ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for discussion Cadastre-se para interagir em nossos fóruns de ativos e discutir com investidores ideias semelhantes.

Momento Cripto 12/12/23: BlackRock adapta ETF Bitcoin para bancos de Wall Street, FIFA lança NFTs, e mais

LinkedIn

Bitcoin e criptomoedas demonstram resiliência após queda

Após uma das piores quedas deste ano, o Bitcoin (COIN:BTCUSD) e outras criptomoedas mostraram uma leve recuperação, mantendo os ganhos significativos desde abril de 2022. A antecipação de um ETF de Bitcoin nos EUA e um contexto macroeconômico favorável, com sinais de inflação desacelerando, impulsionaram os valores. Os dados de inflação dos EUA do IPC de 12 de dezembro mostraram uma inflação anual alinhada com as expectativas de 3,1%. A criptomoeda ostenta uma valorização acima de 50% nos últimos dois meses, com especialistas como Fernando Pereira, da Bitget, comentando sobre a recente volatilidade do Bitcoin: “Após fechar o dia de ontem com quase 6% de queda, o BTC se segurou próximo dos 40 mil dólares. Acredito que a máxima do ano foi marcada em US$ 44.700 e que nos próximos dias trabalharemos próximos desse suporte de US$ 40k, podendo até buscar liquidez em US$ 37k. Lá seria uma ótima compra de BTC para surfar 2024.”

Ethereum adota modelo deflacionário após fusão

Análises recentes mostram que a Ethereum (COIN:ETHUSD), desde a fusão de setembro de 2022, adotou um modelo econômico deflacionário. A redução do fornecimento de Ethereum em 309.663 ETH (aproximadamente US$ 686,2 milhões) é resultado da queima de 1.195.238 ETH. Mesmo com a emissão de 885.581 ETH, a oferta total diminuiu, indicando um excesso de queima sobre as emissões. Esta tendência deflacionária aumenta a escassez e potencialmente o valor da Ethereum no mercado.

Avalanche impulsiona mercado com alta significativa

A Avalanche (COIN:AVAXUSD) registrou um aumento expressivo no mercado de criptomoedas, com seu preço subindo mais de 65% em uma semana, elevando a capitalização de mercado para US$ 13,621 bilhões. A alta foi impulsionada por um recente desbloqueio de tokens. O número de transações e a atividade DeFi na rede também aumentaram, indicando uma forte tendência de alta para a criptomoeda.

Aptos lança 24,8 milhões de tokens e influencia o mercado

A blockchain Aptos, criada por ex-executivos da Meta (NASDAQ:META), liberou 24,8 milhões de tokens APT (COIN:APTUSD), equivalendo a 8,9% de sua oferta circulante e avaliados em cerca de US$ 201,7 milhões. A maior parcela do desbloqueio, aproximadamente US$ 96,4 milhões, foi destinada aos principais contribuidores, enquanto US$ 68,4 milhões foram para investidores, US$ 26,1 milhões para a comunidade e US$ 10,8 milhões para a Fundação Aptos. Após um desbloqueio similar em 12 de novembro, o preço do APT caiu 13,4% antes de se recuperar, negociando atualmente a US$ 8,77. Aptos, uma blockchain de Camada 1 baseada na linguagem Move, experimentou uma interrupção em outubro, afetando transações em exchanges como Binance e OKX. Outros desbloqueios significativos de tokens, incluindo ApeCoin (COIN:APEUSD) e Optimism (COIN:OPUSD), estão previstos para dezembro, com ApeCoin liberando 15,6 milhões de tokens e Optimism 24,2 milhões, impactando potencialmente o mercado.

Synthetix aprova fim da inflação de token e adota novas estratégias

A comunidade do protocolo Synthetix (COIN:SNXUSD) ratificou a proposta SIP-2043, decidindo encerrar a inflação de seu token SNX. Este movimento abrirá caminho para estratégias alternativas, incluindo recompras e queimas de tokens, planejadas para o próximo lançamento do software Andromeda. A mudança elimina a necessidade de stakers reivindicarem recompensas semanais inflacionárias, um mecanismo que perdeu eficácia como incentivo. No futuro, a Synthetix usará taxas de negociação para reduzir o fornecimento de tokens SNX, impulsionando assim seu valor. Após o anúncio, o token atingiu um pico anual de US$ 4,75. No momento da publicação, o token estava em queda de mais de 7%, a US$ 4,20, com alta semanal e mensal de 12,60% e 63,42%, respectivamente.

