ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for discussion Cadastre-se para interagir em nossos fóruns de ativos e discutir com investidores ideias semelhantes.

BC: Volume de crédito cai 0,2% em julho, com impacto do segmento de empresas; Juros do rotativo do cartão de crédito aumentam em julho e atingem 445,7%

LinkedIn

Segundo o BC, o desempenho é resultado da diminuição de 1,1% no crédito a pessoas jurídicas, que atingiu R$2,1 trilhões no mês passado, enquanto o crédito a pessoas físicas subiu 0,4% em julho, a R$3,3 trilhões. Na comparação com o mesmo intervalo de 2022, o crédito total do SFN aumentou 8,2%.

Em julho, a inadimplência no crédito livre ficou em 5%, praticamente uma estabilidade em relação a junho, quando estava em 4,9%. No crédito livre a empresas, o indicador atingiu 3,3%, uma alta de 0,2 ponto percentual na base mensal, enquanto a inadimplência do crédito livre a famílias foi de 6,2%, uma queda de 0,1 pp ante junho.

Juros do rotativo do cartão de crédito aumentam em julho e atingem 445,7%

Os juros do rotativo do cartão de crédito atingiram 445,7% em julho, segundo dados publicados pelo Banco Central nesta segunda-feira (28). No mês anterior, a taxa estava em 437%.

O rotativo é a modalidade de crédito mais cara do Brasil. É cobrado quando o cliente não paga o valor total da fatura e joga a dívida para o mês seguinte.

No início de agosto, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que avalia alternativas para reduzir a inadimplência nas operações com cartão de crédito rotativo.

Campos Neto afirmou que uma alternativa seria extinguir o rotativo do cartão, acionado automaticamente sobre o saldo devedor.

Atualmente, segundo dados de julho, a inadimplência chega a 49,5% das operações.

Deixe um comentário