Bovespa: Índice de ações do setor de energia elétrica fecha praticamente estável em -0,12% nesta quarta-feira, 13 de julho de 2016

LinkedIn

SÃO PAULO, 13 de julho de 2016 (ADVNEWS) – O Índice de ações do setor de energia elétrica da BM&FBovespa fechou o pregão desta quarta-feira cotado em 33.951,02 pontos – uma desvalorização de -0,12% em relação ao pregão anterior.

Lançado em Agosto de 1996, o IEE (Índice de Energia Elétrica) entrou para a história como o primeiro índice setorial da BM&FBovespa. Constituído pelas empresas de capital aberto mais significativas do setor de energia elétrica, o IEE tem como objetivo mensurar o desempenho das empresas deste segmento.

Ao longo do dia, a cotação do índice oscilou pouco, registrando uma diferença de 475,98 pontos entre os valores mínimo (33.725,52) e máximo (34.201,50) obtidos pelo indicador.

No total, 18.744 negócios envolvendo as ações que compõem a carteira de ativos do Índice de Energia Elétrica foram realizados durante o pregão, movimentando mais de 30.912.800 ações.

Com a desvalorização de hoje, o IEE acumula uma alta de +10,02% nos últimos doze meses. No ano, o índice acumula uma alta de +36,88%.

Desempenho das principais ações componentes do Índice de Energia Elétrica no pregão de 13 de julho de 2016

Um total de 3.239 negócios foram realizados envolvendo as ações da AES Tietê – uma das maiores companhias de geração e de distribuição de energia elétrica no mundo. Esses negócios envolveram a transação de 683.000 ações da empresa e a movimentação de R$ 10.576.255,00

* As ações da AES Tietê (BOV:TIET11) fecharam cotadas em R$ 15,55 – uma valorização de +1,11%.

Um total de 62.972 negócios foram realizados envolvendo as ações preferenciais e ordinárias da CEMIG – companhia energética de Minas Gerais. Esses negócios envolveram a transação de 26.220.600 ações da empresa e a movimentação de R$ 431.643.517,20

* As ações ordinárias da CEMIG (BOV:CMIG3) fecharam cotadas em R$ 8,22 – uma desvalorização de -3,86%.

* As aações preferenciais da CEMIG (BOV:CMIG4) fecharam cotadas em R$ 8,12 – uma desvalorização de -4,92%

Um total de 16.736 negócios foram realizados envolvendo as ações preferenciais e ordinárias da Eletrobras – empresa de energia eletrico controlada pelo governo brasileiro. Esses negócios envolveram a transação de 5.119.500 ações da empresa e a movimentação de R$ 184.552.855,50

* As ações ordinárias da Eletrobras (BOV:ELET3) fecharam cotadas em R$ 15,32 – uma desvalorização de -4,92%.

* As ações preferenciais da Eletrobras (BOV:ELET6) fecharam cotadas em R$ 20,93 – uma desvalorização de -3,86%.

Veja as cotações de fechamento da lista completa das ações que compõem o Índice de Energia Elétrica da BM&FBOVESPA

Principais destaques positivos e negativos do Mercado Bovespa no pregão de 13 de julho de 2016

Dentre todos os ativos negociados no mercado de ações da Bovespa, 56,33% (209) fecharam o pregão desta quarta-feira operando em alta. As maiores altas registradas no fechamento do pregão foram:

1) Valorização de +27,84% da ação preferencial Oi (BOV:OIBR4)
2) Valorização de +20,00% da ação ordinária Tex Renaux (BOV:TXRX3)
3) Valorização de +16,83% da ação preferencial Fibam (BOV:FBMC4)

Veja o ranking completo das maiores altas do Mercado Bovespa.

Dentre todos os ativos negociados no mercado de ações da Bovespa, 40,43% (150) fecharam o pregão desta quarta-feira operando em baixa. As maiores baixas registradas no fechamento do pregão foram:

1) Desvalorização de -49,79% da ação ordinária Gerdau Met DIR (BOV:GOAU11)
2) Desvalorização de -38,46% da ação ordinária Saraiva Livr (BOV:SLED3)
3) Desvalorização de -22,15% da ação ordinária Cosan Log (BOV:RLOG1)

Veja o ranking completo das maiores baixas do Mercado Bovespa.

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na BM&FBOVESPA através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico.

Deixe um comentário