A EspaçoLaser registrou lucro líquido ajustado de R$ 24,4 milhões no quarto trimestre de 2021, uma queda de 33,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A receita líquida foi de R$ 249 milhões nos últimos três meses, 46,6% acima na comparação com o mesmo período de 2020, beneficiada pelo crescimento orgânico associado à aquisição de franquias da rede da Espaçolaser.

ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado foi de R$ 56,4 milhões no trimestre, um valor 6,2% ante o mesmo período de 2020. A margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada caiu 8,6 pontos percentuais, a 22,7%.

O lucro bruto no quarto trimestre foi de R$ 96,7 milhões, correspondente a um crescimento de 18,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. O fato de termos aberto 33 lojas próprias no trimestre (vs. as 13 abertas no 4T20), associado a uma forte pressão de custos (+9,3% versus 4T20) acabou por gerar uma queda de 9,2 pontos porcentuais na margem. Importante ressaltar que, no final de setembro, ajustamos os preços de lista em 5%, entretanto o benefício ainda não fluiu para o resultado em decorrência da atividade promocional nos meses de outubro e novembro de 2021.

A companhia apresentou uma desaceleração no ritmo de crescimento das vendas da rede para 10,1% no 4T21, impactado principalmente pela retomada das viagens de fim de ano em dezembro, que se refletiu em uma queda de 8,2% nas nossas vendas em mesmas lojas. Importante ressaltar que, em relação ao 3T21 apresentamos uma aceleração de 29,2% nas vendas da rede, destacando-se as vendas recordes nos meses promocionais de outubro e novembro.

As despesas operacionais dos 3T21 e 4T21 para consolidar os resultados das JVs incorporadas. Em 2021, além deste efeito, expurgarmos os efeitos da antecipação da liquidação de planos de stock option após o IPO; despesas com assessorias no âmbito do IPO e com aquisições de franqueados; a multa relacionada à troca de provedora do plano de saúde oferecido aos colaboradores e despesas relativas ao balanço de aquisição da Cela (Chile). Em 2020 excluímos o ganho relacionado à compra vantajosa.

No trimestre, as despesas operacionais se elevaram em 45,8% e atingiram o valor de R$ 41,2 milhões. Essa elevação já reflete as adequações que fizemos na estrutura corporativa para absorver a ampliação da rede. Em uma visão por loja, as despesas operacionais atingiram R$ 23,4 mil/loja/mês no trimestre, queda de 7,5% frente aos R$ 25,4 mil/loja/mês registrados no 4T20.

A companhia fechou o ano de 2021 com uma dívida líquida de R$ 637,0 milhões, acima em R$ 356,8 milhões na comparação anual. Esta elevação reflete a aquisição das 100 franquias, comparadas as 78 franquias previstas no momento do IPO, aceleração do plano de expansão orgânica e extensão dos prazos de recebimento dos clientes em aproximadamente 2 meses, de forma a facilitar as condições de pagamento Nosso nível de alavancagem, medido pela relação dívida líquida/EBITDA Contábil, atingiu 2,2x no 4T21, estável frente ao mesmo período do ano anterior. Do total da dívida bruta, 70% está no longo prazo, com os recursos da 1ª emissão de debêntures contribuindo para melhorar o perfil de vencimento da dívida.

Os resultados da Espaço Laser (BOV:ESPA3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2021 foram divulgados no dia 28/02/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
MPM Corporeos ON (BOV:ESPA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Ago 2022 até Set 2022 Click aqui para mais gráficos MPM Corporeos ON.
MPM Corporeos ON (BOV:ESPA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2021 até Set 2022 Click aqui para mais gráficos MPM Corporeos ON.