Cisne negro: fundos multimercados têm perdas de até 18% em um dia com crise política

LinkedIn

Cisne negro é o nome dado pelo analista de risco Nassim Taleb para os eventos econômicos não esperados que trazem grandes consequências para os mercados e que depois são classificados como previsíveis. São exemplos os ataques de 11 de Setembro às Torres Gêmeas ou a grande crise mundial de 2008 ou até as guerras mundiais.

E é como pode ser chamada também a bomba que caiu sobre os mercados brasileiros nesta semana, após a denúncia dos empresários da JBS contra o presidente Michel Temer. Apesar de muitos analistas considerarem em seus riscos deste ano a possibilidade de o presidente ser atingido pelas denúncias da Lava Jato, poucos escaparam do cisne, ou melhor, do boi negro provocado pela família Batista para se livrar da punição da Lava Jato. A maioria dos gestores de multimercados foi apanhada posicionada em aplicações que refletiam um cenário otimista, de queda dos juros e do dólar e de alta da bolsa. E viram, em um só dia, o juro subir de 8% para 10% ao ano, o dólar saltar 8% e o Ibovespa cair quase 9%. O resultado são perdas que chegam a 17,61% em um dia, em alguns casos pulverizando o ganho de 2017 ou até de um ano.

Boi negro

O quadro abaixo traz 50 fundos multimercados ordenados pela rentabilidade do dia 18, do menor rendimento para o maior. No levantamento total, feito com a ferramenta de fundos da Economatica, pode-se detectar 96 fundos com perdas entre os 114 fundos multimercados destinados ao varejo ou para clientes qualificados que divulgaram suas cotas do dia. Desses, 17 tiveram perdas superiores a 5% no dia. Se forem consideradas perdas acima de 2%, foram 35 fundos. Outros 23 tiveram perdas entre 1% e 2% e 36 de até 1%. Foram considerados fundos para varejo com patrimônio acima de R$ 50 milhões e fundos para qualificados com patrimônio superior a R$ 5 milhões.

Ganhador vira perdedor

As perdas são diretamente proporcionais aos ganhos do passado recente já que a rentabilidade no ano até quarta-feira desses fundos multimercados vinha do cenário positivo que o país vivia. E muitos investidores foram atraídos  nos últimos meses por essa rentabilidade passada, que acompanhou a queda dos juros. A projeção dos juros básicos ao longo deste ano passou de mais de 10% ao ano para 7,5% no fim deste ano, e a rentabilidade das aplicações de renda fixa já estava abaixo de 1% ao mês, bruta. Gerentes de bancos mostravam então para seus clientes frustrados ganhos de 2%, 3% ao mês de fundos multimercados, sem explicar que eram ganhos excepcionais e do passado.

Mais investidores novatos

Isso amplia o impacto das perdas desta semana, pois esses fundos tiveram um aumento de captação recente de investidores não muito acostumados ao risco, graças aos esforços de grandes corretoras em atrair clientes de varejo de alta renda dos bancos, usando como argumento o bom desempenho desses multimercados de gestores independentes. Um movimento que foi copiado depois pelos próprios grandes bancos que, muito a contragosto, abriram suas plataformas para outros gestores. Mas, como em outras ocasiões em que a maioria do mercado seguiu por um caminho quase unânime de otimismo, o chamado “kit Brasil”, a maioria das casas foi atingida pelo cisne, ou boi negro.

Resgate pode aumentar perdas

É o fim do mundo? Não. Muitos desses fundos, apesar das perdas expressivas, ainda acumulam ganhos no ano ou em 12 meses, o que mostra a qualidade de sua gestão. Alguns já devem ter recuperado uma parte dessas perdas na sexta-feira, quando os mercados se ajustaram. O ideal seria os gestores terem tempo de ajustar suas carteiras ao novo cenário, recuperando talvez mais uma parcela das perdas. Ou até que tivessem tempo para uma volta do otimismo do país, mesmo que parcial, já que as incertezas políticas adiante são muito grandes. Para isso, porém, não podem ter um volume muito grande de saques, o que os obrigaria a vender seus ativos no pior momento do mercado a qualquer preço.

