Forma de Pagamento das Compras de Títulos Públicos no Tesouro Direto

Para adquirir títulos públicos no site do Tesouro Direto, o investidor deve acessar a área restrita do site do Tesouro Direto ou o endereço eletrônico de sua Instituição Financeira (Agente de Custódia) integrada, observar os títulos públicos disponíveis (características, vencimentos, preços e taxas) e montar a sua carteira. Basta escolher os títulos e confirmar a compra.

Após a confirmação da compra, não há como cancelar a negociação dos títulos.

O pagamento das compras será efetuado por sua Instituição Financeira e, para isso, o investidor deverá supri-la dos recursos suficientes, no valor total da operação, de acordo com os prazos e regras por ela definidos e comunicados previamente ao Investidor. O investidor deverá entrar em contato com o sua Instituição Financeira para saber os dados da conta na qual deve ter disponíveis os recursos.

 

Prazo para Repasse dos Recursos

Após a confirmação da compra do título, via investimento tradicional ou programado, o sistema do Tesouro Direto informará a data limite para que os recursos necessários referentes a esta aquisição estejam disponíveis na conta da Instituição Financeira. Você deverá entrar em contato com a sua Instituição Financeira para saber os dados da conta onde irá depositar o dinheiro. Caso você seja cadastrado em uma Instituição Financeira integrada ao sistema do Tesouro Direto e realize a compra no site da própria instituição, consulte-a para se informar sobre a data de depósito dos recursos.

Quando ocorrer o vencimento de um título ou o pagamento de cupom de juros, os recursos estarão disponíveis na sua Instituição Financeira a partir de 13h00 do mesmo dia do pagamento. Já os recursos financeiros resultantes da venda antecipada de títulos estarão disponíveis na sua Instituição Financeira a partir de 13h00 do dia seguinte da venda. No entanto, nos dois casos, a data e o horário de depósito em sua conta dependerão dos procedimentos operacionais de sua Instituição Financeira. 

 

Inadimplência

Após a confirmação da compra, se o pagamento não for efetuado, o investidor receberá uma advertência (enviada pela CBLC - Central de Custódia da BM&FBOVESPA), por meio de e-mail, alertando-o quanto às penalidades previstas em caso de reincidência.

Na segunda ocorrência de não pagamento, o investidor fica suspenso por 30 (trinta) dias, ou seja, não pode efetuar nenhuma compra no Tesouro Direto durante este período.

Se houver outra reincidência, o tempo de suspensão é de 60 (sessenta) dias. Da quarta reincidência em diante, o investidor será suspenso por 90 (noventa) dias.

Caso o Investidor, após a advertência ou o término da suspensão, permaneça 90 (noventa) dias sem ocorrência de não pagamento, passa a ser considerado como se não tivesse tido quaisquer ocorrências de não pagamento. O não recebimento do email de alerta em virtude de eventos alheios à BM&FBOVESPA e à STN não isenta o investidor das penalidades previstas, haja vista ser responsabilidade do investidor verificar a efetivação da compra.

O Investidor que estiver impedido de realizar novas compras no Tesouro Direto poderá apenas efetuar consultas e solicitar à sua Instituição Financeira (Agente de Custódia) movimentações de seus títulos em custódia.

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V:br D:20201128 02:43:26