ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Ibovespa cai 0,17%, absorvendo a piora do cenário externo e a deterioração das perspectivas fiscais

LinkedIn

O Ibovespa fechou nesta quarta-feira com a sexta sessão consecutiva de queda, ainda absorvendo a piora do cenário externo e a deterioração das perspectivas fiscais domésticas nos últimos dias, que foram destacadas pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em evento da XP nos Estados Unidos.

O Índice Bovespa (Ibovespa), que reflete o desempenho médio das cotações das principais ações de empresas negociadas na BM&FBOVESPA, é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses.

O Ibovespa fechou com uma retração de 0,17%, aos 124.171 pontos, com volume de negócios de R$17,6 bilhões, considerado mediano.

No Brasil, investidores reagiram positivamente a dados de produção da Vale, divulgados ontem à noite, com números acima do previsto que levaram a uma alta das ações da mineradora, ajudando a amenizar as perdas do Ibovespa.

No âmbito político, as atenções estavam no acirramento de tensões entre o governo Lula e o presidente da Câmara, Arthur Lira, que poderiam eventualmente atrapalhar a agenda econômica no Congresso.

O mercado também acompanhou a divulgação pelo Banco Central do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do PIB do Brasil, que registrou alta de 0,40% em fevereiro na comparação com janeiro, em linha com a expectativa do mercado. Essa é a quarta alta consecutiva do indicador.

De acordo com o economista da XP, Rodolfo Margato, os dados do IBC-Br foram positivos e reforçam que a atividade econômica brasileira ganhou tração nos últimos meses, em meio a um mercado de trabalho forte e um sólido consumo das famílias. A XP projeta um Produto Interno Bruto (PIB) para o primeiro trimestre de 0,7% e uma PIB para 2024 de 2,0%, com “viés altista”.

Na parte da tarde, durante um evento nos EUA, o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto disse que o BC fará o que for necessário para ter a inflação dentro da meta e ressaltou o quanto é importante ter as expectativas de inflação ancoradas.

Campos Neto também disse que o cenário como um todo tem mais incertezas do que na última reunião do Copom e é preciso esperar e ver as variáveis ​​antes da próxima decisão de juros. “Não reagimos a dados de curto prazo”, afirmou.

Após o forte clima de aversão ao risco nas últimas sessões, os vértices ao longo de toda a curva de juros recuaram até 27 pontos-base e o dólar caiu 0,46%, em um movimento de ajuste.

As ações da Vale subiam com investidores reagindo aos dados de produção acima do esperado. A produção de minério de ferro da Vale no primeiro trimestre aumentou 6,1% em relação ao mesmo período de 2023, para 70,837 milhões de toneladas. XP e Genial elevaram projeções para o EBITDA da Vale após os números.

Em Nova York, os principais índices acionários encerraram em queda, com investidores avaliando as perspectivas econômicas do livro Bege, divulgado pelo Federal Reserve. Os rendimentos dos títulos públicos americanos recuaram em movimento de ajuste.

Os índices Dow Jones, S&P500 e o Nasdaq 100 recuaram 0,12%, 0,58% e 1,15%, respectivamente. Ao fim do dia, os rendimentos das Treasuries de dez anos caiam 7,2 pontos-base, a 4,585%, e as de dois anos cediam 3,4 pbs, a 4,930%.

Durante a tarde, o Fed divulgou o Livro Bege referente ao mês de abril, apontando que a atividade econômica dos EUA expandiu-se “ligeiramente” do final de fevereiro até o início de abril. Outro ponto destacado pelo documento é que alguns distritos notaram riscos altistas para a inflação no curto prazo.

O Fed divulgou seu mais recente retrato da saúde da economia um dia após o discurso de Jerome Powell, que disse que a política monetária precisa ser restritiva por mais tempo devido a uma série de leituras de inflação mais fortes do que o esperado.

No âmbito corporativo, as ações foram pressionadas, principalmente as do setor de tecnologia, com destaque para Netflix, que caiu pouco mais de 0,5% na expectativa pela divulgação de resultados amanhã. O setor de tecnologia registrou o pior desempenho entre os índices setoriais do S&P500, caindo mais de 1%.

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
01/04/2024 -0,87%  126.990,45 R$ 19,8 bilhões
02/04/2024 0,44% 127.548,52 R$ 21,2 bilhões
03/04/2024 -0,18%  127.318,39 R$ 21,9 bilhões
04/04/2024 0,09% 127.427,53  R$ 31,1 bilhões
05/04/2024 -0,50%  126.795,41  R$ 20,7 bilhões
06/04/2024 1,63%  128.857,16  R$ 19,2 bilhões
 09/04/2024 0,80%  129.890,37 R$ 20 bilhões
10/04/2024 -1,41% 128.053,74 R$ 23,2 bilhões
11/04/2024 -0,51% 127.396,35 R$ 19,4 bilhões
12/04/2024 -1,14%  125.946,09 R$ 23,2 bilhões
15/04/2024 -0,49% 125.333,89  R$ 27,2 bilhões
16/04/2024 -0,75% 124.388,62  R$ 26,3 bilhões
17/04/2024 -0,17% 124.171,15 R$ 47,5 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

CMIN3: +3,85% a R$ 5,13
VAMO3: +2,52% a R$ 7,72
CSNA3: +2,35% a R$ 14,40
BRAP4: +1,91% a R$ 20,86
EMBR3: +1,82% a R$ 31,92