BlackRock adapta ETF de Bitcoin para incluir bancos de Wall Street

A BlackRock (NYSE:BLK) inovou na estrutura de seu ETF de Bitcoin proposto, facilitando a participação dos bancos de Wall Street. Antes, os participantes autorizados (APs) do ETF tinham que criar cotas usando criptomoedas, mas agora podem usar dinheiro. Esta mudança permite que bancos regulados, como JPMorgan (NYSE:JPM) e Goldman Sachs (NYSE:GS), que não podem possuir bitcoins, se tornem APs. Eles poderão converter dinheiro em bitcoin através de intermediários, melhorando a liquidez do ETF. A expectativa é que essa alteração amplie o número de fornecedores de liquidez e atraia mais investidores de varejo, um marco importante para a indústria de ativos digitais.

ARK Invest de Cathie Wood reduz participação no Grayscale Bitcoin Trust

ARK Invest, liderada por Cathie Wood, realizou sua maior venda em mais de um ano, desinvestindo cerca de US$ 12,85 milhões em ações do Grayscale Bitcoin Trust (USOTC:GBTC) através de seu ETF Next Generation Internet (AMEX:ARKW). Esta venda reduz a participação do fundo no GBTC para aproximadamente US$ 112,7 milhões, mantendo sua política de limitar participações individuais a menos de 10% do valor total de mercado do fundo. Paralelamente, ARK Invest também vendeu ações da Coinbase (NASDAQ:COIN), seguindo uma tendência de redução em investimentos relacionados a criptomoedas.

Projeto Diamond da Coinbase revoluciona TradFi com Blockchain e CEO destaca melhorias na carteira para pagamentos

A Coinbase Asset Management lançou o Projeto Diamond, uma plataforma inovadora para investidores institucionais que combina ativos financeiros tradicionais com a tecnologia blockchain. Utilizando a rede Ethereum Base, a plataforma permite a emissão e negociação de instrumentos de dívida digitalmente nativos. Aprovado pela FSRA de Abu Dhabi, o projeto já demonstrou sua eficácia com a emissão de um instrumento de dívida na Base, representando um avanço significativo na integração de TradFi e blockchain. Em outras notícias, Brian Armstrong, CEO da Coinbase, revelou que as recentes atualizações da carteira da empresa visam facilitar os pagamentos. Lançadas em 5 de dezembro, essas melhorias permitem transações mais simples e diretas, como enviar USDC gratuitamente e instantaneamente. Essa iniciativa se alinha ao objetivo da Coinbase de tornar a criptografia mais acessível e melhorar a experiência do usuário, incluindo suporte ao protocolo Base Seamless (SEAM), aumentando assim o valor total bloqueado do token.

Crescente interesse em Bitcoin impulsiona novos usuários e tendências na Bitget

A exchange de criptomoedas Bitget reportou um aumento de 20% no registro de novos usuários na primeira semana de dezembro, superando a contagem total do mês anterior. 89% dos novos usuários estão ativos em criptomoedas, com 61% focados exclusivamente no Bitcoin (COIN:BTCUSD). Paralelamente, o preço do Bitcoin alcançou US$ 44.000, e as buscas no Google por Bitcoin dobraram. A Bitget também observou um aumento de 23% no copy trading no mercado à vista e um crescimento de 17% na negociação de cópias de derivativos de criptomoedas.

Declínio na participação de mercado da Binance ao longo do ano

A Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo em termos de volume de mercado, registrou uma diminuição gradual em sua participação de mercado à vista durante este ano. A empresa, que enfrentou acusações de reguladores e desafios relacionados ao seu fundador e CEO, Changpeng “CZ” Zhao, viu sua participação de mercado cair para 30,1% em dezembro, uma redução significativa em relação aos 55% no início do ano. Segundo dados da CCData, os volumes mensais à vista da Binance caíram mais de 70% até setembro, para US$ 114 bilhões. Apesar de um aumento nos volumes de negociação desde setembro, a participação de mercado da exchange continua a diminuir.

