ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Google enfrenta alegações de violação de patente em processadores de IA

LinkedIn

A Alphabet (NASDAQ:GOOGL), empresa controladora do Google, enfrentará um julgamento federal em Boston na terça-feira (9), acusada de violar as patentes de um cientista da computação em relação aos processadores utilizados em sua tecnologia de inteligência artificial (IA) em produtos de destaque.

A Alphabet também é negociada na B3 através da BDR (BOV:GOGL34).

A Singular Computing, fundada por Joseph Bates, um cientista da computação de Massachusetts, afirma que o Google copiou sua tecnologia para impulsionar recursos de IA em serviços como Pesquisa Google, Gmail, Google Tradutor e outros.

Um processo movido pelo Google alega que a Singular está buscando até US$ 7 bilhões em danos monetários, o que seria mais do que o dobro da maior indenização por violação de patente já registrada nos EUA.

O porta-voz do Google, Jose Castaneda, questionou a validade das patentes da Singular e afirmou que a empresa desenvolveu seus processadores de forma independente ao longo de vários anos. Ele expressou a expectativa de esclarecer a questão no tribunal.

O julgamento está programado para durar de duas a três semanas.

As alegações da Singular, feitas em 2019, afirmam que Bates compartilhou suas inovações em processamento de computador com o Google entre 2010 e 2014. A Singular alega que as unidades de processamento tensor do Google, que aprimoram as capacidades de IA, copiaram sua tecnologia e infringiram duas patentes. A Singular alega que os circuitos do Google usam uma arquitetura que Bates descobriu e que revolucionou o processamento de IA.

O Google introduziu suas unidades de processamento em 2016 para impulsionar a IA em áreas como reconhecimento de fala e recomendação de anúncios. A Singular alega que as versões 2 e 3 das unidades, lançadas em 2017 e 2018, violam suas patentes.

O Google argumenta que seus processadores funcionam de maneira diferente da tecnologia patenteada da Singular e que as patentes são inválidas. Além disso, a empresa alega que rejeitou explicitamente a ideia de Bates para seus aplicativos.

Em um caso separado, um tribunal de apelações dos EUA em Washington também ouvirá argumentos sobre a invalidação das patentes da Singular, em uma apelação do Google ao Escritório de Marcas e Patentes dos EUA.

Deixe um comentário