  • BAIXAS IBOVESPA

MRFG3: -5,78% a R$ 9,95
PCAR3: −5,10% a R$ 2,42
CVCB3: −4,50% a R$ 1,91
ALPA4: −4,35% a R$ 8,14
PETZ3: −4,09% a R$ 3,52

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  1. 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    Allos (ALOS3) 

    A Allos anunciou a primeira expansão do Parque Shopping Maceió. O Parque Shopping Maceió foi inaugurado pela Allos em novembro de 2013 na região norte de Maceió, Alagoas, reconhecida como o principal polo de expansão da cidade. Saiba mais…

    Americanas (AMER3)

    A Americanas informou o resultado parcial das escolhas de pagamento que a companhia recebeu até o momento de seus credores. No total, as opções somam R$ 42,1 bilhões. Saiba mais…

    CCR (CCRO3)

    A CCR informou o recebimento de pedido de adoção do procedimento de voto múltiplo de acionistas titulares, em conjunto, de mais de 5% do capital votante da companhia.

    CSN (CSNA3)

    A Companhia Siderúrgica Nacional informou a oferta pública de distribuição da 15ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em até duas séries para distribuição pública.

    Ecorodovias (ECOR3)

    A Ecorodovias aprovou a destinação do lucro líquido referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2023 para distribuição de dividendos, sendo o montante apurado no montante de mais R$ 744 milhões. Saiba mais…

    Embraer (EMBR3)

    A Eve, empresa de veículos aéreos urbanos de pouso e decolagem verticais (eVtols), que pertence à Embraer, aunciou assinatura de documento para venda de até 50 aeronaves para a japonesa AirX. Saiba mais…

    Eneva (ENEV3)

    A Eneva anunciou que a agência de classificação de risco de crédito S&P Global Ratings atribuiu o rating ‘brAAA’ à proposta de 10ª emissão de Debêntures da Companhia. Saiba mais…

    Gerdau (GGBR3/GGBR4)

    Acionistas da Gerdau aprovaram o aumento do capital social da companhia para R$ 24.347.290.800,00. Saiba mais…

    JBS (JBSS3)

    Uma fábrica de carne bovina da JBS em Goiás foi fechada por dois dias por auditores fiscais do trabalho devido a irregularidades, disse nesta quarta-feira Roberto Mendes, auditor que participou da inspeção na semana passada. Saiba mais…

    Klabin (KLBN11)

    A Klabin informou que foi aprovado o aumento do capital social da companhia no valor de R$ 1,6 bilhão mediante a capitalização de parte do saldo da Reserva para Investimentos e Capital de Giro, com a emissão de 561.789.275 novas ações, sendo 208.172.860 novas ações ordinárias e 353.616.415 novas ações preferenciais, a serem bonificadas aos acionistas na proporção de uma nova ação de cada espécie para cada dez ações da mesma espécie detidas pelo acionista. Saiba mais…

    Natura (NTCO3)

    A Natura divulgou seu relatório de sustentabilidade do ano de 2023, com destaques tanto financeiros quanto ESG do período.

    Oi (OIBR3/OIBR4)

    A assembleia geral de credores da Oi foi novamente adiada, com aprovação de 58,51% dos participantes. A nova data do encontro será a quinta-feira, 18, às 14 horas, de modo presencial, no Rio de Janeiro. Junto com isso foi prorrogado também o veto à execução de dívidas da Oi, o chamado “stay period”. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    O desembargador Marcelo Saraiva, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo), suspendeu o afastamento do presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Pietro Sampaio Mendes, em decisão na noite da terça-feira, 16. Na véspera, o mesmo desembargador havia decidido pela suspensão do afastamento de outro conselheiro indicado pelo governo, a do ex-ministro Sergio Rezende. Saiba mais…

    A Petrobras faz avaliações de viabilidade técnica e econômica para a reabertura da Araucária Nitrogenados AS (Ansa), no Paraná, informou a estatal ao Broadcast. Saiba mais…

    A Petrobras deve definir no dia 25 o destino dos R$ 43,9 bilhões em dividendos extraordinários. Segundo o conselheiro Francisco Petros, a tendência é que a questão seja examinada pela assembleia geral ordinária (AGO), conforme recomendado pelo colegiado da estatal. Saiba mais…

    Romi (ROMI3)

    A Romi registrou lucro de R$ 17,9 milhões no primeiro trimestre, queda de 50,3% sobre o lucro de R$ 36 milhões registrado um ano antes. Saiba mais…

    Sabesp (SBSP3)

    O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (União), informou que a proposta que trata da adesão à privatização da Sabesp será votada em primeiro turno na Sessão Plenária desta quarta-feira (17/4). Saiba mais…

    Vale (VALE3)

    A produção de minério de ferro da Vale no primeiro trimestre deste ano aumentou 6,1% em relação a igual período de 2023, alcançando 70,837 milhões de toneladas. Na comparação com o trimestre anterior, a produção de minério retraiu 20,8%, informou a mineradora em seu relatório de produção e vendas. Saiba mais…

    A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu em R$ 150 mil a indenização por danos morais para cada um dos irmãos de uma pessoa que morreu devido ao rompimento da barragem Córrego do Feijão, da Vale, localizada em Brumadinho (MG). Em primeira instância, a Justiça havia fixado indenização de R$ 800 mil para cada um. Saiba mais…

    (Com informações da TC Mover e Momento B3)

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente

Delayed Upgrade Clock