KuCoin resolve disputa legal em Nova York com pagamento de US$ 22 milhões

KuCoin, uma exchange de criptomoedas, decidiu pagar US$ 22 milhões para resolver uma disputa legal em Nova York. Este acordo inclui o reembolso de US$ 16,77 milhões aos seus clientes no estado e uma multa de US$ 5,3 milhões paga ao Procurador-Geral do Estado de Nova York. A decisão vem após alegações de que a KuCoin violou as leis de valores mobiliários ao oferecer certos tokens, como o Ether (COIN:ETHUSD), que são considerados valores mobiliários e não estavam devidamente registrados. A ação foi iniciada pela Procuradora-Geral Letitia James em março, e o CEO da KuCoin, Johnny Lyu, confirmou o acordo em um tweet, reafirmando o compromisso da empresa com a conformidade regulatória.

Impasses fiscais da FTX: Entre dívidas e reivindicações do IRS

A FTX, imersa em um caso de falência e com seu ex-CEO acusado de fraude, enfrenta desafios significativos na resolução de reivindicações fiscais do IRS. Após uma exigência inicial de US$ 43 bilhões, o IRS revisou para US$ 24 bilhões, mas os devedores da FTX estão contestando, citando receitas menores e grandes prejuízos, como demonstrado por Ernest & Young, que registrou um déficit de US$ 11 bilhões. Essa disputa fiscal ameaça atrasar a recuperação de fundos dos clientes, enquanto a FTX luta para recuperar ativos e liquidar dívidas, tendo já reavido cerca de US$ 7 bilhões.

Formação da Aliança Universal de Privacidade para defender direitos digitais

A “Aliança Universal de Privacidade” (UPA), liderada pela Nym e incluindo entidades como Protocol Labs e Oasis, foi estabelecida para proteger a privacidade digital. A UPA, que possui um fundo inicial de US$ 150 mil, concentrará esforços em influenciar políticas, destacando a privacidade como um direito humano essencial. O grupo promoverá tecnologias de privacidade desde o início e participará ativamente em debates regulatórios e legislativos, defendendo práticas centradas no usuário.

Presidente da CFTC clama por atualizações na legislação de criptomoedas

Rostin Behnam, presidente da CFTC, afirmou na CNBC que a maioria das criptomoedas são commodities, destacando a necessidade de leis atualizadas para acompanhar os avanços tecnológicos. Ele enfatizou a permanência das criptomoedas no mercado e a urgência de regulamentações mais abrangentes, apelando ao Congresso para resolver disputas regulatórias e adaptar as leis existentes para o dinâmico setor de ativos digitais.

Projeto de Lei de Elizabeth Warren contra lavagem de dinheiro com criptomoedas ganha apoio

A senadora dos EUA Elizabeth Warren, do Partido Democrata, conquistou mais apoio para seu projeto de lei destinado a combater o uso de criptomoedas em atividades ilícitas. Cinco senadores, incluindo membros do Comitê Bancário do Senado, co-patrocinaram o “Digital Asset Anti-Money Laundering Act”, que estende os requisitos da Lei de Sigilo Bancário a mineradores, validadores e provedores de carteiras de criptomoedas. O projeto, que visa igualar a transparência da criptografia à dos bancos tradicionais, é parte dos esforços para prevenir atividades ilegais como o financiamento de organizações terroristas. Enquanto isso, o Departamento do Tesouro dos EUA busca mais autoridade para perseguir atores ilícitos no setor de ativos digitais.

El Salvador aprova lançamento dos ‘Títulos Bitcoin’ para 2024

El Salvador obteve aprovação regulatória para emitir os esperados ‘Títulos Bitcoin’ no primeiro trimestre de 2024, anunciou o Escritório Nacional de Bitcoin (ONBTC) do país. Esse movimento, descrito como um avanço para mercados de capitais centrados em Bitcoin, será supervisionado pela Bitfinex Security. Paralelamente, o recente programa de vistos Bitcoin (COIN:BTCUSD) do país atraiu US$ 153 milhões em uma semana, promovendo a cidadania por investimentos em BTC ou USDT (COIN:USDTUSD). Este desenvolvimento reforça a posição de El Salvador como um pioneiro pró-Bitcoin, seguindo a adoção da criptomoeda como moeda legal em 2021.

FIFA anuncia coleção NFT para a Copa do Mundo de Clubes

A FIFA lançou uma nova coleção digital colecionável para a Copa do Mundo de Clubes da FIFA Arábia Saudita 2023, em colaboração com a Modex. A primeira série, incluindo 100 itens digitais raros, estará disponível em 15 de dezembro, com oportunidades de ganhar ingressos para a final da Copa do Mundo da FIFA 26. A coleção será cunhada na rede Polygon e estará disponível no OpenSea, destacando a inovação digital no futebol.

Deixe um comentário