior do IPC-S.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Vestuário (0,86% para 0,76%), Comunicação (-0,32% para -0,35%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,91% para 0,89%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: calçados masculinos (0,96% para 0,42%), tarifa de telefone residencial (0,19% para -0,04%) e aparelhos médico-odontológicos (0,76% para 0,10%).

Em contrapartida, os grupos Alimentação (0,95% para 1,06%), Transportes (0,85% para 0,92%), Habitação (0,37% para 0,43%) e Despesas Diversas (0,17% para 0,20%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: arroz e feijão (-0,77% para 0,92%), gasolina (1,74% para 2,28%), tarifa de eletricidade residencial (0,77% para 1,56%) e alimentos para animais domésticos (0,76% para 1,25%).

Informações Infomoney

Deixe um comentário