ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Momento B3: Petrobras, EDP Brasil, Oi, Ambev e os principais destaques corporativos desta quinta-feira

LinkedIn

Esse é o  Momento B3  do dia 02 de março de 2023, com tudo o que você precisa saber sobre as empresas negociadas na B3! Atualização constante durante o pregão.

💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

Ambev (ABEV3)

O lucro operacional da companhia aferido pelo EBITDA ajustado atingiu R$7,11 bilhões entre outubro e dezembro. No ano inteiro de 2022, o indicador cresceu 17,1%, refletindo avanços de dois dígitos na rentabilidade dos negócios de cerveja e bebidas não-alcoólicas no Brasil apesar da pressão do aumento de custos. Saiba mais…

Blau Farmacêutica (BLAU3)

A Blau Farmacêutica teve lucro líquido de R$ 93 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 112,8% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2021. Saiba mais…

Braskem (BRKM5)

A maior petroquímica da América Latina concluiu a venda de 50% do Terminal Química Puerto México à Advario por US$56 milhões. O terminal terá capacidade de importação de 80 mil barris diários de etano, fornecendo condições para que a Braskem Idesa importe toda sua necessidade de matéria-prima. Saiba mais…

CEA (CEAB3)

A varejista de moda C&A registrou lucro líquido de R$212,9 milhões, acima do consenso Mover de R$91,0 milhões, em linha com um aumento das vendas de coleções de fim de ano e a estratégia de vendas por WhatsApp.

EDP Brasil (ENBR3)

A EDP Portugal anunciou a intenção de fechar capital da EDP Brasil ao protocolar na Comissão de Valores Mobiliários um pedido de registro de oferta pública para aquisição da totalidade das ações ordinárias da divisão brasileira a R$24,00 por papel. O valor equivale a um prêmio de 22,26% sobre o fechamento de ontem. Saiba mais…

Enauta (ENAT3)

A petroleira registrou lucro ajustado de R$182,1 milhões no quarto trimestre, alta de 10,4% na base anual, influenciado pelo aumento da participação da companhia de 50% para 100% no Campo de Atlanta e maiores preços do petróleo no mercado internacional.

Livetech (LVTC3)

A Livetech da Bahia reportou lucro líquido ajustado de R$ 1,6 milhão no quarto trimestre de 2022, montante 93,5% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2021.

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig reportou prejuízo líquido de R$628 milhões no quarto trimestre, diante de piores resultados na operação da América do Norte e com impacto da participação que detém na BRF, que também registrou prejuízo no exercício.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev registrou lucro líquido de R$ 94,95 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 8,9% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2021.

Oi (OIBR3/OIBR4)

A operadora de telecomunicações entrou ontem com um novo pedido de recuperação judicial na 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, pouco mais de dois meses após concluir o segundo maior e também o mais longevo processo de proteção contra credores da história do país. Saiba mais…

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras registrou lucro líquido de R$43,34 bilhões entre outubro e dezembro, alta de 37,6% ante o mesmo intervalo de 2021, mas recuo de 6,8% em base trimestral, devido à queda nos preços do petróleo no período.

PRIO (PRIO3)

A PRIO lucrou US$ 189,8 milhões no quarto trimestre de 2022, um aumento de 19% frente ao mesmo período de 2021. O consenso Refinitiv esperava por um número de R$ 516,6 milhões. A empresa foi beneficiada pelo aumento da produção e um custo de extração, ou lifting cost, no menor patamar já registrado pela petroleira. Saiba mais…

Vulcabras (VULC3)

A fabricante das marcas Olympikus, Mizuno e Under Armour no Brasil reportou lucro líquido, receita e EBITDA recordes no quarto trimestre de 2022, impulsionada por créditos tributários e por um crescimento de 80% no e-commerce, além da ampliação do portfólio de produtos.

💰 Divulgação de Dividendos 💰

Irani (RANI3/RANI4)

A fabricante de embalagens de papelão aprovou o pagamento de R$21,19 milhões em dividendos intercalares, cerca de R$0,08 por ação ordinária, referente a 25% do lucro líquido de 2022. Os papéis negociam ex-dividendos a partir de 8 de março, e pagamento ocorre até 30 de março. Saiba mais…

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras aprovou dividendo de até R$35,8 bilhões, embora uma proposta para reter parte do valor a ser distribuído deva ser levada para discussão em assembleia. O montante equivale a R$2,75 por ação, com pagamento em duas parcelas de R$1,37 por ação em 19 de maio e 16 de junho, respectivamente. Os papéis serão negociados ex-direitos na B3 e na NYSE a partir de 28 de abril. Saiba mais…

📊 Participação Acionária

Raízen (RAIZ4)

A Baillie Gifford reduziu a fatia na sucroenergética da holding Cosan para 9,92% das ações ordinárias.

📝 Outras notícias e comunicados  📝

Ambev (ABEV3)

A maior cervejaria do mundo prevê um aumento de 6% a 9,9% no custo dos produtos vendidos para seu negócio de cervejas no Brasil em 2023, refletindo uma perspectiva de avanço dos índices inflacionários e do preço de algumas commodities. Saiba mais…

Localiza (RENT3)

A Localiza aprovou a emissão de R$700 milhões em debêntures, em até duas séries, vincendas em cinco anos.

Locaweb (LWSA3) e Sequoia Logística (SEQL3)

As companhias firmaram uma parceria para atuar na impulsão da gestão logística de micro, pequenos e médios empreendedores, por meio da o simplificação da rotina de encomendas. Saiba mais…

Petrobras (PETR3/PETR4)

A estatal abriu exportações para a Tailândia no quarto trimestre com a primeira remessa de petróleo, extraído do campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos.

PRIO (PRIO3)

A maior petroleira independente do país iniciou a produção do poço MUP5, no Campo de Frade, superando projeções iniciais para o desempenho do ativo. O poço teve produção inicial estabilizada de 8 mil barris diários, o que levou a PRIO a superar a marca de 80 mil barris por dia em produção. Saiba mais…

Suzano (SUZB3)

Cerca de 1,7 mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram três fazendas de cultivo de eucalipto da empresa Suzano Papel e Celulose, nos municípios de Teixeira de Freitas, Mucuri e Caravelas, no sul da Bahia. A maior produtora de celulose de eucalipto do mundo entrou com uma ação de reintegração de posse.

Fonte Empresas, ADVFN, EQI, Infomoney, Genial Investimentos, Finance News, Reuters, Valor, Estadão, Bloomberg, TC, Exame

Deixe um comentário