Introdução

Tesouro Direto é uma ferramenta desenvolvida pelo Tesouro Nacional, em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), que permite ao investidor pessoa física comprar e vender títulos emitidos pelo Governo Federal diretamente através da internet. Trata-se de um investimento em renda fixa de baixo risco, para aquele investidor que busca tranquilidade e segurança.

 

Tesouro Nacional

Tesouro Nacional é o órgão público responsável pelo gerenciamento da dívida pública do Brasil. Com esse objetivo, o Tesouro Nacional capta recursos do mercado financeiro através da emissão primária de títulos para execução e financiamento das dívidas internas do governo.

Para popularizar e democratizar o investimento em títulos públicos federais, o Tesouro Nacional desenvolveu em 2002, em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), o Tesouro Direto – um programa que permite a compra e a venda de títulos públicos por investidores pessoas físicas diretamente pela internet.

 

Como Investir no Tesouro Direto?

Investir no Tesouro Direto é bastante simples e você não precisa de muito dinheiro para começar. Essa alternativa de aplicação permite investimentos – de curto, médio ou longo prazo – a partir de R$ 30,00. Todas as transações são realizadas pela Internet.

Estão aptos a adquirir títulos públicos no Tesouro Direto os investidores que possuam CPF (Cadastro de Pessoa Física) e tenham conta corrente em alguma instituição financeira do Brasil. 

Confira abaixo o passo-a-passo para você começar a investir em títulos públicos através do Tesouro Direto:

1) Selecionar um Agente de Custódia (instituição financeira habilitada no Tesouro Direto)

2) Solicitar ao Agente de Custódia o cadastro no Tesouro Direto

3) Enviar a documentação solicitada pelo Agente de Custódia

4) Acessar o programa Tesouro Direto utilizando uma senha provisória recebida via e-mail

5) Digitar a senha definitiva no primeiro acesso ao programa Tesouro Direto

6) Realizar a compra do título público federal de sua preferência

Saiba mais

 

Títulos Públicos Federais

Os títulos públicos são considerados os ativos de menor risco da economia de um país, pois são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional. O Brasil possui excelente reputação de emissor, uma vez que seus títulos detém Grau de Investimento pelas três principais agências de classificação de risco: Standard & Poor's, Moody's e Fitch.

O Governo Federal emite esses títulos com a finalidade de captar recursos para financiar a dívida pública brasileira e garantir investimentos em áreas como educação, saúde e infraestrutura. Em troca, compromete-se em devolver o valor aplicado acrescido de um valor adicional, que varia de acordo com o indexador definido no ato da compra: taxa básica de juros (SELIC), índice de inflação (IGP-M ou IPCA), taxa de câmbio ou taxa de juros fixa preestabelecida.

Assim, dependendo do tipo de indexador, o investimento em títulos públicos pode ser classificado como investimento de renda fixa pré-fixado ou pós-fixado.

Para facilitar a compreensão dos investidores sobre as caracterísitcas de cada título, o Tesouro passou a adotar em março de 2015 novas designações para cada um de seus títulos. A tabela abaixo apresenta também as antigas nomenclaturas vinculadas a cada título.

RentabilidadeTítulo PúblicoAntiga NomenclaturaIndexador
Título Pré-Fixado  Tesouro Prefixado  LTN - Letra do Tesouro Nacional -
Título Pré-Fixado   Tesouro Prefixado com Juros Semestrais  NTN-F - Nota do Tesouro Nacional série F -
Título Pós-Fixado  Tesouro Selic  LFT - Letra Financeira do Tesouro SELIC
Título Pós-Fixado  Tesouro IPCA  NTN-B - Nota do Tesouro Nacional série B IPCA
Título Pós-Fixado  Tesouro IPCA com Juros Semestrais  NTN-B Principal - Nota do Tesouro Nacional série B Principal IPCA
Título Pós-Fixado  Tesouro IGP-M com Juros Semestrais  NTN-C - Nota do Tesouro Nacional série C IGP-M

 

Saiba mais

 

Tesouro Direto Rentabilidade

A rentabilidade obtida ao investir no Tesouro Direto dependerá do tipo de título público escolhido.

No caso dos títulos pré-fixados, já no momento da compra, o investidor saberá exatamente quanto vai receber na data de vencimento do título. Enquanto que no caso dos títulos pós-fixados, o investidor saberá exatamente quanto vai receber apenas na data de vencimento do título.

A taxa de rentabilidade acordada no momento da compra não é garantida caso o investidor venda seus títulos antes da data de vencimento.

O investidor que permanecer com os títulos públicos até a sua data de vencimento, receberá o valor correspondente à rentabilidade combinada no momento da compra, independente das variações de preço do título ao longo da aplicação. Entretanto, no caso da venda antecipada, o Tesouro Nacional recompra o título com base em seu valor de mercado. Logo, na venda antes do vencimento, o retorno da aplicação poderá ser diferente da acordada no momento da compra, dependendo do preço do título no momento em que o investidor decidir vender o título. 

 

Tesouro Direto Simulador

Simulação da rentabilidade acumulada dos títulos públicos ao longo dos últimos 12 (doze) meses, de acordo com os Índices de Mercado da ANBIMA (IMA).

Índice ANBIMATítuloRentabilidade (Indexador)
IRF-M Tesouro Prefixado 20XX e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antigas LTN e NTN-F) taxa pré-fixada
IMA-C Tesouro IGP-M com Juros Semestrais (antiga NTN-C) taxa pré-fixada + IGP-M
IMA-B Tesouro IPCA + 20XX (antiga NTN-B) taxa pré-fixada + IPCA
IMA-S Tesouro Selic (antiga LFT) taxa pré-fixada + taxa SELIC

 

Os índices de renda fixa simulam a evolução do valor de mercado de carteiras de investimentos compostas exclusivamente por títulos públicos, fornecendo a rentabilidade acumulada deste tipo de investimento ao longo dos últimos 12 (doze) meses. 