Efeito extrato

O risco, porém, é o efeito extrato, ou seja, que essa perda assuste os investidores novatos, desacostumados à volatilidade, e que já ficariam frustrados com fundos que não conseguissem repetir o ganho do ano passado ou do início deste ano. E o investidor brasileiro até tolera risco, mas não perdas, diz com ironia um gestor, que há um mês já alertava para a moda dos multimercados no varejo.

Teste para o suitability

Ter uma perda desse tamanho será um teste para esses investidores e para os modelos de suitability dos bancos e corretoras que ofereceram esses fundos indiscriminadamente. O ideal seria que os investidores não sacassem irracionalmente, confiassem na performance desses gestores que tanto lucro trouxeram no passado. Até porque os mercados podem se recuperar caso a crise política se dissipe, recuperando ao menos parte das perdas. Mas o cenário é muito mais incerto agora, e incerteza aumenta as dificuldades para os gestores, mesmo os de multimercados, de acertar o melhor caminho. E a alta dos juros pelo agravamento da crise joga contra os gestores de multimercados, pois torna novamente atrativas opções de renda fixa como Tesouro Direto, LCI e LCA.

Poderia ser pior

O investidor deve ter em mente também que, mesmo com perdas, os multimercados se saem melhor nesses momentos de crise do que os fundos de ações, que são mais atingidos pela crise. E até mesmo aplicações em fundos de renda fixa ou em Tesouro Direto tiveram perdas expressivas, como mostra o IMA-B, que acompanha o comportamento dos títulos do Tesouro corrigidos pela inflação e que caíram mais de 9% no caso dos prazos mais longos. Ou seja, o boi negro não pegou apenas os multimercados, mas todo mundo.

Confira abaixo a rentabilidade de 50 fundos multimercados.

 

