Semanário Bovespa: Principal índice de ações do Brasil fecha segunda semana de outubro com leve alta e de olho nos EUA

LinkedIn

São Paulo, 11 de Outubro de 2013 – A segunda semana de outubro foi marcada mais uma vez pelo clima de apreensão que tomou conta de todas as bolsas de valores mundiais em virtude do impasse fiscal nos Estados Unidos. Os políticos norte-americanos continuam sem chegar a um acordo quanto a nova elevação do teto de endividamento do país.

O governo federal do Estados Unidos não possui mais recursos em caixa para honrar com seus compromissos financeiros. Desde a última semana, diversos serviços subsidiados pelo governo deixaram de funcionar.

Com tamanha indefinição, os investidores têm evitado de se posicionarem com mais veemência nos mercado de ações. Consequentemente, o volume financeiro diário negociado em pregão está bem abaixo da média.

Nesta sexta-feira, o Ibovespa fechou cotado em 53.149 pontos, registrando uma valorização de 0,57% em relação à última sexta-feira. No mês, o principal índice da BM&FBovespa acumula uma alta de 1,55%. No ano, porém, o índice registra perda de 12,8%.

No cenário doméstico, a segunda semana de outubro ficou marcada pelo novo aumento da taxa Selic, de 9,0% para 9,5% ao ano – consolidando-se como a maior taxa básica de juros do mundo. A inflação também foi o destaque, fixando-se abaixo de seis por cento pela primeira vez no ano.

 

Segunda-Feira (07/10/2013) – Ibovespa fecha em queda puxado por ações da Vale e da OGX

 

O principal índice de ações do Mercado Bovespa fechou o pregão desa segunda-feira em queda, pressionado pelas ações preferenciais da Vale e pelas ações ordinárias da OGX. O Ibovespa seguiu o tom negativo das bolsas de valores norte-americanas, que também fecharam em queda diante da falta de acordo orçamentário nos Estados Unidos.

O Ibovespa desvalorizou-se 0,82%, fechando cotado a 52.417 pontos. O giro financeiro do pregão foi de R$ 4,8 bilhões – volume bem abaixo da média de 2013.

Leia mais

 

Terça-Feira (08/10/2013) – Ibovespa fecha em queda na expectativa por resolução do impasse fiscal americano

 

O Índice Bovespa, principal indicador da bolsa de valores brasileira, fechou a sessão de negociação desta terça-feira em leve baixa, ainda demonstrando muita cautela quanto ao impasse fiscal nos Estados Unidos.

Em entrevista coletiva nesta tarde, o presidente Barack Obama voltou a dizer que está disposto a conversar e negociar com o partido republicano, mas reiterou que não aceitará ameaças em relação aos gastos do governo e ao teto da dívida do país.

No começo do pregão, o índice chegou a cair mais de um por cento. Porém, ao longo do dia recuperou-se, fechando cotado em 52.312 pontos – uma pequena desvalorização de 0,20% em relação ao pregão anterior. O volume financeiro total negociado no pregão foi de R$ 5,532 bilhões.

Leia mais

 

Quarta-Feira (09/10/2013) – Ibovespa registra alta moderada impulsionado por ações da Tim

 

O Ibovespa, principal índice de ações da BM&FBovespa, fechou em alta moderada o pregão desta quarta-feira, impulsionado pela valorização das ações dos setores bancário e de construção, além de forte alta das ações da TIM Participações. O índice também acompanhou o movimento dos principais índices acionários das bolsas de valores dos Estados Unidos.

O Ibovespa subiu 0,45%, fechando cotado a 52.547 pontos. O giro financeiro do pregão foi de R$ 6,16 bilhões – um pouco melhor que a média registrada nos últimos pregões, mas ainda distante da média diária anual.

Leia mais

 

Quinta-Feira (10/10/2013) – Ibovespa registra nova alta com investidores reagindo à confirmação de nova elevação da taxa Selic

 

O principal índice de ações da  Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) fechou em alta nesta quinta-feira, com investidores animados diante de sinais de progresso nas negociações para solucionar um impasse fiscal nos Estados Unidos.

O Ibovespa subiu 0,85%, fechando cotado aos 52.996 pontos. O volume financeiro do pregão foi de R$ 6,25 bilhões.

Nos Estados Unidos, o índice S&P 500 registrou seu maior ganho em mais de nove meses, de 2,18%, após republicanos na Câmara dos Deputados apresentarem um plano de aumento de curto prazo do teto da dívida que evitaria um iminente calote. Os congressistas norte-americanos mostraram-se mais propensos a chegar a um acordo, o que levou os mercados financeiros globais subirem.

Leia mais

 

Sexta-Feira (11/10/2013) – Ibovespa fecha em alta pelo terceiro pregão consecutivo com investidores ainda aguardando por boas notícias dos Estados Unidos

 

O impasse fiscal nos Estados Unidos continua e o prazo final para uma resolução está se esgotando, deixando investidores ao redor do mundo em pânico quanto à possibilidade da maior nação do planeta dar um calote no pagamento dos juros sobre os títulos emitidos pelo governo federal americano.

Em meio à tensão e à impaciência diante de situação tão absurda, o  principal índice de ações do Mercado Bovespa encerrou com leve alta esta sexta-feira. Os investidores esperam que um acordo sobre o impasse fiscal em Washington seja alcançado neste fim de semana. Enquanto isso, o mercado de ações brasileiro registrou mais um dia de fraco volume, com investidores evitando apostas agressivas antes que uma solução consistente seja apresentada.

O Ibovespa teve variação positiva de 0,29%, fechando cotado a 53.149 pontos, guiado pelas ações dos setores de siderurgia e mineração. O giro financeiro do pregão foi de pouco mais de 5 bilhões de reais.

Leia mais

 

Deixe um comentário