- O índice IRF-M simula a rentabilidade média acumulada nos últimos 12 (doze) meses de uma carteira de investimentos formada apenas por títulos públicos federais pré-fixados Tesouro Prefixado 20XX e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antigas LTN e NTN-F).

- O índice IMA-C simula a rentabilidade acumulada nos últimos 12 (doze) meses de uma carteira de investimentos formada apenas por títulos públicos federais pós-fixados Tesouro IGP-M com Juros Semestrais (antiga NTN-C), indexados pelo indicador inflacionário IGP-M.

- O índice IMA-B simula a rentabilidade acumulada nos últimos 12 (doze) meses de uma carteira de investimentos formada apenas por títulos públicos federais pós-fixados Tesouro IPCA + 20XX (antiga NTN-B), indexados pelo indicador inflacionário IPCA.

- O índice IMA-S simula a rentabilidade acumulada nos últimos 12 (doze) meses de uma carteira de investimentos formada apenas por títulos públicos federais pós-fixados Tesouro Selic (antiga LFT), indexados pela taxa básica de juros SELIC.

A ANBIMA também calcula mensalmente o IMA Geral – o resultado da ponderação das variações da rentabilidade anual acumulada de todos os títulos públicos federais.

 

Melhor Investimento

Tesouro Direto é o melhor investimento para quem busca tranquilidade e segurança. O investimento é 100% garantido pelo Tesouro Nacional e a negociação de títulos é feita diretamente pela internet, de forma simples e fácil.

O investidor tem a possibilidade de programar compras e vendas futuras, além de poder reinvestir, automaticamente, os juros semestrais recebidos ou o valor resgatado na data de vencimento. O valor do investimento varia de acordo com as suas possibilidades e necessidades. Você pode começar a investir a partir de R$ 30,00 ou 10% do valor do título.

Saiba mais 

 

Títulos do Tesouro Nacional

Tesouro Prefixado 20XX

O Tesouro Prefixado 20XX (antigas LTN - Letras do Tesouro Nacional) é um título com rentabilidade definida (taxa fixa) no momento da compra. Por se tratar de um título pré-fixado, o investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento. O pagamento do principal e dos juros é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título. O Tesouro Prefixado é indicado para o investidor que acredita que a taxa de juros pré-fixada será maior que a taxa básica de juros (SELIC) ou que a taxa de inflação (IGP-M ou IPCA).

Saiba mais

 

Tesouro Selic

O Tesouro Selic (antigas Letras Financeiras do Tesouro) é um título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa média das operações diárias com títulos públicos registrados no sistema SELIC). Por se tratar de um título pós-fixado, a rentabilidade a ser recebida pelo investidor variará até a data de vencimento. O pagamento do principal e dos juros é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título. O Tesouro Selic é indicadas para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada à variação da taxa de juros básica da economia (SELIC).

Saiba mais

 

Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA (antigas Notas do Tesouro Nacional série B) é um título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. Por se tratar de um título pós-fixado, a rentabilidade a ser recebida pelo investidor variará até a data de vencimento. O pagamento do principal é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título, porém o pagamento dos juros ocorre em fluxos periódicos, sob a forma de cupons semestrais. O Tesouro IPCA é indicado para o investidor que deseja obter uma rentabilidade pós-fixada periódica indexada à variação do principal indicador inflacionário do Brasil (IPCA).

Saiba mais

 

Tesouro IPCA com Juros Semestrais

O Tesouro IPCA com Juros Semestrais (antigas Notas do Tesouro Nacional série B Principal) é um título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. Por se tratar de um título pós-fixado, a rentabilidade a ser recebida pelo investidor variará até a data de vencimento. O pagamento do principal e dos juros é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título. O Tesouro IPCA com Juros Semestrais para o investidor que deseja obter uma rentabilidade pós-fixada indexada à variação do principal indicador inflacionário do Brasil (IPCA).

Saiba mais

 

Tesouro IGP-M com Juros Semestrais

O Tesouro IGP-M com Juros Semestrais (antigas Notas do Tesouro Nacional série C) é um título com rentabilidade vinculada à variação do IGP-M, acrescida de juros definidos no momento da compra. Por se tratar de um título pós-fixado, a rentabilidade a ser recebida pelo investidor variará até a data de vencimento. O pagamento do principal é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título, porém o pagamento dos juros ocorre em fluxos periódicos, sob a forma de cupons semestrais. O Tesouro IGP-M com Juros Semestrais é indicado para o investidor que deseja obter uma rentabilidade pós-fixada periódica indexada à variação do principal índice de reajuste de contratos de aluguel e de serviços do Brasil (IGP-M).

Saiba mais

 

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

O Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antigas Notas do Tesouro Nacional série F) é um título com rentabilidade definida (taxa fixa) no momento da compra. Por se tratar de um título pré-fixado, o investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento. O pagamento do principal é realizado em uma única parcela, na data de vencimento do título, porém o pagamento dos juros ocorre em fluxos periódicos, sob a forma de cupons semestrais. O Tesouro Prefixado com Juros Semestrais é indicado para o investidor que deseja receber uma remuneração pré-fixada periódica, e que acredita que a taxa de juros pré-fixada será maior que a taxa básica de juros (SELIC) ou que a taxa de inflação (IGP-M ou IPCA).

Saiba mais

Notícias

No Articles Found
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V:br D:20201128 02:59:06