ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Analistas avaliam efeito sobre aquisição da Velocity pela Smart Fit

LinkedIn

A notícia de que a Smart Fit está perto de adquirir a Velocity, a maior cadeia de estúdios de spinning do Brasil, ganha destaque no noticiário corporativo. De acordo com o Brazil Journal, as negociações estão na reta final, com a operação valendo R$ 180 milhões (ou 1,5% da capitalização de mercado da Smart Fit). Não houve resposta oficial das empresas. Apesar da visão positiva, as ações tinham ganhos relativamente modestos por volta das 14h (horário de Brasília) desta sexta-feira (21), com alta de 1,02%, a R$ 21,75.

A Velocity conta com 71 lojas (+22 versus agosto de 23). A empresa, ressalta a XP, atua através de duas marcas: i) Velocity, focada em spinning e com ticket médio de R$ 400 e ii) Kore, focada em treinamento de alta frequência e com ticket médio de R$ 250.

Book de ofertas: a mais completa do mercado financeiro, acompanhe as ofertas de compra e venda de um ativo e todos os negócios realizados no dia.

Para Danniela Eiger, Gustavo Senday e Laryssa Sumer, analistas do setor de varejo da XP, embora o negócio não tenha sido confirmado pela empresa, ele é visto como positivo, pois consolida a presença da companhia no nicho de estúdios.

Já o valuation parece agregar valor do ponto de vista de EV/Ebitda (EV = soma do valor de mercado das ações com a dívida líquida/Ebitda = lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), com base nas vendas-alvo de R$ 100 milhões da Velocity em 2023 e análise de sensibilidade da casa para a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) da companhia.

Se concretizado, o negócio consolidaria a SmartFit (BOV:SMFT3) como líder no segmento de estúdios no país, uma vez que mais do que dobra a presença atual da empresa (23 lojas) e expande seu alcance para 12 novos estados e 3 novas regiões no Brasil, além de adicionar uma nova modalidade (spinning) ao portfólio de estúdios.

Além disso, o acordo deve fortalecer a proposta de valor da Total Pass, adicionando uma marca bem conhecida em uma modalidade em crescimento. Assim, a XP reitera recomendação de compra para o nome, com preço-alvo de R$ 29.

O JPMorgan também vê complementaridade com o atual portfólio de estúdios da Smart Fit, além do aprimoramento do Total Pass. “Além disso, é importante sinalizar que a Velocity atualmente é aderente ao Gympass (empresa privada), concorrente do Total Pass”.

Gustavo Cruz, estrategista-chefe da RB Investimentos, vê a notícia como “extremamente positiva”, uma vez que a diversificação das fontes de receita é benéfica, especialmente considerando que o ticket médio dos produtos adquiridos junto à Velocity é maior do que o da ampla base de clientes da SmartFit.

“É evidente que o principal vetor de crescimento nos próximos anos continuará sendo a expansão das academias SmartFit em novos territórios, especialmente em cidades que, até agora, contavam apenas com academias locais mais antigas. Este crescimento é particularmente notável na América Latina, não apenas no Brasil, onde a companhia tem uma imagem extremamente positiva. No exterior, o crescimento é ainda mais acentuado”, avalia Cruz.

O especialista aponta que a SmartFit tem apresentado bons resultados, especialmente no primeiro trimestre, que é um período forte para a captação de novos alunos.

Informações Infomoney

Deixe um comentário