Cisne Negro
Fundo Gestora 1 dia 30 dias 2017 1 ano Volat. Ano
Visia Zarathustra Fc FI Mult Zeitgeist Tech Investimentos Ltda -17,61 -15,63 -4,81 -0,34 21,81
Ibiúna Hedge Sth Fc de FI Mult Ibirapuera Perfomance Invest -11,57 -8,16 -0,40 7,46 16,08
Maua Macro FICFI Mult Maua Investimentos Ltda -9,80 -8,47 0,31 12,70 13,01
Canvas Enduro II Fc FI Mult Canvas Capital S.A -7,32 -5,36 1,77 10,22 8,92
Ibiuna Long Biased Fc de FI Mult Ibirapuera Perfomance Invest -7,24 -4,00 5,28 16,04 17,53
Opportunity Total FIC em FI Mult Opportunity Gestao Int de Recursos -7,14 -5,67 -1,38 8,36 8,75
Alaska Range FI Mult Alaska Investimentos -6,95 -4,90 4,40 22,22 10,33
Az Quest Mult Fc FI Mult Quest Investimentos Ltda -6,92 -5,41 1,78 13,53 8,79
Jgp Equity Explorer Fc FI Mult Jgp Ltda -6,88 -3,95 5,21 19,84 14,66
Adam Macro II Fc FI Mult Adamcapital Gestao de Recursos -6,26 -4,69 4,97 22,19 10,19
Modal Tactical FIC de FI Mult Modal Asset -6,24 -4,51 1,23 11,52 8,23
Safra Galileo FI Mult J Safra Asset Management -6,05 -5,07 -0,22 6,92 9,43
Pacifico Lb Fc FI Mult Pacifico Gestao de Recursos Ltda -5,90 -2,31 5,33 29,87 13,52
Ibiuna Hedge Fc de FI Mult Ibiuna Gestao de Recursos Ltda -5,84 -3,81 1,19 9,33 7,19
Itau Hedge Plus Vertice Mult FICFI Itau Unibanco SA -5,55 -3,96 2,67 21,93 6,86
Opportunity Long Biased Fc de FI Mult Opp Asset Adm Rec Terceiros -5,25 -4,16 0,26 11,01 11,44
Iporanga Macro FICFI Mult Iporanga Investimentos Ltda -5,13 -5,99 -1,75 2,73 10,53
Canvas Classic II Fc FI Mult Canvas Capital S.A -4,91 -3,35 2,57 10,69 6,02
Paineiras Hedge FI Cotas FI Mult Ipanema -4,82 -3,92 5,69 17,37 11,19
Flag FICFI Mult Flag Asset Management Gestora -4,62 -2,95 1,59 14,99 7,07
Absolute Hedge Fc de FI Mult Absolute -4,53 -2,97 1,03 9,93 5,75
Xp Macro FI Mult Xp Gestao de Recursos -4,25 -2,87 2,43 14,42 5,94
Safra Mix 15 FICFI Mult J Safra Asset Management -4,21 -3,17 1,32 9,19 6,96
Ft Global Plus FIC Mult LP Franklin Templeton Brasil -3,63 -2,27 1,88 10,39 4,16
CSHG Verde Am Beta 14 FICFI Mult Verde Asset Management S.A. -3,53 -2,56 2,74 14,16 5,51
Safra Absoluto 30 FICFI Mult J Safra Asset Management -3,50 -2,63 1,47 8,82 5,41
Opportunity Market Fc FI Mult Opportunity Gestao Int de Rec -3,40 -2,28 1,72 11,92 4,65
Itau Personnalite Hedge 30 Mult Itau Unibanco SA -2,94 -1,78 3,10 16,17 3,51
Wa Multitrading Adv Top FICFI Western Asset -2,87 -1,02 2,55 8,61 3,57
CSHG Verde FICFI Mult Verde Asset Management S.A. -2,71 -2,06 0,96 13,56 4,38
Brad H Fc FI Mult LP Diversif Conserv Bram Bradesco Asset Management -2,48 -1,15 3,79 12,80 3,54
Santander Fc Multistrategy Mult Santander Brasil Asset Manag -2,47 -1,21 2,65 8,30 5,87
Safra High Yield Fc FI Mult J Safra Asset Management -2,47 -1,61 2,28 9,96 3,83
Jpm Mult Rates And Fx Mult – Clas Jpmorgan Asset Management -2,42 -1,41 3,21 12,45 3,03
Fator Sigma FICFI Mult Fator Adm -2,15 -0,81 3,20 11,46 2,83
BTG Pac Multistr Advanced Plus FI Multim BTG Pactual -2,06 -0,60 5,05 12,81 3,28
Bradesco Prime FICFI Mult Bram Bradesco Asset Management -1,84 -0,65 5,92 14,48 3,27
Santander Select Multiestrategia Mult Santander Brasil Asset Manag -1,72 -0,66 3,00 9,29 4,22
Santander FICFI Multiestrategia Mult Santander Brasil Gestao de Rec -1,54 -0,52 2,33 9,06 3,07
Santander Fc Total Plus Mult Santander Brasil Gestao de Rec -1,54 -0,49 3,07 9,35 3,88
BTG Pactual Equity Hedge FI Mult BTG Pactual -1,53 -0,02 5,11 7,18 3,82
Neo Mult Estrat 30 Feeder FICFI Mult Neo Gestao de Recursos -1,53 0,94 1,98 8,42 5,28
BNP Paribas Yield Classique Multim LP BNP Paribas Asset -1,53 -0,74 3,05 11,62 1,67
Gavea Macro Fc de FI Mult Gavea Investimentos Ltda -1,50 -0,38 -1,03 11,52 5,17
Itau Pers K2 Mult FICFI Itau Unibanco SA -1,50 -0,55 3,56 14,21 1,81
Gavea Plus Bp Fc de FI Mult Bradesco -1,47 -0,37 -0,95 11,54 5,10
JP Morgan Multiest Gold FICFI Multim Jpmorgan Asset Management -1,45 -0,58 3,69 12,44 1,90
Safra Currency Hedge 30 FI Mult J Safra Asset Management -1,41 -0,16 1,43 11,96 4,00

Fonte: Economatica. Rendimento até 18 de maio.

Foto: By Dick Daniels (http://carolinabirds.org/) – Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=11206710

Deixe um comentário