ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Momento Cripto: Citi tokeniza fundos blockchain, Receita cripto da Robinhood aumenta 10%, e mais

LinkedIn

Recuperação do Bitcoin impulsiona ações cripto nos EUA

A recente alta do Bitcoin (COIN:BTCUSD) acima de US$ 51.000 impulsionou as ações de empresas cripto nos EUA, com a Coinbase (NASDAQ:COIN) e a MicroStrategy (NASDAQ:MSTR) entre as beneficiadas. O aumento levou o BTC a uma capitalização de mercado de US$ 1 trilhão, alinhando-o com gigantes como Meta (NASDAQ:META) e Amazon (NASDAQ:AMZN). A valorização foi acompanhada por um crescimento no número de baleias Bitcoin, refletindo um crescente interesse no setor cripto e em investimentos relacionados. Além disso, o próximo halving do Bitcoin pode ocorrer em 20 de abril, conhecido como “dia da erva”. A CoinGecko, baseado em dados do Blockchair, sugere que o evento pode ser entre 20 e 21 de abril. Se confirmado nesta data, o halving, que reduzirá as recompensas dos mineradores pela metade, promete gerar uma onda de memes na comunidade, continuando a tradição de humor cripto em momentos-chave do mercado.

Recordes e crescimento nos ETFs de Bitcoin

Em 13 de fevereiro de 2024, ETF da BlackRock (NASDAQ:IBIT) atingiu um marco com um influxo de US$ 493 milhões, elevando seu total para US$ 4,6 bilhões e 105 mil BTC em participações. O ETF Fidelity (AMEX:FBTC) também cresceu, com entradas de US$ 164 milhões, totalizando US$ 3,3 bilhões. Enquanto isso, o GBTC (AMEX:GBTC) viu saídas de US$ 73 milhões, acumulando um total de US$ 6,6 bilhões em saídas. O mercado de ETF Bitcoin registrou entradas líquidas de US$ 3,8 bilhões, somando cerca de 236.982 BTC em posse.

Desvalorização acentuada dos forks do Bitcoin frente ao BTC

Os forks principais do Bitcoin, como Bitcoin Cash (COIN:BCHUSD), Bitcoin SV (COIN:BSVUSD) e eCash (COIN:XECUSD), enfrentaram quedas significativas em valor desde o pico de 2021, com perdas de 48%, 42% e 71% respectivamente contra o BTC. Enquanto o Bitcoin demonstrou resiliência, esses forks mostraram volatilidade e recuperações temporárias, especialmente durante a entrada da BlackRock (NASDAQ:IBIT) no mercado de ETFs de Bitcoin. Contudo, a longo prazo, a preferência e o interesse institucional pelo Bitcoin original podem estar impactando negativamente o desempenho desses forks.

Solana supera Binance Coin em valor de mercado

Na quarta-feira, a Solana (COIN:SOLUSD) ultrapassou brevemente a Binance Coin (COIN:BNBUSD) como o quarto maior ativo digital por capitalização de mercado, atingindo US$ 50 bilhões. O crescimento é impulsionado pela resiliência da rede Solana e um aumento na atividade DeFi, com o TVL se aproximando de US$ 2 bilhões. A Solana também registrou uma atividade robusta em suas DEX, com negociações de US$ 9 bilhões este mês.

Starknet anuncia airdrop estratégico para 1,3 milhão de carteiras

A Starknet Foundation revelou detalhes do esperado airdrop para 1,3 milhão de carteiras, abrangendo uma ampla gama de usuários, desde pioneiros em dApps até contribuidores da rede. O token STRK, introduzido para fortalecer a descentralização e a governança, será distribuído em 20 de fevereiro, com os destinatários tendo até 20 de junho para reivindicar. Este evento chave distribuirá 7% do total de 10 bilhões de tokens STRK, marcando um momento significativo no desenvolvimento da Starknet.

Violação de segurança na PlayDapp resulta em perda de tokens PLA

A PlayDapp (COIN:PLAUSD), uma plataforma de jogos baseada em criptomoedas, enfrentou violações de segurança graves, com perdas de tokens PLA avaliadas em US$ 290 milhões. A Elliptic reportou que uma carteira não autorizada criou 200 milhões de tokens PLA, comprometendo a chave privada. A PlayDapp ofereceu uma recompensa de US$ 1 milhão para a devolução dos fundos, mas houve uma nova cunhagem de 1,59 bilhão de tokens. A Elliptic está trabalhando para recuperar os fundos, enquanto o valor do PLA caiu significativamente.

Citi inova com tokenização de fundos em blockchain

O Citi (NYSE:C) colaborou com WisdomTree e Wellington Management para testar a tokenização de fundos de private equity na sub-rede Spruce do Avalanche, visando inovar os mercados de capitais. Este projeto na sub-rede Evergreen, voltada para instituições financeiras, incluiu transferências de tokens e validação de ativos via empréstimos garantidos. A iniciativa reflete o crescente interesse de Wall Street na blockchain, prometendo mais eficiência e conformidade para o setor.

Parceria inovadora entre Hedera e Mondelēz para DLT

A Hedera Hashgraph (COIN:HBARUSD) aliou-se à Mondelēz International (NASDAQ:MDLZ), gigante do setor alimentício, para desenvolver soluções em tecnologia de registro distribuído (DLT) focadas na transformação digital e gestão da cadeia de suprimentos. Como novo integrante do Hedera Council, a Mondelēz visa impulsionar a eficiência operacional utilizando a exclusiva tecnologia hashgraph da Hedera, prometendo transações rápidas e seguras, beneficiando marcas renomadas como Oreo e Cadbury.

Avanço no staking de Ethereum com parceria Taurus-Lido

A parceria entre a Taurus, custódia suíça de criptomoedas, e Lido (COIN:LDOUSD), pioneira em staking de Ethereum, aproxima os bancos da oferta de rendimentos por staking de tokens Ethereum (COIN:ETHUSD) aos clientes. Inicialmente disponível para bancos suíços regulados pela FINMA, o serviço de staking líquido do Lido permite o bloqueio de Ether e a emissão de tokens stETH  (COIN:STETHUSD) negociáveis. Esta colaboração visa conectar finanças tradicionais e ativos digitais, expandindo serviços de staking para instituições financeiras.

ENS Labs avalia oferta de acordo de US$ 300.000 na disputa do domínio

ENS Labs, organização responsável pelo desenvolvimento e manutenção do Ethereum Name Service (ENS), está considerando uma proposta de US$ 300.000 da Manifold Finance para encerrar a disputa sobre o domínio eth.link, vital para a comunidade Ethereum. A oferta, que inclui cláusulas de confidencialidade e não depreciação, surge após um leilão inesperado do domínio em 2022. O ENS Labs, enfrentando custos legais de US$ 750.000, busca orientação da sua DAO sobre aceitar a oferta, negociar, continuar o litígio ou encerrar o caso, ponderando o futuro do domínio e os custos envolvidos.

CoinShares alcança lucro de US$ 42 milhões no 4T23

A CoinShares (TG:3TW), líder europeia em investimento cripto, reportou um lucro de US$ 42 milhões no último trimestre de 2023, marcando uma recuperação após um ano desafiador. A empresa creditou o sucesso à tokenização de ativos e à expansão dos serviços, incluindo a aquisição da Valkyrie nos EUA, apoiada pela recente aprovação da SEC para ETFs de Bitcoin. Com US$ 5,87 bilhões sob gestão, a CoinShares se consolida na liderança europeia e mira expansão americana.

Crescimento na receita de criptografia impulsiona Robinhood

A Robinhood (NASDAQ:HOOD), plataforma de negociação amplamente utilizada, reportou um aumento de 10% na receita de criptografia no último trimestre, alcançando US$ 43 milhões. O volume de negociação de criptomoedas na plataforma cresceu 89%, impulsionado pela expectativa de aprovação de ETFs de Bitcoin nos EUA. Este aumento sugere um possível cenário positivo para a Coinbase, que reportará os resultados trimestrais na quinta-feira. Com uma receita total de US$ 471 milhões e um lucro por ação de US$ 0,03, a Robinhood superou as expectativas. A empresa também planeja expandir sua participação no mercado cripto e avançar para mercados internacionais, já iniciando operações na União Europeia.

Nova liderança pró-cripto na Indonésia com Prabowo e Gibran

Prabowo Subianto e Gibran Rakabuming Raka, favoráveis à criptografia, foram eleitos presidente e vice da Indonésia, respectivamente. Com quase 60% dos votos, eles prometem manter as políticas pró-cripto do país. A administração anterior já havia explorado o potencial cripto para a economia, com a Indonésia registrando mais investidores em criptomoedas do que em ações. A nova liderança planeja reforçar a supervisão fiscal e fomentar talentos em blockchain e criptomoedas.

FSA japonesa reforça segurança em exchanges cripto

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) sugeriu novas diretrizes para aumentar a segurança dos usuários em plataformas de criptomoedas, recomendando que os bancos suspendam transferências com nomes de remetentes e titulares de conta divergentes e intensifiquem o monitoramento de transações suspeitas. Estas medidas visam combater a fraude em serviços de troca de criptoativos, seguindo a tendência do Japão em manter regulamentações rigorosas no setor de criptomoedas.

Deixe um comentário